Na foto abaixo Ary Barroso, Walt Disney, Adalgisa Nery e Lourival Fontes num período, na década de 1940, em que os estúdios e os produtores americanos fizeram questão de se aproximar dos artistas brasileiros.






Havia a chamada política da boa vizinhança, preconizada pelo presidente Franklin Roosevelt. Na verdade era uma estratégia para atrair o Brasil para a esfera de influência dos Estados Unidos e afastar a possibilidade de um entendimento entre o governo brasileiro e a Alemanha nazista de Hitler, que, na Europa, dava início à Segunda Guerra Mundial.

Um dos embaixadores dessa política foi Walt Disney. Passando pelo Pará, a sua equipe parou em um hotel e pediu para ouvir uma música típica do País. A orquestra desafinada e sem muito ritmo, arranhou uma deformada “Aquarela do Brasil”.

Aquilo foi o suficiente para que Disney ficasse com a melodia na cabeça durante toda a viagem e, ao chegar ao Rio, pedisse para ser apresentado ao compositor da música. Após conhecer Ary Barroso, o norte-americano não teve dúvidas: usou a composição como fundo musical das aventuras do estão estreante papagaio Zé Carioca, no filme “Alô, amigos”.

Entusiasmado com as criações do brasileiro, mais tarde usaria “No tabuleiro da baiana” e “Os quindins de Iaiá" no desenho “Os três cavaleiros”, em que Zé Carioca e Pato Donald contracenam com Aurora Miranda. Confiram no vídeo abaixo.

Fonte: MPB Compositores (fascículos da Ed Globo, 1996).





Confiram também um fragmento (A culpa é do samba?) do filme de Disney "Tempo de Melodia", de 1948, com Aurora Miranda cantando a polca "Apanhei-te Cavaquinho", de Ernesto Nazareth, adaptada para a ocasião com letra banal em inglês.




Outro vídeo com as músicas "Aquarela do Brasil", de Ary Barroso e "Tico-Tico no Fubá", de Zequinha de Abreu.

Exibições: 165

Comentário de Gregório Macedo em 9 janeiro 2009 às 2:33
No túnel do tempo a boa viagem é garantida. Grato.
Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço