Portal Luis Nassif

PT afronta Judiciário por benefícios políticos-partidários

Por Ricardo Bráulio
Está sendo muito comum na rede, militantes petistas criticarem a decisão do STF de mandar os 12 condenados do mensalão à prisão, ainda mais depois do manifesto do partido no qual classifica como "ilegal" a decisão do ministro Joaquim Barbosa. A legenda afirma que "uma parcela significativa da sociedade" teme "pelo futuro do Estado Democrático e de Direito no Brasil", ou seja, diz que a integridade do judiciário está ameaçada.
Mas claro que o Estado de Direito, está verdadeiramente ameaçado. Com a ação de oportunistas, que visando apenas sua ideologia, lutam pelos "inocentes" do PT, que unidos se empenham numa campanha de desmoralização do Poder Judiciário, ferindo e colocando em risco a estabilidade institucional brasileira, em benefício da política partidárida da legenda.
Agindo com suas práticas totalitárias de governo, o partido ataca sistematicamente a imprensa, e desmoralizando o ministro Joaquim Barbosa, deixando claro o modelo de democracia que almeja. 
O PT perdeu todos os seus ideais e hoje leva um projeto de governo totalmente voltando ao poder. O partido que tinha uma agremiação de nítida ideo­logia esquerdista que se configurava autêntico, acabou. A moderação ideológica e as alianças que o partido atualmente fez, mostra que o PT atual perdeu a linha, demoliu seu passado honrado e foi contaminado pelo vírus da corrupção, que é visto com absoluta naturalidade por seus militantes.
Abraçando os regimes radicais de Cuba, Venezuela e Bolívia em que vigoram o "socialismo do século 21", o PT mostra uma verdadeira afinidade por esse modelo, já que esses países são comandados por amigos do peito de Lula e Dilma.
Então a pretensão então dessa ação petista é de solidariedade com os condenados do mensalão?  O ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado a 12 anos e sete meses de prisão no escândalo do mensalão, fugiu para a Itália, aproveitando a dupla cidadania. Segundo o jornalista Cláudio Humberto, dirigentes petistas não apenas sabiam como teriam ajudado na fuga, segundo alta fonte do próprio PT. O foragido ex-diretor do Banco do Brasil seria depositário de segredos caros a lideres do PT e os teria pressionado a ajudá-lo em troca do seu silêncio. 
O país tem estabilidade institucional suficiente para não permitir que essas "ajudinhas" do PT não deixem que num golpe, como num passe de mágica, as condenações dos mensaleiros sejam anuladas. Os radicais sabem que para alcançar seu objetivos precisam se aprofundar nas vulnerabilidades da estrutura institucional da democracia brasileira.
Feliz é quem vive num país voltado aos interesses do povo, que seja completamente intolerante a corrupção e aos corruptos, que mostre que o devido lugar dos poderosos oportunistas é na cadeia.
Leia mais

Exibições: 122

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2018   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço