Se você se identifica com o conceito, mas nunca se deu muito bem ou não teve tempo para se embrenhar no software livre, aqui vai algumas dicas.

* Abra um pouco a mente, não é porque é diferente que é pior. É como visitar ou mudar de país, é preciso se acostumar com a nova cultura.
* O termo Open source e Software Livre são praticamente equivalentes. Há uma disputa em relação aos dois nomes. Não se preocupe com isso por enquanto, em 99% dos casos um softwareOpen Source é um Software Livre.
* Tem um site muito bacana que lista as alternativas Open-source aos software proprietários - http://www.osalt.com/.
* Uma grande parte dos software livres roda no Ruindows também. Ou seja, vá no site que eu acabei de citar acima e puxe os programas alternativos aos piratão que você usa em casa.
* Se você decidir migrar para o Linux, a coisa complica um pouco, porém não muito:
*** Montar um esquema dual boot, onde você decide se vai para o Windows ou para o Linux no momento da inicialização do computador, é complicado caso já tenha o Windows instalado. O mais fácil é instalar o Linux sem dualboot, ou seja, só com o Linux na máquina. A instalação nesta situação é muito simples.
*** A distribuição do Linux mais usada no momento é a Ubuntu (http://www.ubuntu.com/). Ela é realmente boa, sugiro começar por esta.
*** Caso queira manter o Windows e montar um esquema dual boot, use o help do link ao lado (um pouco complicado como já disse): https://help.ubuntu.com/community/WindowsDualBoot
*** Alguns fabricantes não disponibilizam o código fonte para os drivers. É possível ter dificuldades em alguns casos. Se você instalar o Linux em uma máquina mais comum como um Dell ou Sony Vaio da vida, é provavel que não tenha nenhum problema. Mas em computadores mais exóticos é possível ter algum problema. Vá no site do Ubuntu e procure, é bem provável que encontre a solução para algum problema que tenha.
*** O Linux possui dois ambientes gráficos (Há outros, mas com menos recursos): KDE e Gnome. O Gnome é padrão na maioria das distribuições Linux, incluindo o Ubuntu. Contudo, o KDE é muito bom também, talvez mais fácil para quem está migrando do Windows. É possível ter os dois ambientes instalados no mesmo Linux. Após a instalação doUbuntu, é perfeitamente possível instalar o KDE. Caso queira ter o KDE como padrão na instalação, puxe a versão Kubuntu que está disponível no site do Ubuntu.
*** 95% dos softwares que queria usar no Ubuntu, já está disponível pelo gerenciador de pacotes dele. No menu principal do Ubuntu, há um item chamado Adicionar/Remover Software. Sempre que quiser instalar um programa, veja senão está disponível desta forma, que é a mais fácil.
*** Na opção de Adicionar/Remover Software, há a opção para instalar o KDE. Depois de instalado, faça um log out. Na tela de Log In é possível escolher entre o KDE ou Gnome.

Espero que ajude. Há muito software livre bacana, bem feito e com uma comunidade de usuários incrível.

Exibições: 133

Comentário de Marcos Ribeiro em 7 janeiro 2009 às 12:35
Amigo, muito bom esse seu post. Tem uma discussão em relação a esse assunto, Linux, no grupo de programas. A discussão foi iniciada por Rodrigo Gregori.

http://blogln.ning.com/group/programas/forum/topics/2189391:Topic:24488
Comentário de claudio marcus augusto de melo em 19 março 2010 às 12:01
Gustavo, ganhei um computador novo do meu filho, veio com o ubunto, não sei como instalar o velox, se puder me ajudar agradeço. meu endereço é claudiomarcusmelo@ig.com.br.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço