As coisas mais simples ao nosso derredor, às vezes, são as que mais nos prestam auxílios imprescindíveis para a nossa sobrevivência, enquanto pessoa física e... Humana!

A simplicidade lhes é naturais e singelas! Ao ponto de, se tornarem simplórias na sua estrutura ingênua, ao nosso redor no cotidiano de cada um.

Na azáfama do dia-a-dia, à procura de nos colocarmos no ápice dos acontecimentos hodiernos, que nos tomam a maior parte do tempo de vigília, vamos atropelando às coisas, para nós, insignificantes e réles, num descuido de, pelo menos, relaxamento irrelevante da sua utilidade eficaz.

O ser humano só será, completamente, ajuizado e... Feliz! Se tiver, no seu bojo todos os seus auxiliares da sua vivência, porém, sem convexidade externa, ou seja: No seu interior mental a lhe auxiliar em todos os momentos da sua existência terrena.

Até a vigília necessária à sua locomoção e, tomada de decisões lúcidas, tem em si auxiliares anônimos a lhe dar a situação real e... Útil!

As coisas simples, muitas das vezes, relegadas por nós, são as “molas mestres” da nossa sobrevivência, se não, vejamos:

—As almofadas e travesseiros, a nos acomodar nos nossos leitos, nos facilitando a nossa queda nos “braços de Morfeu”, portanto, nos ajudando para a vigília seguinte.

—Cabelos aparados e limpos, evitando os piolhos e sujeiras.

—Óculos de aumento ou descanso, nos facilitando a visão.

—Alimentos condizentes a nossa saúde, sem o uso, inadequado, dos proibidos, dependente de cada Ser que o use! Nota: Sou proibido do uso de sal e doces.

—Agasalhos, de acordo com cada estação do ano, para evitar o “choque térmico climático” Observação: Se for carente, para dormir, coloque um jornal entre lençóis, que funcionará, tal e qual, um rico cobertor.

—Usar cuecas ou calcinhas para proteger os órgãos genitais e, evitar contato com as roupas.

—Usar calçados ou, simples chinelos, evitando o contato com o piso, cheio de vermes, sujeiras, cacos de vidros, espinhos e farpas pontiagudas.

—Ter fé! Sem a paixão desordenada pelos templos, pois, o filho do “Criador de todas as coisas”, preferia pregar nas montanhas, ruas e campos.

—Ser fiel ao parceiro (a) em razão do Amor precisar da fidelidade para a sua realização plena e... Feliz!

—Cumprir, com maestria e honradez, a função ou, atribuição que lhe couber, em quaisquer situações!

—Não se embriagar!

—Dormir, pelo menos, oito horas diárias.

O assunto é vasto! Todavia, O Ser humano só será bem realizado se der valor às minúcias simples, mas, que são os seus auxiliares indispensáveis para o manter vigilante e, atuante com... Idoneidade!

As vicissitudes que venham a lhe acometer são, exatamente, pelo descuido com as coisas simples que lhe acometerem, não dando, a Elas, o devido valor!

Sebastião Antônio BARACHO
conanbaracho@uool.com.br

Exibições: 28

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço