Nelson Gonçalves é o único grande cantor popular brasileiro a ter na infância, digamos, seu canto remunerado. Batizado como Antônio Gonçalves Sobral, Nico, como era chamado, começou a ser explorado pelos pais, os portugueses Manoel e Libânia, aos oito, nove anos, quando era levado a cantar nas feiras livres paulistanas do Brás, Pari e São João.

Figura principal desses "shows" ambulantes, o pequeno Nico subia num caixote e soltava a sua já excepcional voz (bem aguda na ocasião) chamando a atenção e o aplauso daquele pessoal. Cantava sucessos da época, como a canção "Malandrinha" (de Freire Júnior, gravada por Francisco Alves), seu número mais aplaudido: "Oh linda imagem de mulher que me seduz / Ai se eu pudesse tu estarias num altar / És a rainha dos meus sonhos, és a luz / És malandrinha não precisas trabalhar..."  

Completava o grupo dona Libânia, cantando fados, seu Manoel acompanhando os dois ao violão (tocava bem, segundo Nelson) e um ceguinho chamado Antoninho, cuja presença no empreendimento tinha dois motivos: passar o chapéu para recolher a contribuição dos ouvintes e despertar compaixão. Só que o malandro do pai, achando pouco a presença de um ceguinho na troupe, também se fingia de cego com a justificativa de que "dois ceguinhos significavam compaixão e rendimento dobrados.."

Relembrando esses espetáculos, Nelson comentava que na distribuição dos trocados "o Antoninho sempre levava a pior, pois era o único que não podia conferir o apurado..."

Ao chegar à adolescência, Nico saiu de cena, ou melhor, saiu das feiras, só reaparecendo como cantor profissional no início de 1939, quando estreou na Rádio São Paulo, já com o nome de Nelson Gonçalves e o vozeirão que o consagrou.

Exibições: 320

Comentário de Laura Macedo em 18 abril 2015 às 2:00

Amigo Jairo,

Deliciosa narrativa. Adoro histórias de bastidores relacionadas aos nossos artistas na MPB.

Se eu pudesse um dia” (Orlando Monello/Osvaldo França) # Nelson Gonçalves. Disco Victor (34807-A), 1941.

Grande abraço!
Comentário de jairo severiano em 18 abril 2015 às 13:41

Muito grato, Laura, pelo elogio e a postagem da valsa "Se eu pudesse um dia", que pelo número da matriz é a primeira gravação do Nelson na Victor.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço