MÚSICA: A JARDINEIRA, de Benedito Lacerda e Humberto Porto, 1939.

Quando "A Jardineira" despontou como uma das favoritas para o carnaval de 1939, apareceram na imprensa reportagens contestando sua autoria. Na verdade, "A Jardineira" é um antigo tema popular, originário da Bahia, que os dois adaptaram para lançar como marchinha.

Segundo o jornalista Jota Efegê (em artigo publicado em "O Jornal", em 23.01.66) foi o lendário Hilário Jovino quem introduziu "A Jardineira" no carnaval carioca, através do rancho homônimo, em 1899.

"A Jardineira" foi a segunda colocada no concurso de marchas de carnaval de 1939.


MÚSICA: MALMEQUER, de Newton Teixeira e Cristovão de Alencar, de 1940.

Embora gravada originalmente no andamento normal de marcha, "Malmequer" tem letra e melodia que a identificam com a marcha-rancho.

"Malmequer" concorreu ao prêmio de melhor marcha para o carnaval de 1940, realizado no estádio do América, cuja comissão julgadora era formada pelos jornalistas Eduardo Brown e Cabiré da Rocha e as figuras ilustres de Luís Peixoto, Pixinguinha e Villa-Lobos, sendo este último quem a presidia. Apesar de receber o voto de Pixinguinha, "Malmequer" acabou em terceiro lugar, precedida de "Pele Vermelha" (Haroldo Lobo e Milton de Oliveira) e da campeã "Dama das Camélias", cuja melodia foi muito elogiada por Villa-Lobos.


MÚSICA: PASTORINHA, de João de Barros e Noel Rosa, 1938.

Em fins de 1934, Braguinha propõe a Noel, numa mesa do Café Papagaio: "Noel, vamos fazer uma música com aquele ritmo das pastorinhas que desfilam em Vila Isabel na noite do Santos Reis?" Proposta aceita, pediram lápis, papel e cafezinho e, em pouco mais de meia hora, compuseram "Linda Pequena", que só foi lançada em disco em novembro de 1935. Não obtendo grande êxito a composição chegaria ao final de 1937 praticamente deconhecida, ocasião em que Braguinha resolveu, sem mexer na melodia, substituir duas palavras - "moreninhas" por "pastorinhas" e "pequena" por "pastora" - e o verso "pequena que tens a cor morena" por "morena da cor de Madalena", dando como pronta a nova versão que Silvio Caldas gravou, em 13.12.37, com o título de "Pastorinhas", grande sucesso do carnaval de 1938.

Fonte: Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello. A Canção no Tempo - 85 Anos de Música Brasileira. Vl 1: 1901-1957. São Paulo: Ed. 34, 1977.



Raul Seixas e Wanderleia interpretam as marchinhas citadas e outras..


Exibições: 116

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço