Um dia de erros, direitos ou esquizofrenia política? Para tudo que eu quero descer!

Meus browsers congelaram. O Mozilla e o Explorer não atualizam o Blog do Nassif. Fico com a sensação de isolamento total. Na minha ansiedade para saber dos resultados da reunião dos Grandes da América Latina, no Hangar em Belém, saio em busca de notícias. E nada. Como escreveu Emir Sader na Carta maior sou a prova viva do efeito FSM na mídia: “Mais uma vez a mídia privada não consegue ver o FSM. Os leitores que dependerem dela ficarão sem saber o que acontece aqui em Belém. Por que? O que impede uma boa cobertura, se a riqueza de idéias, a diversidade de presenças, a força dos intercâmbios – como não se encontra em lugar algum do globo – estão todos aqui? Há jornalistas, algum espaço é dedicado pela imprensa ao evento, mas o fundamental passa despercebido”.
Mas a busca e a espera não foram em vão. O Globo on line dá destaque a reunião entre os presidentes Evo, Chavez, Lago ("eleita a verdadeira esquerda latino-americana pelos movimentos sociais)" e o MST. E, claro, a ausência de Lula. A matéria ressalta o vazio: não convidado, impedido ou excluido, Lula os aguardava em um Hotel. Segundo a matéria o Ministro Guilherme Cassel considerou o ato do MST como um "erro político". Provavelmente o MST, aquele mesmo movimento de "baderneiros", reconhecido internacionalmente, irá se tornar da noite para o dia no Movimento Social para a grande mídia nacional. Em entrevista ao Portal Suiço de Informações (http://www.swissinfo.ch/por/index.html), Carmen Helena Ferreira, vice presidente da Central Única dos Trabalhadores, quando questionada se a presença do presidente no FSM seria uma forma de uma aproximação aos movimentos sociais respondeu: Apesar das nossas críticas sérias ao governo, Lula sempre manteve a comunicação e o diálogo com os movimentos sociais. Ele não precisa aproveitar o Fórum para restabelecer uma relação que mantém aberta e ativa. Penso que a visita de Lula ao FSM é um sinal emblemático a todos os setores políticos e atores sociais que chegam do mundo inteiro . Em contrapartida, o mesmo portal, descreve o Forum com a seguinte pérola: Cerca de 100 mil ativistas compareceram ao fórum, fazendo campanha por causas que vão do anarquismo à preservação da Amazônia e o retorno ao comunismo no estilo soviético. E para não fechar o dia sem um toque globalizado, ao final do ano passado Barak Obama foi considerado pela Newsweek como o primeiro da lista das 50 pessoas mais influentes do mundo. A elite global. Nesta lista somente 4 mulheres. Ao final deste dia, em que uma mulher chamada Dilma brilhou na Casa de Cuba, o Blog do Josias, dá um furo nacional: "pouco antes das 22h, desta quinta, "o PSDB optou por apoiar a candidatura do petista Tião Viana (AC) à presidência do Senado. O PSDB de FHC, Arthur Virgilio, Tasso Jereissat apoiará Tião Viana do PT? Para finalizar o "insuspeito" Berlusconi diz que não virá mais ao Brasil por causa de Cesare Battisti. O Itamaraty nem sabia que ele vinha.

Lula foi o 18° da Newsweek. Lula não foi a Davos. Lula foi ao FSM.

Para tudo que eu quero descer!

Exibições: 53

Comentário de Grauninha em 30 janeiro 2009 às 10:53
Enquanto isto no Hangar...
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, foram as principais estrelas do encontro realizado ontem à noite, no Hangar, dentro da programação do FSM. Os dois, com boa vantagem para o brasileiro, foram os mais aplaudidos pelo público que lotou as dependências do pavilhão de exposições.
Os participantes, estimados em mais de cinco mil pessoas, aplaudiram também generosamente a governadora Ana Júlia Carepa, a ministra Dilma Rousseff, virtual candidata do PT à Presidência da República, e também os presidentes da Bolívia (EvoMorales), do Equador (Rafael Correa) e do Paraguai (Fernando Lugo).

Menos simpática, porém, foi a postura do público em relação ao prefeito Duciomar Costa, vaiado estrepitosamente em duas ocasiões: quando teve seu nome citado pela governadora Ana Júlia, e a segunda, mais constrangedora, quando foi saudado por Hugo Chávez.
Apesar dos aplausos dirigidos a Lula, porém, ele não conseguiu se livrar de uma manifestação de protesto, encenada por um pequeno grupo localizado na parte de trás do salão.
(Diário do Pará)

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço