Li a entrevista concedida pela ministra Dilma ao jornal Folha de São Paulo, publicada na edição de ontem, 20.

Respostas firmes para perguntas argutas. Muito bem colocada a questão da elevação do patamar dos desejos do povo brasileiro. Os sonhos estão mais elevados, graças ao atendimento de parcela ponderável das necessidades. O legado do Lula.

Oportuníssima a referência à diversificação das parcerias comerciais mundo afora, demonstrando que o Estado atua como parceiro da iniciativa privada - e não como joguete dela. O Estado regulador e reformulador do panorama econômico, e não vassalo do laissez-faire.

(Interessante: por que o Estado é tão anacrônico quando se incumbe de iniciativas estratégicas e se converte em pós-moderno quando a questão é cobrir os rombos causados por espertalhões neoliberais? Defender Estado mínimo parece coisa de mal intencionado).

Um reparo: o caso Lina Vieira, ex-secretária da Receita Federal, não está encerrado. Hiberna, sereno, na companhia das armações atinentes à Ditabranda, à ficha criminal do Deops, ao currículo Lattes. E todos despertarão, ou serão despertados, na hora conveniente, inclusive com farta exibição, na telinha, das manchetes produzidas pela Folha de São Paulo. São os trunfos que esperam ter.

A ministra, porém, tem café no bule.

Exibições: 30

Comentário de Vera em 22 setembro 2009 às 12:16
Hummmmmm, acho que pelo menos por hora eu vou de chá. Geladinho de preferência. Um dia bom prá ti.
Comentário de Cafu em 22 setembro 2009 às 13:55
Tem café no bule e o coração farto de sonhos, paciência e quero mais. A massa está descansando e o fermento fará o bolo crescer e, melhor ainda, ser servido a todos na hora da festa. Sem milagres de multiplicação, coelhos na cartola ou receitas mirabolantes. Apenas projetos, muito trabalho, realização, dedicação, reconhecimento.
Beijos.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço