"ESTA SITUAÇÃO É GRAVE, E O BRASIL FICA PROCURANDO SARNA PRA SE COÇAR. ESSA HISTÓRIA DE QUE FOI SURPRESA O ZELAYA APARECER POR LÁ NÃO ME CONVENCE".


(EDUARDO AZEREDO, PSDB-MG, presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado da República, sobre o fato de a embaixada do Brasil em Honduras haver acolhido Manuel Zelaya, presidente 'cassado' e expulso. Azeredo agiu ao arrepio do art. 4°, X da Constituição - asilo político: diplomático e territorial -, ignorando a Lei 9.474/97 - refúgio -, e os Princípios Gerais de Direito, bem como matérias divulgadas por órgãos da imprensa mundial, como a BBC, que reconstituíram os passos de Zelaya e confirmaram a alegação brasileira. A exigência de Azeredo - de o Brasil não procurar sarna pra se coçar - só restaria atendida caso o embaixador brasileiro de pronto recusasse a presença de Zelaya e o enxotasse ao encontro das forças golpistas - segundo a OEA e a ONU. Nenhum espanto. Azeredo é aquele que tentou amordaçar os blogs relativamente às eleições de 2010 e que só na véspera da votação da lei eleitoral, sob pressão, mudou o texto, liberando-os, e ao final ainda posou de mocinho e estadista).

Exibições: 34

Comentário de Sérgio Troncoso em 22 setembro 2009 às 23:20
Gregório, é uma situação surpreendente e sem a menor previsão sobre o que vai dar. A diplomacia brasileira não tem tradição e nem costume para atitudes diretamente intervencionistas. O governo Lula está arriscando ser escorraçado lá e enxovalhado cá. Como sou apoiador (com várias restrições) desse governo, espero sinceramente que tudo acabe bem. Um abraço,Sérgio.
Comentário de Anarquista Lúcida em 23 setembro 2009 às 2:02
O Brasil nao podia renegar os princípios que apregoa, e a posição que tomou. Seria uma indignidade. E tem que falar grosso com Honduras sobre os ataques à embaixada.
Comentário de Gregório Macedo em 23 setembro 2009 às 13:50
Sérgio e Anarquista, olhem o que divulgou a Folha online às 03h30 de hoje:
"(...). 'O Brasil não sabia dos meus planos. Tomei a decisão de vir direto à embaixada por uma questão de estratégia, uma posição de reserva, para que o plano não corresse risco', disse Zelaya à Folha por celular em meio ao caos na embaixada. (...) Segundo ele, a decisão pela embaixada brasileira foi 'por causa da vocação democrática do Brasil, do presidente Lula e de Marco Aurélio Garcia [assessor internacional da Presidência]. E também pelo peso internacional que eles têm'.
Único diplomata brasileiro em Honduras, o ministro-conselheiro Francisco Catunda Resende confirma que foi tudo de surpresa e diz que o primeiro contato com a embaixada foi feito pela deputada Gloria Oqueli, presidente do Parlamento Centro-Americano. (...)"
No mais, só nos resta entender que 'faz parte' a ânsia oposicionista dos Heraldos Pereiras (pinga-fogo do Jornal da Globo), dos notórios Cláudios Humbertos e Agripinos, Heráclitos e Azeredos da vida.
Um abraço.
Comentário de Anarquista Lúcida em 23 setembro 2009 às 17:59
Lula devia abrir o jogo com a população sobre o golpismo da imprensa... Ou pode terminar sendo tragado por ele.

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço