Projeto Pixinguinha - Carlos José, Viva Voz e Terezinha de Jesus (1981)

 

 

 

Tradição das mais antigas na música brasileira, a seresta virou atração do Projeto Pixinguinha na temporada de 1981. Seu representante foi o cantor, compositor e violonista Carlos José, que estreava no Projeto emprestando seu vozeirão a valsas, sambas e sambas-canção de sucesso, como A Deusa da Minha Rua (Jorge Faraj/Newton Teixeira), Da Cor do Pecado (Bororó) e Castigo (Dolores Duran). Na turnê realizada entre 30 de março e 18 de abril de 1981, o seresteiro foi acompanhado pelo conjunto Viva Voz e pela cantora Terezinha de Jesus, com apresentações em Niterói (RJ), Rio de Janeiro, Londrina (PR), Florianópolis, Blumenau (SC) e Joinville (SC).

 

 

 

 

 

A direção artística do espetáculo foi entregue ao produtor e pesquisador Ricardo Cravo Albin, que ficou responsável também pelo texto do programa impresso. Nele, apresentava Carlos José como um artista que “há quase 25 anos abraçou o Brasil permanente, o eterno, o talvez mais difícil numa sociedade musicalmente consumista”, apesar do “timbre cuja elasticidade poderia fazê-lo um cantor meramente comercial”. Sua primeira gravação foi em 1957, com um disco de 78 rotações em que lançou o samba-canção Ouça (Maysa) e lhe valeu o título de “revelação de 1958”. Assim, o paulistano Carlos José pôs fim a uma carreira iniciante de advogado e começou sua carreira de seresteiro, que em 1981 já contabilizava 26 discos lançados.

 

 

 

 

Em pé: Lu Medeiros, Carlos José, Terezinha de Jesus e Soraya Nunes; sentados: Ronaldo Nascimento, Teodorico, Bia Paes Leme, Belva Reed e Ary Sperling.

 

 

 

Segundo Cravo Albin, foi “a partir da casa/ambiência/espírito brasileiro de Carlos José” que surgiu o conjunto Viva Voz, na segunda metade da década de 70, tendo como componente a cantora Lu Medeiros, filha do intérprete. Formado ainda por Belva Reed, Bia Paes Leme, Soraya Nunes, Ary Sperling (também violonista) e Ronaldo Nascimento (voz e contrabaixo), o grupo fazia sua terceira participação no Projeto Pixinguinha, depois de turnês em 1979 (com Maria Lúcia Godoy e Miguel Proença) e 1980 (com Sérgio Ricardo e Maurício Tapajós).

 

 

Embora não tenha sobrevivido além da metade dos anos 80, o conjunto apadrinhado por Maurício Tapajós deixou contribuições expressivas para a música popular brasileira, como três sambas lançados em 1979: O Bêbado e a Equilibrista (João Bosco e Aldir Blanc), Tô Voltando (Maurício Tapajós e Paulo César Pinheiro) e Desesperar Jamais (Ivan Lins e Vitor Martins). Todos caíram na boca do povo e se tornaram hinos informais dos combatentes à ditadura militar, tornando o sexteto conhecido como “os cantores da anistia”.

 

 

Já a cantora potiguar Terezinha de Jesus chegava à temporada de 1981 com três anos de carreira, dois LPs gravados e uma participação no Projeto Pixinguinha, em 1979, com o baiano Moraes Moreira e o alagoano Djavan. No texto de Cravo Albin, a intérprete é definida como uma artista que “optou pelo Som Brasil e foi buscar suas raízes mais profundas, entre elas a força da música do Nordeste e o dengue da canção romântica”. Completando o time de músicos da caravana de serestas, sambas e música nordestina, participavam do espetáculo o baterista Iberê Roza e o acordeonista Teodorico.

 

Nota do site da FUNARTE: por não termos conseguido a autorização para o uso das gravações de Terezinha de Jesus, disponibilizamos apenas os áudios das músicas interpretadas por Carlos José e Viva Voz.

 

 

 

 

Carlos José fez carreira como intérprete e teve sucesso ao emprestar sua voz a músicas de Maysa e Tom Jobim, entre outros. É irmão de Luis Claudio Ramos, pai de Luciana Medeiros, que nos anos 80 integrou o Viva Voz, grupo vocal que divide este show com o cantor. Acompanham Carlos José, o Regional formado por Cidinho (violão 7 cordas), Caçula (cavaquinho), Mindo (violão) e Fred (flauta). Curtam este excelente show.

 

 

 

 

 

 

 

************

Fonte:

- Site Brasil Memória das Artes – FUNARTE.

- Site #radinha

 

***********

 

Exibições: 442

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço