"SARAMANDAIA". O DESEJO DE LIBERDADE NAS ASAS DO PAVÃO MISTERIOSO E DA NOVA ONDA

Os capitalistas Tico e Teco voltaram a conversar sobre o mundo contemporâneo, acompanhados pela diarista Aparecida e pela filha Bytes, no dia 29 de junho de 2013, no Dia de São Pedro e São Paulo.

Tico: Qual é o sentimento que lidera hoje a opinião pública nos protestos por mudanças?

Teco: É a rejeição à imagem de Macunaíma, o “herói sem qualquer caráter”, obra-prima do escritor Mário de Andrade. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Bytes: Num trabalho lá na facû sobre as manifestações sociais, um colega fez uma exposição interessante trocando o futebol pelas novelas como a grande rejeição popular por “alienar” o povo. O objetivo dele foi fazer um contraponto à afirmação do Fernando Henrique Cardoso em 2002 aos investidores internacionais de que a grande preocupação sobre os reflexos da crise econômica na eleição deveria se basear no desempenho do Brasil na Copa do Mundo. Hoje uma avaliação sociológica equivocada. A base do Flávio foi o vídeo “Globo e os protestos” que vem fazendo sucesso nas redes sociais para provocar uma crítica sobre a visão sociológica no futuro. Uma exposição originalíssima porque o colega uniu na insatisfação dos protestos a duas das “paixões nacionais”: futebol e novelas. 

Aparecida: O que o Fernando Henrique Cardoso diria para a presidente Dilma Rousseff?

Bytes: O teu erro foi não ter lido “O príncipe”, de Maquiavel. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: O seu Carlos me ligou ontem à noite para reclamar que estava preso num congestionamento na Rio-Teresópolis por causa de uma manifestação popular. Eu disse: “O senhor não era o maior entusiasta das manifestações porque assim era uma forma de destronar a czarina? Não disse que não havia problema dos manifestantes fecharam o acesso ao aeroporto de Guarulhos porque as empresas áreas ressarciriam os clientes? Então, guenta! O senhor é mais sortudo. Pelo menos sabe que tem uma casa te esperando, enquanto o passageiro que perdeu o avião não sabia se iria encontrar vaga nos hotéis”. Não deu meia hora e ele me ligou de novo para saber que protesto era aquele e eu só ouvia a dona Irene gritando no carro: “Vamos sofrer um arrastão”. Eu respondi: “Pelo que estou lendo na versão eletrônica do jornal O Globo, é um protesto pacífico de cem pessoas que fechou a pista perto do pedágio, mas não informa qual é o motivo da manifestação". Ele me disse: “E isso é hora de fechar a pista?” Eu respondi: “E existe hora na legislação brasileira? Não critica se não vão acusar o senhor de ditador por estipular a hora e o local para o povo fazer manifestação”. Resumindo a ópera. O fluxo foi aberto após a concessionária decidir não cobrar o pedágio. A dona Irene disse hoje: “O prejuízo da empresa deve ter sido imensa porque ninguém pagou o pedágio naquele grande congestionamento cheio de carros, motos, ônibus e caminhões”.

Bytes: Por falar em estradas, a “Folha” publicou que a grande preocupação da presidente Dilma Rousseff é haver protesto durante a licitação para a concessão de rodovias e ferrovias o que irá afugentar os investidores internacionais na área de infraestrutura.

Aparecida: O que você achou da queda da Dilma na pesquisa Datafolha? Foi a maior queda de um presidente desde o Collor?

Bytes: Quando o meu professor disse que muitos petistas comemoraram a queda do Collor, eu me lembrei da revelação de Nosso Senhor Jesus Cristo aos seus discípulos: “Não julgueis para não seres julgado porque da mesma forma que julgares será julgado. Porque vê tudo no argueiro de teu irmão. Primeiro tire a trave que existe no teu olho que o seu irmão naturalmente te seguirá”.

Aparecida: Eu me lembrei do "Jornal Nacional" sobre o impeachment do Collor. O que você achou da pesquisa Datafolha para presidente em 2014?

Bytes: Tem gente já querendo antecipar a disputa eleitoral. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: O seu Carlos disse, exaltado: “Quando os aliados perceberem que o PT não tem viabilidade eleitoral, até o PMDB não dará mais apoio ao governo da guerrilheira. Sem apoio parlamentar, quero ver ela governar. Será como Jango que foi buscar apoio popular e terminou sendo destronado de sua empáfia. Quando veio a Revolução de 64, o povo foi às ruas para apoiar os militares porque eles salvaram o País do comunismo”.

Aparecida: O PT pode deixar o poder após uma década?

Bytes: A única coisa que podemos afirmar é que o Bolsa Família tem pouca importância na eleição. A grande paranóia dos socialistas de direita.

Aparecida: Você que tudo é arquitetado pelos socialistas de direita?

Bytes: Como capitalista, pouco me importa. O meu “crédito” na praça é superior ao meu “custo”. Não sofrerei com qualquer “desalavancagem” da economia. Um colega, adepto da Teoria da Conspiração, disse que, se a oposição voltar ao poder, os juros subirão até chegarem aos patamares do passado, levando os especialistas a culparem a década de governo petista, porque há banqueiro louco para ver queda da Dilma. Eu respondi: “Assim como muitos se surpreenderam com as manifestações como algo que nunca pensaram em acontecer no País, eu me surpreendo com os juros do cartão de crédito que chegam a 7% ao mês nos bancos privados, já incluída a “taxa de administração das operadoras”, quando no passado eram de 14%. Caiu pela metade. Eu nunca pensei que um dia isso fosse acontecer no País. Mas, como capitalista, observo apenas os socialistas que estão saindo às ruas porque eles serão os mais prejudicados já que estão muito endividados. Ficar sem crédito na praça é o pior cenário em tempos de crise”. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: O Eike tem crédito?

Bytes: Ele afirmou no passado que tinha crédito maior do que os seus custos. Por isso, garantiu que antes dele muitas empresas de mineração quebrariam antes. Com a palavra a história.

Aparecida: A modelo Karine Dal Toe publicou em seu perfil no Instagram imagens feitas de dentro da mansão do bilionário em que aparece apenas de toalha. Segundo ela, Eike pediu que ela justificasse à imprensa que não tinha nada com ele já que o registro foi feito na semana em que a namorada do bilionário deu à luz a um filho do casal. De acordo com a Karine, quem a levou para dentro da mansão foi Ollin, filho do Eike com a modelo Luma de Oliveira. O Eike é o Berlusconi?

Bytes: O que podemos afirmar é que Berlusconi anunciou hoje o retorno de seu antigo partido político, o conservador Forza Itália, que permaneceu ativo de 1994 a 2009, quando oficialmente se fundiu com a Aliança Nacional no atual Povo da Liberdade. Em entrevista para a televisão pública italiana "Rai", o político e empresário expressou suas suspeitas de que ele será convocado para assumir o partido, depois que nos últimos dias se especulou que a líder da formação poderia ser sua filha Marina, presidente do grupo empresarial familiar Fininvest, que estava sendo apontada como a futura líder do grupo político. Quando soube da decisão judicial na semana passada, Berlusconi disse que há duas décadas vem sofrendo perseguição política na Itália. "Pretendo resistir contra esta perseguição porque eu sou absolutamente inocente e não quero de forma alguma abandonar a minha batalha para tornar a Itália um país que seja verdadeiramente livre e justo", disse ele, em comunicado.

Aparecida: O que você achou do protesto de parte dos moradores da Rocinha e do Vidigal?

Bytes: O importante é que haja fomento na comunidade para que eles não fiquem eternamente dependentes do Estado. Acho excelente a política de saneamento, mas quem vai pagar a conta da Cedae? O mais interessante é que ninguém chama mais de “populismo” a cobrança de quem vai arcar com os “custos”. Não vai subir mais nada nos preços administrados pelos governos. Viva!

Aparecida: Um morador da Rocinha disse que a comunidade não quer ser vista pelos turistas como se o local fosse um zoológico.

Bytes: E quem os vê como animais? O turista quer gastar na Rocinha para sentir o seu calor sem ser vítima da violência na comunidade ou na cidade. Se não os querem lá, é só avisar porque a “poupança externa” será disputada a tapa no futuro bicudo que está por vir. Como cantou Cazuza, nos anos 80: “Brasil! Mostra tua cara, quero ver quem paga pra gente ficar assim. Brasil! Qual é o teu negócio? O nome do teu sócio? Confia em mim...”

Aparecida: Por falar em sócio, os correntistas com depósitos de até cem mil euros dos bancos europeus vão pagar a conta pelos prejuízos das instituições financeiras, segundo nova deliberação da Comunidade Europeia. O que você acha?

Bytes: E eles não têm direito a qualquer decisão sobre a política financeira da instituição. Mas foram elevados à condição de sócios no prejuízo e não no lucro. Mas há uma lógica. O cliente deu “crédito” à instituição como depositária de sua poupança por sentir-se mais “seguro” do que se tivesse escondido o dinheiro debaixo do colchão. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Por falar em Europa, a economia da França entrou em recessão entre janeiro e março deste ano, após registrar dois trimestres consecutivos com queda de 0,2%. A situação não é nada boa. Os funcionários da Torre Eiffel, um dos principais pontos turísticos de Paris, fizeram greve por aumento de salário e por melhores condições de segurança e de trabalho. Na quarta-feira, os empregados da empresa de pneus Michelin, da unidade de Joue-les-Tours na França, entraram em confronto com a polícia depois que a empresa anunciou que pararia sua produção o que resultaria no corte de 700 empregos (acima). A polícia teve que usar bombas de gás lacrimogêneo para conter a fúria dos manifestantes que tentaram arrancar o portão da sede da companhia.

Aparecida: Qual foi o recado da população brasileira à presidente Dilma Rousseff?

Bytes: A gente não quer só emprego, a gente quer a construção da “verdadeira comunidade”. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Por falar em emprego, o que querem os jovens?

Bytes: Quais jovens? Os da geração Y que não querem ficar estagnados e já entram na empresa sonhando em ocupar outra vaga em outra corporação para fugir da rotina? Ou o que faz concurso público para ter estabilidade no emprego sonhando com um salário alto pago pelo Estado e promoção por "tempo de serviço?" São ideais diferentes de história. O que unirá os opostos será o dinamismo que se transforma em “luz”, energia, porque os jovens desejarão a cada dia a vida. E “vida em abundância”. Nós temos a “visão capitalista” da história. Viva!

Aparecida: Ah, entendi! Revelou Nosso Senhor Jesus Cristo aos seus discípulos, sempre dentro da “lógica”: “Naqueles dias não sigam o caminho dos escribas e fariseus. São cegos. Como um cego poderá conduzir outros cegos na abreviação dos tempos? Ambos conhecerão a cova”. Viva! 

Tico: O chefe da diplomacia estadunidense conseguirá a paz no Médio Oriente?

Teco: O que podemos afirmar é que a administração israelense de Jerusalém autorizou na quarta-feira a construção de 69 novas habitações na colônia de Har Homa, em Jerusalém Oriental ocupada e anexada por Israel. "A comissão das autorizações da Municipalidade de Jerusalém aprovou a construção de 69 habitações em Har Homa e designou a companhia que ficará encarregada das obras", declarou à AFP Meir Margalit, conselheiro do Meretz, um partido de oposição de esquerda. "Trata-se de uma provocação ao secretário de Estado dos EUA, John Kerry, que deve iniciar em breve uma nova viagem pela região", acrescentou Margalit. Uma fonte diplomática israelense minimizou a importância deste projeto, ressaltando que ele foi lançado num terreno privado. "Não se trata de um projeto governamental e não há licitações", assegurou. Já o representante da autoridade palestina, Hanan Ashraui, disse que a autorização é uma mensagem a Kerry de que a “colonização é resposta de Israel a toda iniciativa de paz"..

Bytes: Durante a cerimônia anual em memória da morte do fundador do sionismo, Theodor Herzl, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, advertiu anteontem que "a paz está intrinsecamente ligada à capacidade de Israel de se defender". "A paz não se baseia nas boas intenções nem na legitimidade (da existência de Israel) como acreditam alguns. Se baseia intrinsecamente em nossa capacidade de defesa", declarou. "Sem a segurança, sem o Exército, cuja criação foi pedida por Herzl, não poderemos defender a paz. A segurança é uma condição fundamental para alcançar a paz e para mantê-la", acrescentou.

Aparecida: O secretário de Estado John Kerry se disse confiante na disposição dos líderes palestinos e israelenses em alcançar a paz, apesar de ter reconhecido as dificuldades. Anteontem, o chefe da diplomacia estadunidense foi recebido pelo rei Abdullah II, da Jordânia, antes de se reunir com Netanyahu, em Jerusalém, para se encontrar com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmud Abbas, em Amã.

Bytes: Por falar em Amã, o rei Abdullah II afirmou na véspera da visita de Kerry que teme uma divisão na Síria, que seria uma "fonte segura de destruição" para a região, e uma separação entre xiitas e sunitas de "consequências desastrosas". "Atiçar o fogo confessional no mundo árabe e muçulmano terá consequências desastrosas para as gerações futuras e para o mundo inteiro", disse Abdullah, antes de advertir para o perigo de contágio do conflito. "O pior temor seria que o conflito sírio espalhasse a discórdia entre sunitas e xiitas da região", acrescentou. Na semana passada, o monarca jordaniano anunciou que os soldados estadunidenses que faziam exercícios militares no país ficarão por tempo indeterminado. Anteontem, a CIA começou a entregar à Jordânia as armas que deverão ser repassadas para os insurgentes na Síria.

Aparecida: Em Moscou, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Alexander Lukashevich, disse que o Kremlin está preocupado com o fato de os locais religiosos na Síria serem cada vez mais frequentemente alvo de ataques por parte da oposição armada. Segundo ele, tais ações, capazes de provocar um aumento das tensões sectárias na Síria e em toda a região, devem ser fortemente condenadas pela comunidade internacional. Anteontem, pelo menos cinco pessoas morreram e outras sete ficaram feridas num atentado próximo da Catedral Mariamita de Damasco, sede da Igreja Ortodoxa de Antioquia.

Bytes: Um grupo de especialistas da ONU está na Turquia, onde pretende recolher e estudar as informações sobre o uso das armas químicas na Síria. Um diplomata das Nações Unidas informou à imprensa que Washington e Londres apresentaram a especialistas da ONU detalhes sobre dez ataques com armas químicas que teriam sido lançados pelas forças do governo sírio. O Conselho de Segurança da ONU prorrogou até o fim do ano o mandato dos "capacetes azuis" nas Colinas de Golã, que separa a fronteira entre Síria e Israel desde a Guerra dos Seis Dias.

Aparecida: Por falar em fronteira, a Rússia confirmou que cumprirá o contrato e irá fornecer ao Iraque cerca de 10 helicópteros Mi-28, conhecidos como “Caçador noturno”. O contrato também prevê ainda a formação de pilotos e pessoal técnico, e a entrega de armas para os helicópteros. O Mi-28, helicóptero de ataque de quarta geração, foi projetado para detectar e destruir tanques e outros veículos blindados, bem como alvos aéreos de baixa velocidade. O veículo pode ser usado em todas as condições meteorológicas.

Bytes: O vice-premiê sírio, Qadri Jamil, declarou que não exclui a possibilidade de que os navios petroleiros com a bandeira russa que fornecem produtos petrolíferos à Síria possam ser alvo de ataques. Ao mesmo tempo o presidente sírio Bashar al-Assad aprovou uma lei, segundo qual os estrangeiros que penetrarem ilegalmente no território do país poderão ser castigados com um a cinco anos de reclusão.

Aparecida: As autoridades italianas consideram que é essencial a participação do Irã na conferência de Genebra que irá discutir a crise síria. "Nós também compartilhamos as preocupações da Rússia relativamente aos possíveis danos ao equilíbrio em toda a região do Oriente Médio", declarou o embaixador italiano na Rússia, Antonio Zanardi Landi. Moscou e Washington por enquanto não chegaram a entendimento quanto à eventual participação de Teerã na conferência internacional.

Bytes: Ontem, vários navios da Marinha de Guerra do Irã entraram no porto de Astrakhan, base da Flotilha russa do Mar Cáspio, para uma visita amigável. A visita será organizada de acordo com o plano de desenvolvimento e reforço da cooperação internacional entre a Marinha da Rússia e dos países do mar Cáspio. Os marinheiros iranianos e russos colocaram uma coroa de flores junto ao Fogo Eterno. Os convidados estrangeiros visitarão lugares históricos de Astrakhan, museus e um dos navios russos. 

Aparecida: O chanceler russo, Serguei Lavrov, declarou que a Rússia espera que, durante o mandato do novo presidente do Irã, Hassan Rohani, a tendência positiva nas negociações com os seis mediadores internacionais seja reforçada. "Na agenda do dia está a preparação da convenção sobre o estatuto jurídico do mar Cáspio", disse o diplomata.

Bytes: O chanceler do Irã, Ali Akbar Salehi, pediu na quarta-feira ao novo emir do Qatar, Tamin bin Hamad al Thani, que reveja seu apoio aos rebeldes sírios. Para o chanceler iraniano, o novo monarca deve mudar sua visão sobre o regime de Bashar al-Assad. "Tomara que ele faça uma revisão séria para podermos dar as mãos e lidar com a crise síria. Estamos esperançosos de que o Qatar entre numa nova era em suas interações regionais com os países regionais e outros". Na terça-feira, o grupo opositor Observatório Sírio de Direitos Humanos informou que as tropas de Assad controlam totalmente a cidade de Tal Kalaj, no oeste do país, próximo à fronteira do Líbano. Ativistas da oposição afirmam que a ação teve ajuda do grupo radical islâmico Hezbollah. Al Thani, no entanto, declarou, em seu primeiro discurso à nação, que pretende continuar a manter a política do seu pai.

Aparecida: Você acha que as potências ocidentais armarão outros insurgentes no Médio Oriente?

Bytes: O que podemos afirmar é que o Exército egípcio informou que não admitirá uma “guerra civil” no Egito como ocorre na Síria. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Ontem, confrontos entre manifestantes em Alexandria deixaram três mortos, entre eles um estadunidense que estava tirando fotos dos protestos e foi esfaqueado. No Cairo, a praça Tahrir foi ocupada tanto por apoiadores do presidente Mohammed Mursi quanto de manifestantes da oposição (acima). “A legitimidade do governo é uma linha vermelha. Estou aqui para defender minha voz. Se eles querem que Mursi saia, tudo bem. Mas só depois de quatro anos”, explicou o ambulante Taher Mohamed, que vendia camisetas estampadas com o rosto do presidente na manifestação no Cairo, ao justificar a eleição de Mursi após três décadas de ditadura de Hosni Mubarak.

Bytes: Pelo Twitter, ativistas relatam um clima de tensão na capital egípcia. Milhares estão guardando dinheiro e estocando água e alimentos antes do protesto de amanhã que deve reunir dezenas de milhares de pessoas dos dois lados. O Parlamento está fechado há um ano, e a nova Constituição não foi escrita. A iminência de caos e de uma segunda revolução inquietou lideranças religiosas. No Cairo, clérigos da tradicional Universidade al-Azhar, o mais importante centro de estudos sunita do mundo islâmico, alertaram para o risco de guerra civil. “É necessário vigilância para garantir que não vamos degenerar para uma guerra civil”, informou a instituição em um comunicado que chamava de “gangues criminosas” aqueles que cercaram mesquitas e provocaram confrontos nos últimos dias.

Aparecida: Os Estados Unidos autorizaram ontem a saída de seu pessoal diplomático não essencial do Egito. O departamento de Estado assinalou num comunicado que "autoriza a saída de um número limitado de funcionários não essenciais e seus familiares", ao tempo que pede aos cidadãos estadunidenses "evitar qualquer viagem não imprescindível ao Egito neste momento, diante da possibilidade de permanência da agitação política e social". Já Mursi admitiu ter cometido erros e prometeu convocar membros de todas as facções do país a “uma reconciliação nacional” para, finalmente, reescrever a Constituição. “A polarização política e o conflito chegaram a um estágio que ameaça nossa experiência democrática nascente e coloca toda a nação em estado de paralisia e caos”, declarou o presidente egípcio.

Bytes: Ontem, forças de segurança da Turquia mataram uma pessoa e feriram outras seis, quando dispararam num grupo que protestava contra a construção de um novo posto de segurança no sudeste da Turquia, região dominada pelos curdos. O incidente foi aparentemente o mais violento na região desde uma declaração de cessar-fogo feita pelo chefe militante curdo Abdullah Ocalan em março, que levou a um impasse virtual no conflito entre seu Partido dos Trabalhadores do Curdistão e o Estado turco.

Aparecida: Ah, entendi! Escreveu Paulo, “apóstolo dos gentios”, aos cristãos: “E, logo que chegaram junto dele, disse-lhes: Vós bem sabeis, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia, como em todo esse tempo me portei no meio de vós, servindo ao Senhor com toda a humildade, e com muitas lágrimas e tentações, que pelas ciladas dos judeus me sobrevieram. Como nada, que útil seja, deixei de vos anunciar, e ensinar publicamente e pelas casas, testificando, tanto aos judeus como aos gregos, a conversão a Deus, e a fé em nosso Senhor Jesus Cristo. E agora, eis que, ligado eu pelo espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que lá me há de acontecer, senão o que o Espírito Santo de cidade em cidade me revela, dizendo que me esperam prisões e tribulações. Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do Evangelho da graça de Deus. E agora, na verdade, sei que todos vós, por quem passei pregando o reino de Deus, não vereis mais o meu rosto. Portanto, no dia de hoje, vos protesto que estou limpo do sangue de todos. Porque nunca deixei de vos anunciar todo o conselho de Deus”. 

Teco: Num concerto de rock dos Rollings Stones, o vocalista Mick Jagger foi vaiado pelo público durante um show em Washington, na última segunda-feira, após fazer uma piada com o presidente Barack Obama. "Eu acho que o presidente Obama não está aqui essa noite, mas tenho certeza que ele está escutando", disse Jagger, em referência ao escândalo envolvendo as escutas telefônicas promovidas pela Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Bytes: Obama declarou que não enviaria caças norte-americanos para interceptarem o avião com Edward Snowden a bordo, seja qual for o seu destino. Ele expressou, no entanto, preocupação pela possibilidade de novas fugas de informações secretas, organizadas pelo ex-agente de serviços secretos estadunidenses. “É precisamente devido a essa preocupação que os EUA acham necessário ter Snowden no cativeiro e procuram sua extradição”, declarou Obama.

Aparecida: O que você acha que irá acontecer nestes escândalos?

Bytes: O “movimento dos contrários” dos socialistas também passa por Washington. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: Em entrevista à rede CNN, o senador republicano John McCain comentou a atuação de Obama no caso Edward Snowden, utilizando como argumento as relações entre Washington e Moscou, rivais no tempo da Guerra Fria. “Parece com os dia da Guerra Fria quando você um ouve um porta-voz dizendo que ele não está na Rússia, quando todo fragmento de prova indica que está”, disse o republicano em entrevista à rede CNN, referindo-se a Snowden. Sobre a política externa de Obama, o senador oposicionista disse que ser mais firme não é sinônimo de confronto, “mas de uma adesão intensa aos princípios defendidos por muitos presidentes desde a Guerra Fria e antes, para que o mundo tenha respeito”.

Bytes: O jornal “O Globo” ouviu especialistas sobre a referência à guerra Fria. Segundo o Numa Mazat, professor do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro e estudioso da geopolítica das relações EUA-Rússia, o discurso atual remete um pouco à Guerra Fria. “O posicionamento de Putin é a maneira que a Rússia tem para mostrar que acredita no equilíbrio dos poderes. Também há a consolidação de um eixo sino-russo como antagonista dos Estados Unidos. Mas não está mais em questão um conflito direto”, especulou Mazat.

Aparecida: Obama está na África, o continente que mais cresce no mundo. Na África do Sul, o presidente Jacob Zuma defendeu a reforma do Conselho de Segurança da ONU ao lado do presidente estadunidense. "Os problemas na região do Sahel têm origem na maneira pela qual o Conselho de Segurança da ONU lidou com a situação líbia", disse Zuma. "Deixe-me também acrescentar que a reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas já deveria ter sido feita há muito e permanece uma grande prioridade para a África do Sul, para o continente africano e para o mundo em desenvolvimento como um todo”, acrescentou.

Bytes: Uma manifestação convocada por sindicatos e ativistas de esquerda passou na noite de anteontem pelo centro da capital da África do Sul, Pretória, para protestar contra a chegada de Obama ao país. "Não, você não pode...escutar nossas conversas", dizia um deles, parodiando o slogan de campanha de Obama ("sim, nós podemos") e fazendo referência ao recente escândalo de monitoramento de telefones e correios eletrônicos por Washington. Vestindo véu islâmico, a urbanista Aatika Deedat mostrava um cartaz contra o uso de drones pelo governo estadunidense contra alvos em países como Iêmen e Paquistão, de maioria muçulmana. "Eles matam como se fossem donos do mundo", disse ela. "Obama não fechou a prisão de Guantánamo, ele apoia Israel, toma diversas atitudes contra os muçulmanos. Não vejo diferença entre ele e Bush", afirmou. Palavras de ordem foram gritadas contra a "exploração econômica" dos EUA e em defesa dos palestinos

Aparecida: Por falar na situação da Líbia pós-Kadafi, o chanceler russo, Serguei Lavrov, após reunião com o presidente da Argélia, disse que o líder do país africano tem o mesmo “ponto de vista” da Rússia a respeito da política externa. ‘A Rússia e a Argélia são parceiros de confiança. Não são apenas os interesses econômicos que os aproximam, mas também os pontos de vista semelhantes em política internacional”, declarou o chefe da diplomacia russa. "A Argélia faz parte dos três parceiros mais importantes da Rússia na África. As trocas comerciais dos dois países se aproximaram, no ano passado, dos três bilhões de dólares. Esse é um forte indicador, mas sem dúvida que não é um limite. Nós, e os nossos parceiros argelinos, vemos os caminhos para uma posterior dinamização e alargamento da nossa cooperação econômica na diversificação das nossas relações econômicas. As empresas russas Rosneft, Gazprom e Stroytransgaz participam nos grandes projetos de exploração de hidrocarbonetos na Argélia. Nós estamos preparados para aumentar a nossa presença no mercado argelino e colaborar na realização de projetos não só na área dos hidrocarbonetos, mas também noutros projetos na área da energia e em grandes projetos de infraestruturas", comunicou a Chancelaria russa.

Bytes: Por falar na Argélia, a vizinha Líbia, que possui fronteiras com o Egito, vive a instabilidade política. Fortes confrontos eclodiram em Trípoli, capital líbia, na quarta-feira, envolvendo uma brigada alinhada ao Exército e uma força de segurança formada por ex-milícias rebeldes que ajudaram a derrubar Muamar Kadafi. O confronto aconteceu após um ataque de um grupo armado diferente de Zintan na sede de uma força especial que protege as instalações petrolíferas líbias. As potências ocidentais, que armaram os insurgentes líbios, estão preocupadas com os seus interesses no país africano. Grupos armados formados por ex-combatentes rebeldes cresceram em poder e tamanho e o novo governo não está conseguindo detê-los porque não consegue desarmá-los. Na véspera, seis soldados líbios morreram num ataque a um bloqueio militar na localidade de Juchum Al Jeil, sul de Sirte. A cidade foi último reduto do regime de Kadafi a cair nas mãos dos rebeldes.

Aparecida: Por falar em energia, o presidente da Gasprom, Alexei Miller, advertiu que a redução da extração do petróleo no Norte da África pode provocar um forte aumento do preço. Segundo ele, a previsão é de que chegue a US$ 150 o barril. O que você acha?

Bytes: O que podemos afirmar é que analistas do JPMorgan baixaram o preço-alvo dos papéis da Petrobrás negociadas nos Estados Unidos, de US$ 22 para US$ 20. Os analistas justificaram a revisão devido à valorização do dólar, moeda transacionada na indústria do petróleo.

Aparecida: O presidente da Gazprom informou que a Turquia superará a Alemanha e será a maior importadora do gás russo. Mesmo com os protestos no país, a previsão é de um “Pibão”: cerca de 5% de crescimento do PIB turco em 2013.

Bytes: Por falar em gás, o gasoduto Nabucco não receberá gás da jazida do Azerbaijão, Shah Deniz-2, informou hoje a empresa austríaca OMV, membro do consórcio para a realização do projeto Nabucco. Assim, o Nabucco, concebido como um rival do gasoduto South Stream, projeto de Moscou pelo qual o gás russo é bombeado para os países da Europa do Sul, perdeu sua principal fonte de matérias-primas. Especialistas acreditam que a solução dos operadores da jazida do Azerbaijão "enterra" o Nabucco, apoiado por Washington.

Aparecida: O jornal “O Globo” teve acesso ao relatório final da auditoria do Tribunal de Contas da União que demonstra “preocupação” de que o cumprimento do prazo para o início da exploração do petróleo na área de pré-sal. Segundo a reportagem, a realização das primeiras licitações na modalidade de partilha está sob “risco” e demanda um “planejamento mais cauteloso” por parte do governo federal. “O atual estágio de desenvolvimento das ações delineadas pelo novo marco regulatório implica riscos, seja para o cumprimento do prazo inicialmente estabelecido, novembro de 2013, ou para o processo licitatório, que poderá ser conduzido sem o devido planejamento esperado”. Você acha que o relatório final minará a licitação da área do pré-sal?

Bytes: A notícia não teve continuação. Pelo menos, não vi nada a respeito.

Aparecida: O seu Carlos disse, exaltado: “Essa raça que dá corda a essa gente fica iludindo o povo que o pré-sal vai dar muito dinheiro para a saúde e a educação. O xisto é a revolução energética do terceiro milênio”.

Bytes: Por falar em xisto, um novo estudo revelou a contaminação de reservas de água potável próximas a jazidas de extração de gás xisto nos Estados Unidos. Cientistas da Universidade Duke, da Carolina do Norte, no Leste do país, analisaram amostras d'água de 141 poços privados que abastecem as casas situadas na bacia de gás xisto de Marcellus, no nordeste da Pensilvânia e no sul do Estado de Nova York.As concentrações de metano na água potável das residências situadas a menos de um quilômetro dos locais de perfuração eram, em média, seis vezes maiores às da água das casas que estavam mais distantes, enquanto as concentrações de etano eram 23 vezes superiores. A quantidade de metano superava amplamente, na maioria destes poços, os 10 miligramas por litro d'água, o nível máximo aceito pelas autoridades sanitárias dos Estados Unidos. Também foi detectado propano em dez amostras d'água dos poços das casas situadas a menos de um quilômetro dos locais de extração. "Os resultados sobre metano, etano e propano, assim como novos indícios de rastros de isótopos de hidrocarboneto e hélio, nos levam a crer que a extração de gás de xisto afetou as fontes de água potável nos lares" mais próximos, disse Robert Jackson, professor de ciências ambientais da Universidade Duke e autor principal do trabalho publicado no Atlas da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, o PNAS.

Aparecida: Haverá a “Primavera Africana” convocada pelas redes sociais para depor os seus governantes?

Bytes: Vamos esperar os próximos capítulos. Em “Amor á vida” a médica Glauce vai assassinar uma das enfermeiras para impedir que a mentira não seja desmascarada pela verdade. Parece que ela virará uma “serial killer”. 

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 27 de junho de 1963, cuja manchete foi “Kennedy: O muro de Berlim simboliza o fracasso comunista”: “Mais de um milhão de berlinenses ocidentais tributaram ontem ao presidente dos Estados Unidos a mais calorosa recepção de sua vida e aplaudiram entusiàsticamente quando Kennedy referiu-se ao muro que divide a cidade como símbolo do fracasso do regime comunista. Berlim Ocidental, desde o Aeroporto de Tegel, era um mar humano ao chegar Kennedy, depois de voar 170 quilômetros através de território comunista, para realizar breve visita à cidade, antes de prosseguir viagem para a Irlanda, onde se encontra desde ontem à noite”. E mais: “O Departamento de Estado dos EUA advertiu ontem cêrca de 50 estudantes norte-americanos que pretendem viajar a Cuba por conta do govêrno de Havana, que correm o risco de uma multa ou de uma pena de prisão se aceitam êsse oferecimento, segundo um porta-voz do departamento”. E mais: “Cerca de 200 oficiais da Polícia Militar mineira entregaram, ontem, em rebelião contra o governador Magalhães Pinto e o comandante da corporação, por terem apoiado emenda constitucional no Legislativo que impede a vinculação da guarda-civil à PM. O movimento alastrou-se ràpidamente e já à tarde subia a 400 o número de amotinados”. 

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 27 de junho de 2013, 50 anos depois: “O Brasil nas ruas. Sob pressão, Senado torna corrupção crime hediondo. STF manda prender deputado e complica mensaleiros; CCJ da Câmara derruba voto secreto em cassações”. E mais: “Em BH, 50 mil vãos às ruas; cura gay vira alvo”. Enquanto isso, em outra corte suprema.... EUA: Decisão histórica respalda casamento gay. Tribunal declara inconstitucional a lei que definia o matrimônio como união entre homem e mulher, estendendo benefícios aos casais homossexuais nos estados que já aprovaram a medida. Em outra sentença, restaura o casamento gay na Califórnia”.

Bytes: A Suprema Corte dos EUA também decidiu extinguir a lei que proibia o “racismo” porque crê que ela já “caducou”. O presidente Obama não gostou: “A decisão de hoje (...) mina décadas de práticas positivas que garantiram que o voto fosse justo, especialmente em regiões onde a discriminação tem sido historicamente muito ativa”, disse ele num comunicado.

Aparecida: O que você achou?

Bytes: Vamos ver se a preocupação de Obama tem sentido ou se é “paranóia” caso algum estado, principalmente do sul, aprove alguma lei considerada “segregacionista”. Afinal, agora está respalda pela mais Alta Corte do país. Para os capitalistas, meia palavra basta.

Aparecida: A jornalista Eliane Cantanhêde perguntou em artigo na “Folha”: “Aonde está Lula?”

Bytes: O Lula está na África, o continente que mais cresce no mundo, participando de debate da Unaids, comissão das Nações Unidas para ajuda no combate à Aids, na cidade de Lilongwe, no Malauí (acima). O objetivo do encontro, que reúne ministros de vários países e cientistas, é discutir as metas de combate ao HIV e das metas sociais estabelecidas pela ONU.

Aparecida: Em nota, o Lula desmentiu a “Folha” de que tenha criticado a Dilma seja em ambiente publicou ou privado. Sobre a proposta de plebiscito para discutir a reforma política, o ex-presidente disse que Dilma teve "sensibilidade" e que a iniciativa teve o mérito de romper o impasse em uma questão que entra e sai da agenda nacional há décadas."Ouvindo o povo, nosso sistema político poderá se renovar e aperfeiçoar. É o que se espera dele", afirmou.

Bytes: O jornal “O Globo” publicou o encontro do ex-presidente com jovens dos movimentos sociais: “Ele chamou os movimentos de que tem mais proximidade, queria ouvir, saber a impressão. Colocou que é hora saber a impressão. Colocou que é hora de trabalhador irem para a rua para aprofundar as mudanças. Enfrentar a direita e empurrar o governo para a esquerda. Ele agiu muito mais como um líder de massa do que como governo. Não usou essas palavras, mas disse algo como se a direita quer luta de massas, vamos fazer luta de massas”, disse um líder de um dos movimentos sociais, que não foi identificado nem a organização a qual pertence.

Aparecida: O que é luta de massas?

Bytes: Segundo Adolf Hitler, massa é o conjunto de pessoas sujeitas a “dúvidas” e “incertezas” acerca do “princípio da realidade”. A elas é que deve ser dirigida à “propaganda”. Não somos socialistas, como os neonazistas de direita, mas respeitamos a força ideológica do fuhrer para o nosso conteúdo capitalista.   

Aparecida: Ah, entendi! Escreveu o apóstolo Pedro, crucificado em Roma, a “cabeça do mundo”, de cabeça para baixo: ““Amados, escrevo-vos agora esta segunda carta, em ambas as quais desperto com exortação o vosso ânimo sincero. Para que vos lembreis das palavras que primeiramente foram ditas pelos santos profetas, e do nosso mandamento, como apóstolos do Senhor e Salvador. Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa da sua vinda? Porque desde que os pais dormiram, todas as coisas permanecem como desde o princípio da criação. Eles voluntariamente ignoram isto, que pela palavra de Deus já desde a antiguidade existiram os céus, e a terra, que foi tirada da água e no meio da água subsiste. Pelas quais coisas pereceu o mundo de então, coberto com as águas do dilúvio, mas os céus e a terra que agora existem pela mesma palavra se reservam como tesouro, e se guardam para o fogo, até o dia do juízo, e da perdição dos homens ímpios”. 

Tico: No dia de hoje o Brasil venceu a primeira Copa do Mundo da Fifa ao vencer a Suécia, em Estocolmo. Depois do sucesso de transmitir a Copa anterior de 1954, esse torneio também foi televisionado. O lançamento da segunda versão do satélite Sputnik pelos soviéticos, em janeiro de 1958, possibilitou a transmissão televisiva do torneio para os países europeus. No total, 11 países europeus aderiram ao consórcio liderado pela Sveriges Radio, estatal de Rádio e TV, que detinha os direitos de transmissão. Para a cobertura do Mundial, 2 mil jornalistas se credenciaram para cobrir o evento. Dos credenciados, 200 eram jornalistas alemães. A final seria disputada no Estádio Råsunda entre Brasil e Suécia em frente a um público de 50 mil. "Nós vamos vencer, vamos jogar com a cor do manto de Nossa Senhora Aparecida" disse o dirigente da delegação brasileira Paulo Machado de Carvalho. Nem o gol sueco que inaugurou o placar abalou a equipe. Didi, o príncipe etíope, certamente uma das peças mais importantes do time brasileiro, pegou a bola e foi calmamente andando com ela debaixo dos braços, lembrando a todos que o Botafogo, base daquela seleção, tinha dado uma goleada na Suécia, de forma que não ia ser a seleção brasileira que ia perder deles. Resultado: uma partida excepcional que, mesmo com a derrota por 5 a 2 em casa, foi aplaudida de pé pela torcida sueca, ao saudar como campeões do mundo Garrincha, Pelé, Vavá, Zito, Mazzola, Nilton Santos, Didi, Gilmar, Zagallo, entre outros. Assim o Brasil sagrava-se pela primeira vez campeão mundial de futebol. Há 55 anos.

Teco: No dia de hoje o Partido Nacional Sul-Africano ganhava as eleições na África do Sul, usando como slogan a palavra apartheid, que quer dizer separação. O sistema tradicional de segregação racial trouxe educação em separado, proibição de casamentos interraciais e deportações arbitrárias de negros considerados indesejáveis. Em 1990, Klerk revogou as leis raciais, Nelson Mandela foi libertado e o CNA recuperou a legalidade como parte do acordo. A política do então presidente foi legitimada por um plebiscito só para brancos, realizado em 1992, no qual 69% dos eleitores votaram pelo fim do apartheid. Por todos os acontecimentos, em 1993, Klerk e Nelson Mandela ganharam o Prêmio Nobel da Paz. Em 1994, Mandela assumiu a presidência, tornando-se o primeiro presidente negro do país. O apartheid na África do sul começou há 65 anos.

Bytes: No dia de hoje nasceu, há 88 anos, o presidente da Itália, Giorgio Napolitano. Ex-deputado comunista, ele se filiou ao partido Democratas de Esquerda após a queda do Muro de Berlim. Em 20 de abril de 2013 foi reeleito, aos 87 anos, para mais um período de sete anos como presidente, com o apoio de todos os partidos, exceto o Movimento 5 Estrelas. 

Aparecida: Anteontem, Napolitano lembrou os 33 anos do aniversário do massacre de Ustica. "A memória daquela trágica noite e as vítimas inocentes do desastre recorda o dever de todas as instituições para apoiar as investigações em curso para determinar a responsabilidade - nacional e internacional - permanecer coberto por sombras perturbadoras”, disse o presidente italiano. Ele enviou uma carta aos familiares das vítimas da explosão do avião, levando a morte de 81 pessoas a bordo. Naquele tempo, acreditava-se que Kadafi estava no DC-9 da Itavia, que caiu próximo à ilha de Ustica, na Sicília. A justiça culpou o Estado italiano após moção imposta por quatro famílias das vítimas. A condenação reforça a tese de que o DC-9 foi abatido por um míssil, numa tentativa de interceptação do avião que supostamente transportava Kadafi, morto só em 2011. Caças estadunidenses, franceses e líbios faziam manobras militares na área do acidente. As investigações do processo penal até hoje não chegaram a uma conclusão quanto às causas da explosão. Pressionada pelo governo italiano, a Otan entregou aos magistrados italianos a lista dos aviões militares em voo na noite da explosão do DC9. Foram identificados 15, à exceção de caças que partiram de uma base francesa na Córsega.

Bytes: Por falar em Itália, o jogador Balotelli adorou a sua passagem pela cidade do Salvador. Assisti reportagem no Terra sobre sua visita a uma favela onde cortou o cabelo. Ele não falou se achou o lugar parecido com um zoológico. Deve ser que sentiu em casa, achando que estava na África.

Aparecida: E como pensa o governo dos Estados Unidos?

Bytes: Bytes: Deu no jornal “O Globo” de 29 de junho de 1963, cuja manchete foi “Uma hora de atraso no alarma fêz mais trágico o incêndio do Astória”: “Quatro mortos e dezenas de pessoas feridas ou traumatizadas fecharam o balanço do incêndio que destruiu, ontem de manhã, o Edifício Astória, na Cinelândia – uma das piores tragédias a que o Rio já assistiu -, mas os bombeiros prosseguem na busca entre os escombros, que oferecem, agora, uma nova ameaça: o prédio de 22 andares está com a estrutura abalada e pode ruir a qualquer momento. Os bombeiros já foram chamados às 10h35m, uma hora depois de iniciado o incêndio, presumindo-se que houve tentativa de extinção do foco por pessoas do prédio”. E mais: “Em sua primeira reunião com os novos ministros, o presidente João Goulart disse serem dois os objetivos do govêrno para 1963: a contenção da inflação e as reformas de base, frisando que o primeiro foi alcançado em grande parte; se a inflação não está totalmente contida, está, pelo menos, controlada, ressaltou”. E mais: “Cr$ 73,50 é o preço achado como justo para o litro de leite na fazenda pela comissão de representantes dos estados produtores da bacia geo-econômica centro-sul. Êsse preço será reivindicado oficialmente à Sunab. O preço do leite para o consumidor, atendida a pretensão da Confederação rural Brasileira, deverá oscilar entre Cr$ 100 e Cr$ 150 o litro”.

Aparecida: Deu no jornal “O Globo” de 29 de junho de 2013, 50 anos depois: “Depois das ruas.... Donadon se entrega e Brasil tem 1º deputado presidiário. Parlamentar está em cela comum de 6m e agora deve também perder mandato. Condenação é de 2010, mas julgamento do recurso definitivo só ocorreu em meio à onda de protestos no país; prisão pode abrir caminho para apressar punição de parlamentares acusados de desviar dinheiro público”. E mais: “No bolso. Bolsa: pior semestre desde 2008. Herança maldita para 2015. Meta de inflação fixada pelo Conselho Monetário Nacional valerá até 2015 e ficará de herança para o novo governo. E mais: “Meu Deus! Contador do Vaticano, monsenhor Nunzio Scarano foi preso, em Roma, acusado de planejar levar € 20 milhões da Suíça para a Itália, em avião fretado”.

Bytes: Deu na “Folha” de 29 de junho de 1963, cuja manchete foi “Já com o presidente a Lei do Inquilinato”: “Autorizando majorações nos alugueis, que vão de 10% até 200%, na proporção de antiguidade na locação, a Câmara dos Deputados deu a palavra final do Legislativo sobre a Lei do Inquilinato, aprovando o projeto enviado pelo Senado com as emendas propostas naquela casa. A nova lei, que subiu imediatamente à sanção presidencial, determina que a Lei do Inquilinato ficará prorrogada até dezembro do corrente ano”.

Aparecida: O que você acha do governo Jango?

Bytes: O custo de vida no governo Goulart terminou com quase 100% ao mês, perdendo para o Sarney que elegeu o Collor, o “Caçador de Marajás”. Já a Lei do Inquilinato, que fazia parte das reformas de base, o que sabemos hoje é que há mais vagas do que no tempo do direito do inquilino na ditadura militar que, no final, as pessoas tinham que madrugar para conseguir alugar um imóvel.

Aparecida: O que você achou da proposta do Joaquim Barbosa de “recall” para os políticos? Segundo ele, a sociedade teria o direito de expulsar autoridades que não fizeram jus aos mandatos e a eleger novo ocupante.

Bytes: É muito parecida com a proposta da legislação eleitoral venezuelana. Chávez afirmava que ela era muito mais “democrática”.

Aparecida: Deu no Ancelmo na nota “Joaquim Barbosa 2014”: “Em tempos de protestos, o site joaquimbarbosapresidente.com.br, que, como diz o endereço, faz campanha para o presidente do STF ser candidato à Presidência, viu triplicar o número de acessos nos últimos cinco dias. Passou de 15 mil para 45 mil acessos”. O que você acha?

Bytes: O Joaquim Barbosa é um excelente candidato porque tem posições firmes. O problema será quando os eleitores colocarem a vassoura na lapela e muita gente achar que é “remake” dos anos 60. Só falta a musiquinha de campanha: “Varre, varre, varre, varre vassourinha! Varre, varre a bandalheira! Que o povo já tá cansado, de sofrer dessa maneira. Joaquim Barbosa é a esperança desse povo abandonado! Barbosa é a certeza de um Brasil, moralizado! Alerta, meu irmão! Vassoura, conterrâneo! Vamos vencer com Joaquim Barbosa!” Se eleito, só não pode renunciar por causa das “forças ocultas” nem ser impedido de governar pela “vontade popular”. 

Aparecida: Por falar em remake, você está gostando de “Saramandaia?”

Bytes: Acho que precisa um pouco mais de realismo fantástico, mais de humor. Mas foi muita sinergia ser refilmada agora. O termo saramandaia significa novo mundo é pensado pelo João Gibão que tem asas para voar em direção à “liberdade”. Viva! A novela de 1976 também tinha essa tônica, num tempo em o Brasil vivia a ditadura militar. 

Aparecida: Por falar em liberdade, o que você achou do escândalo do Vaticano?

Bytes: Quem lê sabe que o papa tinha mandado investigar a fundo o Banco do Vaticano.

Aparecida: O que você achou de Francisco não ter ido a um concerto de gala no qual seria o centro das atenções?

Bytes: A cadeira do papa ficou vazia (acima), criando constrangimento à Cúria. "Ainda estamos em um período de adaptação. Ele ainda está aprendendo a ser papa e nós ainda estamos aprendendo o modo como ele quer fazer isso", disse uma fonte do Vaticano. Disseram que ele tinha outro compromisso. Francisco terá que adotar um discurso mais profundo por causa da compressão tempo-espaço, mas não deixa de ser um revolucionário ao seu tempo. Criticou, de forma velada, a sepultura de quem agrada ao sentido da audição e depois quer agradar o sentido do paladar ao devorar os quitutes, sem perceber os desafios do futuro que está por vir.

Aparecida: O que você acha da Jornada Mundial da Juventude?

Bytes: Alguns contatos que tenho nas redes sociais lá fora estão temerosos por causas das cenas de violência exibidas na TV. Eu digo que as manifestações mais ásperas não representam o sentimento primordial.

Aparecida: A TV australiana discutiu agora se a língua usada no Brasil é italiana ou espanhola. A Seleção foi classificada para jogar na Copa do Mundo de 2014. Um dos apresentadores chegou a dizer algumas palavras, sem saber que era português. Arriscou um “legal” e um “do caralho”. Há alguma manipulação?

Bytes: O presidente francês Jacques Chirac disse que houve exagero da imprensa estrangeira, principalmente a CNN, sobre os confrontos entre a polícia e manifestantes da periferia de Paris. Ele chegou a propor uma emissora de notícias 24 horas com alcance internacional. Uma espécie de Globonews europeia, mas estatal.

Aparecida: Cadê o Chirac?

Bytes: De vez em quando ele aparece na mídia para responder a um processo sobre “corrupção”.

Aparecida: Se a Jornada Mundial da Juventude foi um fracasso vai atingir o comércio. A Confederação Nacional do Comércio divulgou que Jornada Mundial da Juventude, em julho, deverá injetar R$ 273,9 milhões no varejo do Rio. O setor de supermercados deve ficar com a maior parcela desta conta, com 40%.

Bytes: Por falar em comércio, a Serasa divulgou que de empresas com dívida em atraso, em maio, foi 2,2% menor do que em abril e 3,4% abaixo de igual mês do ano passado, revertendo a situação registrada em abril quando houve alta de 1,7% sobre março e de 8,1% na variação anual.

Aparecida: Mas a situação deve mudar. As manifestações que tomaram as ruas de São Paulo na semana passada afetaram o desempenho do comércio e derrubaram o movimento em shoppings, hotéis, concessionárias, restaurantes e bares da capital. Nas regiões por onde os protestos passaram, as vendas em lojas de rua chegaram a cair 70% e o fluxo de consumidores nos centros de compras encolheu 45%.A taxa de ocupação dos hotéis na cidade caiu cerca de 30% e pelo menos 1.000 restaurantes fecharam as portas à noite, deixando de faturar R$ 6 milhões, segundo as entidades do setor. O que você acha?

Bytes: Segundo o meu colega gaiato lá da facû: “A Eliane Catanhêde dirá em voz cada vez mais alta: Pibinho! Pibinho! Pibinho!” Se após o furacão, tudo voltar a ser como antes, os capitalistas é que ficaram no prejuízo dentro do “espaço-tempo”.

Aparecida: Qual é a saída para os capitalistas?

Bytes: Os capitalistas têm que sempre enxergar o “maior valor agregado” para não ficar de “mãos vazias” no fim da história.

Aparecida: O que você achou das críticas à proposta de Constituinte pela Dilma?

Bytes: Vamos analisar as Constituições democráticas do Brasil. Após a República, copiaram a Constituição dos Estados Unidos porque era “democrática”. Ou seja, não avaliaram o passado histórico de dois povos diferentes, unidos apenas pelo mesmo ideal: “o iluminismo americano”. A de 1946 foi uma resposta liberal à Ditadura Vargas. A de 1988 foi uma “Constituição cidadã” que dava poder às comunidades a fiscalizarem, por exemplo, a Saúde no Brasil. Mas já nasceu desfigurada porque os deputados eleitos que a prepararam eram parlamentaristas, mas o povo decidiu no plebiscito que preferia o presidencialismo. Resultado: tiveram que adaptar as ideias e a Constituição nasceu para “inglês ver”. Não há necessidade de nova Constituição porque ainda não se tem noção da identidade nacional e nem da importância do País no mundo. E o inglês já está cansado de ver. Ele quer “crer”. 

Aparecida: Qual é o ponto da reforma política que você destacaria?

Bytes: O voto distrital. Assim o Tiririca não seria “tentado” novamente, a fim de eleger outros com menos votos. O seu candidato não ser eleito não tem problema, mas irrita o seu voto eleger um candidato oportunista.

Aparecida: O que seria uma manifestação concreta?

Bytes: O que estão protestando se candidatarem tendo como plataforma as redes sociais para mudarem através das instituições a realidade do país. O que é o Parlamento? É a casa do povo. Por que? Porque tudo é ilusão dos 5 sentidos que gera a morte. Cada um vê por um ângulo. Então, o representante do eleitor diz com toda a veemência, num tempo determinado, o que ele vê como princípio da realidade, assim como outro eleito. Qual é o objetivo? Chegar à “verdade comum existencial” que gera a vida. Assim sabem os capitalistas.

Aparecida: Ah, entendi! Escreveu o apóstolo Paulo sobre as divergências com o companheiro Pedro acerca da “Salvação”: Então depois de quatorze anos subi outra vez a Jerusalém com Barnabé, levando também comigo a Tito. Subi devido a uma revelação; e comuniquei a eles o Evangelho que prego entre os gentios, mas particularmente aos que eram de nomeada, para que de algum modo não estivesse eu correndo, ou não tivesse corrido em vão. Mas nem Tito que estava comigo, sendo grego, foi obrigado a ser circuncidado por causa dos falsos irmãos instrusos, os quais furtivamente se introduziram para espiar a nossa liberdade que temos em Cristo Jesus, a fim de nos escravizar; aos quais nem por uma hora estivemos em sujeição, para que a verdade do Evangelho permanecesse entre vós. Antes, pelo contrário, quando viram que o Evangelho da incircuncisão me estava confiado, como a Pedro o da circuncisão. E, chegando Pedro à Antioquia, lhe resisti na cara, porque era repreensível. Porque, antes que alguns tivessem chegado da parte de Tiago, comia com os gentios; mas, depois que chegaram, se foi retirando, e se apartou deles, temendo os que eram da circuncisão. E os outros judeus também dissimulavam com ele, de maneira que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação. Mas, quando vi que não andavam bem e direitamente conforme a verdade do Evangelho, disse a Pedro na presença de todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus? Nós somos judeus por natureza, e não pecadores dentre os gentios. Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; pois pelas obras da lei nenhuma carne será justificada”.

 

A SÃO PEDRO E SÃO PAULO

Rio de Janeiro, 29 de junho de 2013

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Exibições: 238

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço