Amado por muitos e odiado por outros tantos o verismo é um estilo único, que se caracteriza por relatar pessoas comuns, gente simples e pobre sofrendo paixões arrebatadoras e sangrentas. Mascagni foi um dos precursores desse movimento e a sua Cavalleria Rusticana caiu no gosto do público do fim do século XIX. O sucesso continua até hoje. De curta duração e com alta intensidade musical ao assisti-la é impossível se desconcentrar um segundo. Emocionante , elétrica ,forte . Cavalleria Rusticana é tudo isso e muito mais. Impossível não se apaixonar pelo prelúdio orquestral e pelo intermezzo sempre usado em festas de casamento.
A gravação realizada no Teatro Comunale de Siena trás Shirley Verrett como protagonista . Atuação cênica impecável, grande atriz que demonstra toda a dor pela rejeição do amado. Sua Santuza é toda ciúme,angustia e paixão não correspondida. Voz escura e densa aliada a agudos potentes aumenta mais a dramaticidade da personagem. Simplismente uma Santuza que beira a perfeição.
Krjstian Johannson é um tenor correto. Destaque na ária de abertura, O Lola, ch' ai di latti la cammisa. Postado em um camarote junto com uma harpa ele canta a paixão. Faz um Turiddu apaixonado por Lola e impaciente com Santuza. Mama Lucia é representada por Ambra Vespasiani ,mezzo-soprano de voz opaca e ocre que tem como única vantagem o porte físico parecido com uma mama italiana.
A pequena participação de Lola não faz dela uma personagem secundária. Nesse curto espaço de tempo em que atua deve demonstrar seu caráter. Uma mulher capaz de trair o marido com um homem comprometido com outra. A bela voz de mezzo-soprano de Rosy Orany , escura e potente não ajuda em nada sua atuação. Falta-lhe mostrar que é a mulher sem escrúpulos que esta descrita no libreto.
Alfio é o marido de Lola , traído pela esposa e sem saber canta com alegria Il Cavallo Scalpita. Música inspirada no toreador da Carmen, simples e forte como o personagem . Ettore Nova capta essa essência , alegre no início e raivoso quando Santuzza lhe conta da traição esposa.
Tudo lembra uma vila italiana do sul nos cenários, a adega de mama Lucia está em primeiro plano, tudo rústico, de madeira. A igreja ao fundo é de uma simplicidade pobre. Os figurinos são adequados, os aldeões estão em suas melhores roupas de Domingo de Páscoa. Mas esse melhor representa a classe social baixa dos habitantes. Nem um cenário correto apoiado a uma boa orquestração salva o coro. Totalmente desafinado,os integrantes parecem não saber onde estão, ficam perdidos a esmo. O coro tem importância vital nessa ópera, Mascagni não compôs as belas melodias corais ao acaso. Gli aranci olezzano, Il cavallo scalpita e Viva il vino spumeggiante são algumas das belas intervenções corais nessa ópera que foram arrasadas pelos coristas de Siena.
A gravação é datada de 1991 com matriz analógica, quando transposta para o digital fica com som e imagens medianas. Nada que atrapalhe muito, mas, se compararmos com os lançamentos de outros selos com gravações de matriz digital, a qualidade é inferior.
Você que gosta do verismo e da Cavaleria Rusticana não pode deixar de ter esse disco em casa, e se você não gosta desse movimento adquira esse dvd que sua opinião vai mudar. Vale a pena pela soberba atuação de Shirley Verrett , montagem correta, orquestração eficiente e o principal, a beleza da música de Pietro Mascagni. Simplismente um dvd imperdível!

Ali Hassan Ayache

Exibições: 40

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço