Ary Barroso, um inveterado flamenguista, foi tricolor antes de ser rubro-negro. Isso até abril de 1929, quando um desentendimento com um diretor determinou sua saída do clube seguida do despertar de uma súbita paixão pelo rival, o Flamengo. Paixão que, intensificada por sua atividade de narrador e comentarista esportivo, marcou-lhe vida com uma sucessão de episódios pitorescos como os relatados a seguir: (1) No final de 1944, em sua segunda temporada em Hollywood, em que compôs canções para a 20th Century Fox, ele rejeitou uma proposta para assumir a direção musical da Walt Disney Productions, surpreendendo Mr.Disney com a seguinte justificativa (num inglês pavoroso...), segundo seu filho Flávio: "It is because don't have Flamengo here". (2) Aliás, dias antes da citada declaração, Ary já havia dado mais uma demonstração dessa paixão: narrando o jogo Flamengo-Vasco no qual o Fla ganhou o seu primeiro tricampeonato carioca, ele largou o microfone da Rádio Tupi e foi torcer à beira do campo no momento em Valido marcou o gol (1 a 0) da vitória! (Erik Cerqueira completou a transmissão). (3) Mas nem sempre o Flamengo proporcionou-lhe tais alegrias... Em setembro de 1955, Ary Barroso fez uma curiosa aposta com o colega Haroldo Barbosa (centenário em 21.03.2015), tricolor "doente", que dava ao vencedor o direito de raspar o bigode do vencido, conforme o resultado do FlaxFlu a ser disputado no final da semana. Placar da partida Flu 2 a 1. Então na segunda-feira Ary teve seu paradeiro desconhecido até o inicio da noite, quando o "mistério" foi desvendado: o fujão estava escondido no apartamento das irmãs Linda e Dircinha Baptista! Minutos depois o esconderijo foi invadido por numerosa comitiva, comandada por Haroldo, que clamava:"raspa, raspa, raspa"..." Finalmente, desmoralizado o último apelo do perdedor ("minha mulher não me aceitará sem o bigode..."), com a esposa, dona Ivone, declarando ao telefone que "casara com o Ary Barroso e não com seu bigode", a aposta foi paga, sendo ato comprovado amplamente pela imprensa, com a publicação do retrato do Ary sem o bigode que ostentara por mais de um quarto de século.

Exibições: 136

Comentário de Laura Macedo em 17 abril 2015 às 23:10

Amigo Jairo,

Lembro que este post foi super comentado lá no Facebook.

Adquiri recentemente: Ary Barroso - Brasil Brasileiro / 20 CDs / 316 gravações / 1928/2006, do pesquisador e estudioso da MPB - Omar Jubran. Ano de produção: 2014. Uma delícia. Estou cheia de ideias para divulgar o genial Ary Barroso.

Abraços.

Comentário de jairo severiano em 18 abril 2015 às 13:55

Muito grato também por esse elogio, Laura. Na verdade, pretendo republicar aqui alguns dos textos que postei no Face. Ganhei de uma amiga esse excelente trabalho do Omar Jubran sobre a obra do Ary Barroso. Que ele prossiga levantando os repertórios de outros craques, como, por exemplo, Lamartine Babo e Braguinha. Abraço.  

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço