Portal Luis Nassif

Ruína


A antiga praça de concreto será demolida.
Colorimos a praça.
É preciso nos despedirmos,


do sombrio monumento
de ferro e concreto,

Que foi nosso canto,

dos encantos

dos nossos sonhos...



Sim, é certo!
Este poema pintado a óleo
se extinguirá.
Na primeira garoa
Na primeira chuva!


Este privilégio não é só dele!

Tudo é perecível!

Tudo é questão de tempo!



Assim como este poema

extinguirá também:

esta viga de concreto

onde foi pintado.

a praça onde ficava esta viga!

Nem o ferro e o concreto a salvou...

Do seu destino, de sua finitude.


Minha pequena existência se extinguirá...

Esta cidade, onde tudo se passou também.

A língua em que tudo isto foi dito!

As línguas mortas, também foram línguas mães!

Resistirá apenas:

sítios arqueológicos e

sentimentos extintos.

Exibições: 32

Comentário de Stella Maris em 14 novembro 2010 às 22:46
Bravo!! (rsrsr...)
Comentário de Luis Henrique Bueno de Oliveira em 14 novembro 2010 às 22:55
Obrigado Stella, você sempre atenta, sempre carinhosa.
"ah se todo mundo fosse igual a você, que alegria viver.."
Há críticos que julgam que a literatura acabou!
Ficaquemos em nossas cavernas, fazendo pinturas rupestre...
Estive ausente, estou ensaiando voltar...
beijo enorme.
Comentário de Stella Maris em 14 novembro 2010 às 23:27
Ô Luiz,
tava com saudades de você, fiquei super feliz quando vi teu post.. e a poesia então!!
bjs.
Comentário de José Carlos Cobacho em 15 novembro 2010 às 0:46
Muito bom!
Comentário de Luis Henrique Bueno de Oliveira em 18 novembro 2010 às 17:00
Obrigado José Carlos, seja bem-vindo, a casa é sua!
Um abraço
Comentário de Fernando Figueira Borgomoni em 2 dezembro 2010 às 21:08
Bom, equilibrado, mas monótono. Faz parecer que já foi lido em algum lugar, mesmo agente sabendo que nunca o leu.
Comentário de Luis Henrique Bueno de Oliveira em 8 dezembro 2010 às 17:58
Obrigado Fernando. É um poema de circunstância, de improviso. Feito para uma intervenção artistica na Praça Roosevelt de São Paulo. Fique à vontade para ler e criticar os poemas, eles estão aqui para isto mesmo. um abraço.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

Blogs Brasilianas

© 2017   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço