"Saudades de Princesa"... e de Canhoto da Paraíba


post dedicado a minha amiga Cafu.

“’Saudades de Princesa’ traz composições de Francisco Soares, o Canhoto da Paraíba, um dos legítimos mestres da cultura musical deste país.





No disco, sua obra chega pelas mãos de um trio de cordas brasileiras, de sonoridade contemporânea e estética musical estilizada, oferecendo uma visão camerística para esse sofisticado conjunto de peças selecionadas.

Em ‘O Grito de Mestre Sérgio’ e ‘Choro na Madrugada’, vemos a chorão nato dominando a linguaguem do choro em toda sua tradição.

Grito de Mestre Sérgio (Arranjo: Caio Cezar).




Choro na Madrugada (Até Velho Dança) / (Arranjo: Alessandro Valente).




Já em ‘Visitando o Recife’ e ‘Com Mais de Mil’, temos um choro fortemente influenciado pela cultura nordestina.

Visitando o Recife (Arranjo: Caio Cezar).



Com Mais de Mil (Arranjo: Caio Cezar).



Mas é em ‘Reencontro com Paulinho’ e ‘Entrando na Bossa’ que nos deparamos com o compositor de harmonias e melodias pra lá de rebuscadas, um doutor de alpercatas.


Reencontro com Paulinho (Arranjo: Alessandro Valente).




Entrando na Bossa (Arranjo: Alessandro Valente).



E, quando menos se espera, eis que pinta um ‘Gaguejando’ (Arranjo: Caio Cezar).




É o menino brincalhão, o ‘curriguinha’, que zomba e diverte a si e aos outros com o disfarce de falar brincando de coisas sérias, como um bobo Shakesperiano em Rei Lear ou um João Grilo Suassunesco no Auto da Compadecida.

É nesse universo fantástico de sons e significados que encontramos um dos mais regionais e universais artistas brasileiros, Canhoto da Paraíba, lá de Princesa Isabel” (Caio Cezar).

Saudade de Princesa (Arranjo: Caio Cezar).









Com sua arte de compor e tocar com a alma, Canhoto da Paraíba inscreveu seu nome na história do violão brasileiro.



************
Fonte: CD Trio de Câmara Brasileiro apresenta: Saudades de Princesa, com Caio Cezar, Alessandro Valente e Pedro Amorim, sobre a obra de Canhoto da Paraíba. (Crioula Records / Petrobras).

************

Exibições: 295

Comentário de moacir oliveira em 15 maio 2010 às 12:34
Que beleza!!!Bom fim de semana para todos, ao som de Canhoto!!!!
Comentário de luzete em 15 maio 2010 às 13:00
laura,
lindo tudo isto.
e vc conhece a história de princesa? era uma cidade rebelde...
veja só um pedacinho:
Poucos episódios revelam tão bem o delicado equilíbrio existente na República Velha entre o poder dos "coronéis", que mandavam nos municípios do interior, e a autoridade dos governadores como a revolta da Princesa, ocorrida no sertão da Paraíba no ano de 1930. Em fevereiro daquele ano, o "coronel" José Pereira, julgando-se desprestigiado com a chapa de deputados federais que acabara de ser formada, rompeu com o governador João Pessoa, também candidato a vice-presidente da República na chapa encabeçada por Getúlio Vargas. Ato contínuo, declarou apoio os adversários de Pessoa no plano nacional. Em represália, o governador ordenou a retirada dos funcionários estaduais de Princesa e destituiu o prefeito, o vice-prefeito e o promotor, ligados ao "coronel" e mandou tropas da Polícia Militar convergirem para o município de Texeira, perto de Princesa, com o objetivo de sufocar a rebelião.

Começou a guerra. O "coronel" não era homem de se intimidar com pouca coisa e enviou 120 homens armados para Texeira, que foi retomada pelos rebeldes. Em março, nova vitória das forças de José Pereira. Em maio, 220 soldados e jagunços a serviço do governo estadual tentam entrar em Princesa, mas caem numa emboscada, na qual morrem mais de cem pessoas. Em junho, os princesenses proclamam-se independentes da Paraíba e criam o Território da Princesa, com bandeira, hino e leis próprias.

tirei daqui e lá tem mais:
http://www.franklinmartins.com.br/estacao_historia_artigo.php?titul...
(veja que o blog é do franklim martins... interessante, né?
Comentário de Laura Macedo em 15 maio 2010 às 21:03
Luzete,
Confesso que só ontem, pesquisando vídeos sobre a vida de Canhoto da Paraíba, descobri a história de "Princesa" e a conhecida "Revolta da Princesa".
Apesar de ter morado muitos anos em Campina Grande nunca fui à Princesa, mas Gregório conheceu quando trabalhou por três anos em Campina Grande.

Que bom você trazer para o post a história da "Revolta da Princesa"!!

O vídeo abaixo fala da história de Princesa e da vida de Canhoto da Paraíba.


Valeu, Luzete!
Super beijo.
Comentário de BLOG DAS IGUARIAS - em 15 maio 2010 às 23:22
Você como sempre, às voltas com essas joias raras. Bjs
Comentário de Cafu em 17 maio 2010 às 18:03
A atrazadinha só viu agora. Muito obrigada pelo lindo presente. Esse Trio de Câmara Brasileiro toca o Canhoto bem direitinho. Hahaha.
Também não conhecia a Revolta de Princesa. Vivendo e aprendendo.
Grande músico esse Francisco Soares! Evoé, Canhoto!
Gracias e beijos.
Comentário de Cafu em 17 maio 2010 às 18:08
Olha eles aqui em ação:



:)
Beijos.
Comentário de Laura Macedo em 18 maio 2010 às 22:05
Cafu,
Este post só existe por causa de você.
Adorei o presente duplo (CD, e agora esse vídeo com o Trio de Câmara Brasileiro).
Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço