Portal Luis Nassif

"Todo homem brasileiro inveja o Chico Buarque"


"Saiba ou não, admita ou não, todo homem brasileiro inveja o Chico Buarque. A inveja, naturalmente, além de ser uma merda, é uma forma doentia de admiração. Não se deseja só o que o outro tem — berço, gênio, uma bela família, olhos azuis, um drible difícil de marcar, um apê no Marais — mas também o que o outro é. Portanto, saiba ou não, admita ou não, todo homem brasileiro gostaria de ser o Chico Buarque. Ao mesmo tempo, e aqui afinal chego ao meu ponto, o Chico já é todo homem brasileiro." (Artur Dapieve)

Amado pelas mulheres, invejado pelos homens, Chico Buarque de Holanda completa hoje 65 anos de idade. Entre os já consagrados compositores brasileiros, como Tom Jobim, Noel Rosa, Vinicius de Moraes, Pixinguinha, Dorival Caymmi e muitos outros, Chico é considerado mestre pela crítica e pelos fãs. Quantos de nós, homens e mulheres, já não usamos as músicas de Chico para nossos propósitos? E foi pensando nisso que selecionei algumas das minhas preferidas. Listas são sempre discutíveis e pessoais, às vezes polêmicas, outras vezes injustas, mas as músicas que aí estão têm para mim significado especial, seja por momentos vividos, ou simplesmente pela genialidade de Chico.


Sem ordem de classificação, aqui estão as 10mais 15mais 20 mais :)


Sem fantasia - pelo envolvimento amoroso entre o homem e a mulher
Vem, meu menino vadio
Vem, sem mentir pra você ...
Ah, eu quero te dizer
Que o instante de te ver
Custou tanto penar



Pedaço de mim - pela grande pungência
A saudade dói latejada
É assim como uma fisgada
No membro que já perdi



As vitrines - por um dos versos mais belos da nossa música
Passas sem ver teu vigia
Catando a poesia
Que entornas no chão



Eu te amo (em parceria com Tom Jobim) - ah... o temor da perda
Ah, se já perdemos a noção da hora
Se juntos já jogamos tudo fora
Me conta agora como hei de partir



O que será (à flor da pele) - quanto questionamento e inquietação
O que será que me dá
Que me queima por dentro, será que me dá
Que me perturba o sono, será que me dá
Que todos os tremores me vêm agitar
Que todos os ardores me vêm atiçar



Até pensei - pela delicadeza
Junto a mim morava minha amada
Com olhos claros como o dia



Futuros Amantes - pela sensação de imortalidade dos sentimentos
Futuros amantes quiçá
Se amarão sem saber
Com o amor que eu um dia
Deixei pra você



Valsinha (em parceria com Vinicius de Moraes) - pela suavidade e grande lirismo
Depois os dois deram-se os braços
Como há muito tempo não se usava dar
E cheios de ternura e graça
Foram para a praça e começaram a se abraçar



Todo o sentimento (em parceria com Cristóvão Bastos) - sem comentários! que música!
Depois de te perder
Te encontro com certeza
Talvez num tempo da delicadeza
Onde não diremos nada
Nada aconteceu
Apenas seguirei como encantado
Ao lado teu



Cotidiano - pela idéia de mesmice e desgaste
Todo dia ela diz que é pra eu me cuidar
E essas coisas que diz toda mulher
Diz que está me esperando pro jantar
E me beija com a boca de café



Ela é dançarina - pelo tom bem-humorado do desencontro
Ou quando eu tchum no colchão
É quando ela tchan no cenário
Ela é dançarina
Eu sou funcionário



Geni e o Zepelim - pela grande sacada com os "socialmente marginalizados"
Ao ouvir tal heresia, a cidade em romaria
Foi beijar a sua mão
O prefeito de joelhos, o bispo de olhos vermelhos
E o banqueiro com um milhão
Vai com ele, vai Geni



O meu guri - idem
Chega no morro com carregamento
Pulseira, cimento, relógio, pneu, gravador
Rezo até ele chegar cá no alto
Essa onda de assaltos tá um horror



Retrato em branco e preto - pela dor do não esquecimento
Lá vou eu de novo como um tolo
Procurar o desconsolo
Que cansei de conhecer



Noite dos mascarados - pela saudade dos velhos carnavais
Mas é carnaval
Não me diga mais quem é você
Amanhã, tudo volta ao normal
Deixe a festa acabar
Deixe o barco correr
Deixe o dia raiar



Beatriz (em parceria com Edu Lobo) - e eu sou besta de não colocar a preferida do chefe? :)
Sim, me leva para sempre, Beatriz
Me ensina a não andar com os pés no chão
Para sempre é sempre por um triz
Ai, diz quantos desastres tem na minha mão
Diz se é perigoso a gente ser feliz



Suburbano coração - que letra! que versos!
A casa está bonita
A dona está demais...
O amor vai pôr os pés
No conjugado coração...
Sofá virando cama coração
O amor já vai embora



Homenagem ao malandro - hehe, nem precisa explicar
Agora já não é normal
O que dá de malandro regular, profissional
Malandro com aparato de malandro oficial
Malandro candidato a malandro federal
Malandro com retrato na coluna social
Malandro com contrato, com gravata e capital
Que nunca se dá mal



Trocando em miúdos (em parceria com Francis Hime) - pela dor da despedida
Eu bato o portão sem fazer alarde
Eu levo a carteira de identidade
Uma saideira, muita saudade
E a leve impressão de que já vou tarde



Apesar de você - pela representação de protesto
Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia.
Eu pergunto a você onde vai se esconder
Da enorme euforia?



...Vontade de selecionar mais 10, mais 30, mais 50! Mas vou terminar com uma sugestão maravilhosa de nossa amiga Cabocla, a quem agradeço. Vejam o vídeo e me digam se o homem não é um colírio!



********************

E não percam o maravilhoso texto que escreveu a Luzete!


Foto: Chico em Londres falando sobre o livro Budapeste (Sonja)

Exibições: 479

Comentário de Cabocla em 19 junho 2009 às 20:47
"Diante do Chico Buarque, todo homem é potencialmente corno."

"O Otto Lara Rezende garante que esta frase foi dita pelo Nelson Rodrigues. Se não foi o Nelson quem disse, foi o Otto. De qualquer modo, uma paternidade da melhor estirpe para uma frase que, até hoje, continua sendo absolutamente verdadeira. "

http://josealbertofarias.blogspot.com/2007/01/diante-do-chico-buarque-todo-homem.html
Comentário de Delzi Demarchi em 19 junho 2009 às 20:51
Helô, maravilha !!! Parabéns por mais esse presente que você nos dá !
Amo Chico e suas músicas de paixão, como todo mundo ...
Acabei de colocar algumas no Blog, que peguei no YouTube.
Vou curtir essas que você colocou aqui na sua página durante todo o fim de semana.
Bjs
Delzi Demarchi
Comentário de Marise em 19 junho 2009 às 20:56
Helô dizer o que? Colocastes tudo que nós gostaríamos de dizer. O Chico é inigualável em tudo.
Não tenho a paixão tão grande como a da Cabocla, mas adoro as músicas dele.
Aliás a Cabocla disse uma verdade.
Comentário de luzete em 19 junho 2009 às 20:59
beleza. beleza. beleza.
Comentário de Zé da China em 19 junho 2009 às 21:14
Ai ai ai!!!
Lindo lindo lindo!
Quaquaquá! Zezita saindo fora pra não ser linchada.
Madalena vai pro mar e fiquei a ver navios...
Moças, sem histeria por favor!
Comentário de Cabocla em 19 junho 2009 às 21:25
Pois é frô, e eu que achava que só a música tinha saído ganhando quando o Chico desistiu da arquitetura...
Mas pelo menos sobrava espaço para o verde, né gente?
Comentário de Delzi Demarchi em 19 junho 2009 às 22:37
Helô,
conhece esse blog : http://saladeestarchicobuarque.blogspot.com/ ?
Comentário de Helô em 19 junho 2009 às 22:51
Delzi!
Quer me matar???
Meninas (e Zé, hehe), em agradecimento a todas, uma foto linda tirada do blog recomendado pela Delzi. Ui!!!

Comentário de Nina Araújo em 19 junho 2009 às 23:35
"estava à toa na vida, o meu amor me chamou, pra ver a banda passar, cantando coisas de amor..." Ah, Helô, e eu tenho a alegria de vê-lo sempre, sempre,sempre...atravessando o sinal, pegando táxi, folheando livro nas livrarias, frequentando o comércio, andando na areia molhada da praia, aqui no Leblon, meninaaaaaaaaaaaaaaa, é tudo!!!!é simples, e gente boa pra carambaaaaaaaaaaaaaa!!
Comentário de Luiza em 19 junho 2009 às 23:47
e toda mulher brasileira invejava a Marieta Severo...

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço