Portal Luis Nassif

  Dei um bom mergulho,depois de anos  sem ver o mar, sem sentir as ondas bater no meu corpo, sem sentir água salgada e não morri afogado como previu a minha futura presa ipanemense.Se bem que é verdade que a maioria dos tijucanos se viram bem nas piscinas do Tijuca Tênis Club,do América e do Municipal,mas na praia,marzão aberto ,geralmente se fodem,tem dificuldades enormes,mas eu não,eu sou foda.E a mulher bateu palmas quando saí da água.

 É bom frisar que este bom mergulho,com algumas braçadas,me deu uma puta força para continuar bebendo,deu uma bela ajuda.

 Chegamos no ap da mulher,prédio antigo,sem elevador,subimos 3 andares e senti que ela tinha dificuldades em subi-los.Também pudera,só conversando comigo na praia ela fumou dois maços de cigarro.

 Entramos,ap amplo,3 quartos,todo original,bonito,poético e na parede da sala havia um quadro do Che,um do Djvan e um  da dupla Chitão e Chororó ( aff ! ) ,muito espaço,um sofá apenas, uma pequena mesa próxima ao sofá e um velho bufe.Áh,sim um espelho enorme para ela poder ver a beleza do seu corpo.

 Voltamos a beber cervas belgas e ela prosseguia com o mesmo blá,blá,blá sobre o Betão,suas qualidades,defeitos e a proferir promessas de vingança contra o seu ex.macho.

 Me deu uma vontade cagar,era o efeito das belgas.  Eu lhe avisei solenemente : " Amor,vou dar uma cagada,não tem jeito,não aguento." Ela disse-me: " Porra,limpa bem este cu ,hem ?"

 O banheiro era enorme, também original,caguei mole,muito mole,caguei todas as belgas;joguei um bom ar no banheiro para tirar o fedor e me limpei bem.Lavei o rosto,olhei-me no espelho,ajeitei os cabelos e retirei a bermuda para deixar o volume do meu falo bem visível para minha presa ipanemense.Quando retornei à sala levei um puta susto : a mulher estava com um três oitão girando com a mão direita parecendo um caubói norte-americano e sentada com as pernas abertas no sofá da sala.Eu falei :  Que porra é essa ? Vc pretende fazer o quê com essa arma ? Olha,tá tudo muito legal,adorei você,mas preciso ir embora."

 Caminhei até porta da sala,as chaves sumiram.Ela disse-me sensualmente : " Nã ni ni não .Eu escondi as chaves da entrada social e de serviço,você não sairá daqui enquanto não terminarmos. " Pensei que ela iria me matar e depois se  suicidar ! Maldita hora que vi aquele corpo escultural de 18 anos,maldita hora ! Pensei em Maria Clara,pensei em nossos porres,pensei em tomar-lhe a arma.Fui o que tentei fazer,mas ela apontou o três oitão para mim e avisou :" Mais um passo e eu e mato filho da puta ! " Fiquei em pé,estático diante daquela desvairada de Ipanema.Ela me disse num tom ameno de voz : " Não vou fazer nada com você,fique tranquilo,sente-se no bufe,por favor. " Eu indaguei-lhe :  " O que vc irá fazer com esta arma,mulher ? " Ela abriu o tambor do bagulho,tirou uma bala e contou-me a sua ideia : " Vc quer me comer,certo ? Mas para isso acontecer eu farei a roleta russa comigo mesma,só há uma bala,serão 3 tentativas,girarei o tambor da arma 3 vezes,se eu não morrer você irá me foder  toda.Ok,amor ? "  Eu lhe apresentei vários argumentos para que ela não fizesse a roleta russa,mas foi em vão.Comecei a suar frio,a pensar nos miolos daquela cabeça de 55 anos saindo pra fora,o sangue a jorrar,o barulho,a vizinhança a correr até o ap 309,a polícia ,eu ter que explicar tudo o que houve aos homens,meu nome saindo nos noticiários nacionais televisivos,caralho eu estava fodido.

 Ela levantou-se do sofá,colocou bala no tambor,girou o tambor,fechou o tambor,apontou para  a cabeça e....ploft,nada.Respirei fundo.Ela repetiu pela segunda vez e ploft,nada e aí veio a terceira e derradeira vez.  Eu ainda tentei argumentar : " Amor,Deus não quer que vc se vá tão jovem,para com isso. " Ela retrucou : " Cala a boca seu caraulhudo de merda,você não sabe o que é amar,sofre por amor."

 Veio a terceira a tentativa,ela me disse adeus antes apertar o gatilho,fechei os olhos e...ploft,nada ! Viva Jesus,viva a vida ! Me ajoelhei e fiz o sinal da cruz;ela jogou a arma no sofá e foi tirando o biquini branco,ficou nua. " Vem,meu,amor,vamos trepar no meu quarto,você venceu ."

 Fomos para cama,transamos loucamente,a cama ameaçava quebrar,ela tremia,o chão tremia,as paredes tremiam.A cada gozada dela ela falava te amo,Betão,Betão,òh,Betão,ó meu amor,óh,meu negão  e por aí foi.

 A mulher me deixou exaurido,vencido,ela dormiu,eram 20 horas.Olhei para a mesa de cabeceira,abri-a e encontrei as chaves das duas entradas e um Rolex legítimo,de ouro,de ouro ! Meti as mãos nas chaves,me vesti,fiquei em pé olhando para aquele corpão e para o Rolex. Surrupiei o Rolex,coloquei-o no bolso da bermuda,abri a porta bem devagar,ela estava emborcada,e me fui .Desci as escadas rapidamente e abri o portão eletrônico ,que não precisava de chaves para abri-lo.Comecei a andar rapidamente em direção ao metrô.Antes de descer as escadas da estação liguei para Maria Clara,queria ouvi-la: " Oi,amor,tá tudo bem  ?" Maria Clara,bêbada e com a voz enrolada,me perguntou : " Você está ofegante,tava fugindo de quem ? " " De ninguém,é que nadei e bebi demais em Ipanema." Ela,bem enrolada com a voz,perguntou-me : " Comeu alguma bucetinha de Ipanema ? " Eu,mentindo,respondi-lhe : " Não,meu anjo,a única bucetinha que eu como é a sua.Volto amanhã de manhã.Me aguarde,beijos.tchau."

 

Exibições: 43

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2018   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço