Qual o alcance dos impactos sobre o mercado da atual da revolução do gás de xisto?

Por Edmar de Almeida, do Blog Infopetro

O desenvolvimento das tecnologias de produção do gás de xisto vem sendo apontado como uma revolução para o negócio e a economia do gás natural. Muitos agentes e o próprio governo americano acreditam que o descolamento do preço do gás natural do preço do petróleo nos Estados Unidos é um fenômeno estrutural que reflete o novo contexto tecnológico e geológico da indústria do gás natural. Existe uma percepção de que a revolução tecnológica do gás de xisto afetará não apenas a indústria do gás americana, mas também o comércio mundial de gás de forma permanente. Os que acreditam nesta mudança estrutural apontam os seguintes argumentos para sustentar esta visão:

  • Os recursos existentes nos Estados Unidos de gás de xisto equivalem a 3,5 vezes o volume de todas as reservas provadas atualmente nos EUA. Além disto, a disponibilidade de recursos de gás de xisto não se restringe aos EUA. Um recente levantamento realizado pelo Departamento de Energia (DOE) apontou a existência de grandes volumes de recursos de gás de xisto em 48 bacias sedimentares em 32 países, incluindo Brasil, Argentina, Bolívia, Uruguai e Paraguai.
  • O processo de aprendizado tecnológico dos últimos 10 anos permitiu reduzir de forma radical o custo de produção de gás de xisto. As principais inovações foram: i) redução do tempo de perfuração dos poços; ii) aprimoramento das técnicas de perfuração horizontal; iii) melhoria do conhecimento geológico de áreas produtoras; iv) desenvolvimento de tecnologias de fraturamento hidráulico e padronização de equipamentos. Estas inovações teriam reduzido os custos de produção para menos de 3 dólares por Mmbtu, nas melhores áreas produtoras.
  • Além da redução do custo de produção, muitos autores apontam o menor risco geológico e de mercado como um indutor dos investimentos nas áreas de gás de xisto. De fato, além do risco geológico ser menor que os do gás não convencional, os projetos de gás de xisto têm como característica um curto período de investimento e produção. Grande parte da produção do gás está concentrada nos primeiros períodos de 3 anos. Neste horizonte de tempo é possível garantir preços do gás no mercado americano através de contratos no mercado futuro. Este menor risco tem facilitado a atração de capital com baixo custo para o setor.

Pelas razões acima mencionadas, muitos agentes vêm sustentando que as mudanças ocorridas no mercado de gás americano, em particular sobre o nível de preços, são estruturais. O Departamento de Energia dos EUA, por exemplo, reviu para baixo suas previsões de preços futuros para o gás natural. Essas previsões apontam para um preço de gás entre 3 e 3,5 vezes menor do que o preço do petróleo no mercado americano durante todo o período entre 2011 e 2035, no cenário de referência. Ou seja, o preço do gás subiria lentamente de 4 para cerca de 7 dólares por MMBtu no período, enquanto o petróleo sairia de 13 para y 22 dólares por MMBtu no mesmo período. Neste período, a produção de gás não convencional (Areias compactas, Gás de Xisto e Gás de Carvão) passaria de 50% para 74% do volume total de gás produzido nos EUA.(...) continua no Blog Infopetro.

Exibições: 33

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço