Portal Luis Nassif

Horizontes de padecimento e migalha

Cobrem de ferrugem

A usina da esperança incendiária:

As progressivas nuvens corpulentas do abandono

--- ao derramar a ácida peçonha do sepulcro do sonho

Sobre a equatorial e atlântica Nação-Melanina,

Muito embora não consiga secar, de todo, o córrego da alegria ---

Entorpece-lhe o sangue da autoestima.

O dissabor, a amargura e a cobiça

São gigantescas piranhas famintas:

Daninhas Ervas Boreais plantam

Suas sementes atiçadoras da ira

No solo de fraternais famílias

Para que floresça prolífica

A eterna dinastia das dantescas florestas de carnificina!

Ah, materna África minha,

Não bastasse

Terem pilhado de ti

O reino dos marfins, esmeraldas e diamantes da fibra;

Infectam-te com o vírus do caos

E a tornam aurífera joia suicida:

A belicosa locomotiva lucrativa!

JESSÉ BARBOSA DE OLIVEIRA

http://bocamenordapoesia.webnode.com.pt/

· http://twitter.com/jessebarbosa27

Exibições: 44

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2018   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço