REVISTA 'VEJA': COMO TRABALHA; A QUEM SERVE


Editorial da Carta Maior; 5ª feira/19/04/2012. cartamaior.com.br
O dispositivo midiático demotucano  tem martelado em tom de condenação sumária que a construtora Delta -- suspeita de ser uma espécie de caixa de compensação bancária do esquema Cachoeira/Demóstenes--  é a empresa com o maior volume de contratos junto ao PAC. Esse traço evidenciaria, sugere o tom do noticiário, um  comprometimento automático do governo e do PT com a quadrilha manejada por Cachoeira. Mais de 80% das licitações  vencidas pela Delta são de obras sob a responsabilidade do  Dnit, o Depto Nacional de Infraestrutura de Transportes.

Dos R$ 862,4 milhões pagos à construtora  em 2011, 90% vieram do órgão. Nesta 3ª feira, uma pequena nota escondida num canto de página da Folha, baseada em escutas da PF mostra que:

a) o Dnit estava insatisfeito com a qualidade e irregularidades das obras tocadas pela Delta;

b) desde 2010 o Dnit iniciou uma série de processos que poderiam levar a perdas de contratos pela construtora, ademais de submetê-la a investigações da PF e do Tribunal de Contas;

c) o agravamento dos atritos levou a Delta a acionar  Cachoeira e seu grupo, que passaram a trabalhar pela queda do então diretor-geral do Dnit,  Luiz Antonio Pagot, uma indicação do PR, o Partido Republicano;

d) em gravações feitas pela PF no primeiro semestre de 2011, Cachoeira diz a Claudio Abreu, diretor da Delta, que já estava fornecendo informações sobre irregularidades no Dnit para a revista "Veja";

e) a presidente Dilma Rousseff pediu o afastamento  de Pagot no dia 2 de julho, depois que 'denúncias' contra o Dnit  foram publicadas pela 'Veja', envolvendo suposto esquema de propinas que beneficiariam o PR;

f) Pagot alegou inocência e resistiu até o dia 26 de julho, quando entregou a carta de demissão, em meio a uma crise que já havia derrubado toda a cúpula do ministério dos Transportes ligada ao PR (incluindo o ministro) ;

g) o ex-presidente Lula tentou evitar a queda de Pagot. Não por acreditar em querubins. Preocupava-o a rendição recorrente ao denuncismo gerado por disputas entre quadrilhas associadaCa

(

 

Exibições: 106

Comentário de Maria Tereza da Silva em 19 abril 2012 às 15:59

Agora com a CPMI instalada a Veja e seus compassas do crime devem esta a todo vapor maquinando as mais diversas estratégias para não aparecerem como a verdadeira organização criminosa que é caberá também a sociedade civil em especial a blogfesra progressista pressionar para que isso não aconteça

Comentário de Mário Kodama em 20 abril 2012 às 7:44
Eu acho que esta responsabilidade vai ficar toda para a blogosfera progressistas, porque se depender da nossa mídia nós estamos perdidos. Essa é a realidade brasileira hoje. Infelizmente.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço