Portal Luis Nassif

Quando a vida é uma quase uma festa.Segunda parte.

  Analisando o sonho friamente conclui que eu e Jeane fomos dois imbecis.Tentamos liderar um movimento revolucionário em França e fugimos para a Martinica,que pertencia a própria França.Deixa pra lá.Só fiquei puto em ter morrido antes de fazer amor com Jeane Duval.Que merda.

 Quando estava caminhando em direção ao meu enfadonho trabalho de terceirizado na agência dos Correios,na 408 sul,o meu celular tocou.Atendi-o ;era o veado do Pelegrini,o cara que fechou as portas do Brasília News e o A Luta e me deixou numa quase merda.

 -Oi,Paulinho,beleza ?

 - Beleza sim,estou fodido,ganhando pouco e morando num grande apê de 27 metros quadrados de área útil,menor que a cela do Luís Estevão.Não fode !

 -Calma,calma,não desligue ! Estou no apê da minha tia ,na 308 sul.Lembra-se dela ? Que horas posso encontrá-lo hoje ?

 -Véio,sou terceirizado na agência da ECT da 408,só sairei às 17 hs.Por que ?

 - Passo lá ,impreterivelmente ,às 17 hs .Tenho uma boa para nós,dois uma festança amanhã no clube da Eletronorte,festa da Globo DF.

 -Não fode,não vou á festa nenhuma !

 -Cara,você tem que ir ,vai rolar de tudo,muita mulher bonita e ainda te deixo uma grana como doação.Estou muito bem em Búzios,precisamos conversar.

 -Véio,não fode,não me venha com essa de me comprar para ser sua companhia em festinhas da Globo,os caras me odeiam.Tchau.

 Desliguei a ligação nos cornos do Pelegrini.

 

Caros,em breve a terceira parte deste conto inebriante e corrosivo.

Exibições: 14

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2018   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço