Retrato de uma Oligarquia: Filme de Viagem Aérea do Ministro ao seu Estado em 1926.

As cenas descrevem uma viagem de hidroavião, nos tempos da República Velha, que começa nas tranquilas águas da enseada de Jurujuba, dentro da baía de Guanabara, e vai até as água catarinenses. Logo no início temos uma rara vista aérea dos areais da zona sul carioca, nos anos vinte do século passado. Até que surge um quadro ilustrativo emblemático:

"D. Adelaide Konder, orgulhosa de
sua estirpe, entre os quatro filhos:
Adolpho, o Governador; Victor, o
Ministro; Marcos, o Deputado leader e
Superitendente de Itajahy; e Arno, o
Addido Comercial do Brasil na
America do Norte".

Logo a seguir há um outro que narra:

"Marcos Konder e Irineu
Borrnhausen respectivamente
Superintendente e presidente
da Camara de Itajahy".


Estava tudo dominado. Não pensem que essa situação se restringiu a República Velha. Parentes e descendentes de D. Adelaide vão ocupar posições políticas de relevo no Estado.

Antônio Carlos Konder Reis, neto de Adolpho Konder, por duas vezes governou Santa Catarina. Na primeira nomeado pelo general Geisel, em 1975, e na segunda ao assumir como vice, o mandato do governador falecido, em 1994.

Irineu Borrnhausen, que era genro de D. Adelaide, também foi governador do Estado no começo dos anos 50, assim como foi seu filho, Jorge Konder Bornhausen, governador biônico nomeado pelo general Figueiredo, para suceder o primo Konder Reis. Jorge é pai do atual líder do DEM na Câmara, Paulo Bornhausen. A oligarquia se perpetua.




Exibições: 195

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço