MÚSICA: "CACHAÇA", de Lúcio de Castro, Heber Lobato, Marinósio Filho e Mirabeau, 1953.


O sucesso de "Cachaça" no carnaval de 1953 (Você pensa que cachaça é água/cachaça não é água não/cachaça vem do alambique/ e água vem do ribeirão") deflagrou um ciclo etílico de marchinhas que imperaria nos carnavais seguintes ('"Saca-rolha" (54), "Ressaca" (55), "Turma do Funil" (56)).

Com melodias parecidas, sempre no modo menor, mas gravadas com grande animação, três dessas marchinhas ("Cachaça", "Tem Bebo Aí" e "Turma do Funil") projetaram Mirabeau Pinheiro como compositor.


Fonte: Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello. A Canção no Tempo - 85 Anos de Músicas Brasileiras. Vl 1: 1901-1957. São Paulo: Ed 34, 1977.


Carmen Costa e Gilberto Costa interpretam "Cachaça", de Mirabeau e outros.


Exibições: 156

Comentário de Anarquista Lúcida em 14 fevereiro 2009 às 20:01
Oi, Laura

Mais uma para sua coleção. O PHA pôs um link no site dele para essa página (http://carmen.miranda.nom.br/grv_088.html), com essa música que é uma ótima sátira para todo esse auê com a crise:

...E O MUNDO NÃO SE ACABOU
[Samba-chôro
De Assis Valente
Acompanhamento do Conjuncto Regional
Gravado em 9 de março de 1938]

Anunciaram e garantiram que o mundo ia se acabar

Por causa disso a minha gente lá de casa começou a rezar

E até disseram que o sol ia nascer antes da madrugada

Por causa disso nessa noite lá no morro não se fêz batucada


Acreditei nessa conversa mole

Pensei que o mundo ia se acabar

E fui tratando de me despedir

E sem demora fui tratando de aproveitar

Beijei na boca de quem não devia

Peguei na mão de quem não conhecia

Dancei um samba em traje de maiô

...e o tal do mundo não se acabou


Chamei um gajo com quem não me dava

E perdoei a sua ingratidão

E festejando o acontecimento

gastei com êle mais de quinhentão

Agora eu soube que o gajo anda

dizendo coisa que não se passou

Ih! vai ter barulho e vai ter confusão

... porque o mundo não se acabou




--------------------------------------------------------------------------------

"Sátira ao propalado fim próximo do mundo."
(Abel Cardoso Junior)
Comentário de Laura Macedo em 15 fevereiro 2009 às 1:48
AnaLú, acessei o link e ouvi a música.
Minha coleção está cada dia melhor com suas colaborações e comentários. Valeu!!!
Beijos.
Comentário de Cafu em 16 fevereiro 2009 às 11:45
Laurinha,
Reencontrei-me há pouco tempo com uma amiga de adolescência e, em meios às lembranças e tititis, ela mostrou-me fotos de sua vida atual. Uma delas era do filho mocinho (que eu queria conhecer) todo riscado de canetinha, perna raspada, de unhas pintadas desmaiado numa cama. "Que é isto mulher?". "Meu filho, outro dia, saiu com os amigos e voltou pra casa bêbado que nem um gambá, praticamente inconsciente. Então fui ao quarto dele, tirei a roupa dele, raspei uma das suas pernas com gilete, pintei as unhas dele com esmalte vermelho e para completar o serviço rabisquei-o todo e depois fotografei o estrago. Quando ele acordou no maior ressacão, sem se lembrar de nada, naquele estado 'quem sou?','onde estou?' "o que será que eu fiz?', " o que significa isso?' saquei o celular da bolsa e mostrei-lhe as fotos: 'tá vendo só como fiofó de bêbado não tem dono!!!'. Hehehe. Só faltou mesmo desenhar umas rodas pretas de tiro ao alvo no trazeiro.
"Você pensa que cachaça é água, cachaça não é água não!!!!". E mãe baiana não é só " a mão da doçura e o consolo da gente". Hahaha.
Comentário de Cafu em 16 fevereiro 2009 às 19:53
em "meios" às lembranças? Juro que não foi a danada da cachaça!
Ah! esqueci de dizer que achei emocionante ver a Carmem Costa velhinha e ainda sacudida.
Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço