Seja bem-vindo ao Comitê Central CULTURAL obrigado 23001 Delcio Marinho Gonçalves Candidato a Vereador na Cidade do RIO DE JANEIRO

Gabinete COMPARTILHADO com a POPULAÇÃO http://23001ppsrio.blogspot.com.br/
TV DM @ Canal 23001
Participação e controle no Mandato de Delcio Marinho Gonçalves
Um compromisso democrático e republicano em tempos de redes sociais

1-Consultas diretas à população, em tempo real, usando o Twitter e o Facebook. Envolvendo os temas em debates e apresentação de projetos do mandato.

2-Mandato aberto para sugestões de Projetos propostos pela população, que serão transformadas em Projeto de Lei, depois de amplo debate pela Internet.

3-Acompanhamento em tempo real da atuação em Plenário e nas Comissões através da Internet via dispositivo online.

4-No site do mandato estarão disponíveis os links para a Lei Orgânica do Município, o Regimento Interno da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro e as pautas das Ordens do Dia em Plenário.

5-Solitação de proposta para que os trabalhos nas Comissões Permanentes sejam realizados através de Audiências Públicas. Pretendo participar das Comissões de Educação e Cultura e da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática.

6-Toda a Assessoria do Gabinete estará listada no site do mandato, com seus respectivos nomes, currículos e salários indicados com a respectiva descrição de suas atividades.

7-As despesas realizadas do Gabinete serão apresentadas em forma de balancetes mensais no site do mandato.

8-Agenda sempre será publicada no site do mandato.

Iniciativas:

Instituição de um selo de qualidade para a cultura popular.

Espaços públicos, tais como, escolas e praças serão locais para iniciativas artísticas e culturais em toda a cidade do Rio de Janeiro.

Proposta de parcerias com empresas públicas e privadas para uso de seus espaços para realização de espetáculos artísticos e culturais.

Site do mandato disponível para divulgação de qualquer evento artístico e cultural.

Espaço no site do mandato para informações da história cultural e das artes populares na cidade do Rio de Janeiro.

23001 Delcio Marinho Gonçalves
candidato a Vereador na Cidade do RIO DE JANEIRO
pelo PPS Partido Popular Socialista em 2012
OBRIGADO DM


 

Exibições: 160

Comentário de Delcio Marinho em 27 julho 2012 às 7:41
Sem imagem
Carta Aberta do PPS RIO à sua População
Nós, candidatos a vereadores do PPS-Rio às eleições  municipais de 2012, conscientes de que o poder local é aquele que proporciona o  mais efetivo exercício da democracia e que é nas cidades que se desenrola o  cotidiano das pessoas e que a qualidade de vida da população é definida pelo  ambiente vivido em cada município, reafirmamos: o compromisso com a participação  da população na elaboração e acompanhamento das políticas públicas municipais; a  aposta na transparência, no controle social e no respeito às instituições  democráticas como forma de garantir o bom uso dos recursos públicos; a defesa da  combinação da sensibilidade política e social com a profissionalização da gestão  e da competência técnica; a radical busca de um ensino fundamental e de uma  educação infantil de qualidade; a prioridade para o acesso ao sistema público de  saúde de qualidade; o esforço para a melhoria do transporte público e a  mobilidade urbana; a ação permanente em favor da geração de renda e emprego,  como melhor alternativa para o combate às desigualdades e a promoção da  cidadania; o compromisso com práticas de desenvolvimento sustentável, cuidando  com responsabilidade e competência da limpeza urbana, da destinação final de  resíduos sólidos, do saneamento ambiental e da despoluição dos cursos d’água e  do estímulo ao uso de energias limpas; a dedicação central às  políticas de atenção aos idosos, às crianças em situação de risco social, às  pessoas com deficiências e à promoção da equidade de oportunidades entre  cidadãos, independentemente de raça, gênero ou situação de renda; a adesão  integral aos princípios da ética e da moralidade pública; o forte empenho para o  redesenho do pacto federativo; a combinação das políticas compensatórias de  renda com ações de qualificação profissional e reinserção no mercado de  trabalho; o combate ao populismo irresponsável e ao despreparo administrativo e  ao amadorismo; o compromisso com a participação da juventude na administração  municipal; o compromisso de estimular a participação feminina em todos os  espaços de poder; a defesa dos direitos e da participação do  trabalhador.
Certos de que o desenvolvimento  nacional terá pés de barro se não conseguirmos êxito e resultados expressivos no  plano municipal é que nos colocamos à disposição do eleitorado carioca e  disputaremos nas ruas, a partir de julho, o voto  carioca. O PPS RIO, já deu provas de sua  vocação e de seu compromisso com a gestão pública de  qualidade. .
Chapa PPS RIO
PPS 23 CONVENÇÃO DO RIO DE JANEIRO
PPS 23 RIO repercussão CONVENÇÃO ELEITORAL
ELEICAO 2012 DELCIO MARINHO GONCALVES VEREADOR PPS RIO 23001
CNPJ : 16.033.486/0001-02
Comentário de Delcio Marinho em 27 julho 2012 às 7:45
A QUIS CUSTODIAT IPSOS CUSTODES ? a expressão, de origem romana, sintetiza uma questão perene da política: o domínio das autoridades no exercício do poder. Quis custodiat ipsos custodes ? Quem, afinal, controla aqueles que controlam ?


" um café no PAÇO IMPERIAL "
PPS Raulino Oliveira e o exercício da política com o auxílio da Internet
assista no YouTube http://youtu.be/AEoKAA21c4M
Comentário de Delcio Marinho em 27 julho 2012 às 7:46
Delcio Marinho, diretor de teatro carioca e sobrinho-neto de ASTROJILDO PEREIRA
retoma suas ligações com a frente Cultural Partidária PPS RIO
ASTROJILDO PEREIRA http://youtu.be/TdvIeeWbXlI
A Última Visita
a casa de ASTROJILDO
23001 Delcio Marinho Gonçalves VEREADOR PPS RIO
Gabinete COMPARTILHADO com a  POPULAÇÃO
Comentário de Delcio Marinho em 27 julho 2012 às 7:47

Conheça Astrojildo

Astrojildo Pereira Duarte Silva nasceu em Rio Bonito (RJ), em 1890.

Ainda jovem iniciou sua militância em organizações operárias de orientação anarquista, tendo sido um dos promotores, em 1913, do II Congresso Operário Brasileiro. Iniciou na imprensa operária sua carreira de jornalista, atividade a que se dedicaria durante a maior parte de sua vida. No final de 1918, participou dos preparativos de uma frustrada insurreição anarquista e, por conta disso, foi preso.

Com a vitória da Revolução Russa, em 1917, começou a afastar-se do anarquismo.

Em 1922, participou do congresso de fundação do Partido Comunista Brasileiro, então Partido Comunista do Brasil (PCB), em Niterói (RJ). Em seguida, foi eleito secretário-geral da nova organização e nessa condição fez sua primeira viagem à União Soviética, em 1924. No ano seguinte, o PCB iniciou a publicação do jornal A Classe Operária, que teve Astrojildo e Otávio Brandão como principais redatores. Em 1927, encarregado pela direção do partido de buscar contato com Luís Carlos Prestes, exilado na Bolívia, para propor-lhe entendimentos políticos, entregou ao líder tenentista diversos volumes de literatura marxista. Ainda nesse ano o PCB passou a estimular uma política de frente eleitoral com outros setores de esquerda, o que acabou resultando na criação do Bloco Operário, posteriormente rebatizado de Bloco Operário e Camponês (BOC). Em 1928, passou a fazer parte do Comitê Executivo da Internacional Comunista, eleito seu membro no VI Congresso da entidade.

Entre fevereiro de 1929 e janeiro de 1930 permaneceu em Moscou, de onde voltou com a orientação de proletarizar o PCB, ou seja, promover a substituição dos intelectuais da direção do partido por operários. Em novembro de 1930, o processo de proletarização acabou atingindo o próprio Astrojildo, que foi afastado da secretaria-geral. No ano seguinte, desligou-se do PCB, após breve período de atuação junto ao seu Comitê Regional de São Paulo.

A partir de então, dedicou-se durante muitos anos aos negócios particulares herdados do pai e, já como crítico literário reconhecido, colaborou no jornal carioca Diário de Notícias e na revista Diretrizes. Em 1944, publicou Interpretações, obra em que reunia estudos sobre literatura, com destaque para o artigo "Machado de Assis, romancista do Segundo Reinado".

Em 1945, foi delegado do Estado do Rio ao I Congresso Brasileiro de Escritores, realizado em São Paulo, e um dos redatores da declaração de princípios do encontro, marcada por críticas à ditadura de Vargas. Ainda em 1945, retornou ao PCB e, desde então, passou a colaborar intensamente com a imprensa partidária. Dirigiu as revistas Literatura, Problemas do Socialismo e Estudos Sociais, e colaborou com o jornal Imprensa Popular e com a revista Novos Rumos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço