Comentários de Laura Macedo

Caixa de Recados (449 comentários)

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Às 18:40 em 1 outubro 2008, Rafael Reges disse...
Ah! Mas se eu me deparasse com ela também iríamos ficar só por conta da emoção também...
Às 22:42 em 29 setembro 2008, Cafu disse...
Ôba! Obrigada pela dica. Adoro as músicas que vc escolhe. Beijo.
Às 19:52 em 29 setembro 2008, Rafael Reges disse...
Pior é que só acompanhei a primeira até hoje (a que foi televisionada pela "Meio Norte"). No mais assisto algumas apresentações quando são no "4 de setembro". Infelizmente não assisti a Vidovic no teatro, mas soube que ela voltará próximo ano.

abraço
Às 15:17 em 29 setembro 2008, Carlos Henrique Machado disse...
Olá Laura
Fiquei muito feliz com seu comentário que vi agorinha sobre a nossa apresentação no Instrumental SESC Brasil. É muito bom receber ecos carinhosos dos nossos trabalhos. Este programa será exibido na próxima sexta-feira, dia 03-10 às 23horas na STV.

Também estou vendo os seus vários e importantes tópicos sobre o choro, vou ler um a um e depois nos falamos.

Tenho também a minha página no myspace, caso queira ver, é: www.myspace.com/carloshenriquemachado
Lá você encontrará disponíveis seis músicas do meu trabalho, "Vale dos Tambores".

Obrigado pela amizade e um grande abraço.
Carlos Henrique.
Às 22:27 em 28 setembro 2008, Rafael Reges disse...
A pianista é fabulosa. Chopin, Beethoven, Mozart e Villa-lobos foram tocados ontem. Infelizmente como não foram impressos aos espectadores os programas da apresentação, não sei dizer exatamente quais musicas eram.

Professora, pois ontem antes da apresentação encontrei uma pessoa que eu jurava que era você. Cheguei perto e perguntei:

- Com licença; Professora Laura?
- (Sorrin'o) Não meu amor, sou professora, mas meu nome é Graça.
- (Sorrin'o também) Oh, me desculpe, é que jurava que fosse...
- Tudo bem, acontece.
Nos despedimos e então seguimos aos nossos lugares.

Quanto a possibilidade do gosto pela música clássica, principalmente em um país como o nosso, a alguém com minha idade ou bem mais jovem. Inserem-se inúmeros fatores que carecem de um estudo mais rigoroso e de que não estou muito certo ainda. Mas, de uma forma meio instintiva, posso dizer que incluí-a na minha vida por achar que ela, da mesma maneira que as formas ditas "mais usuais" ou "mais comuns", cada uma delas podem ter seus próprios espaços adequados de apreciação. Penso nela como mais uma forma de se apreciar música: Essa foi minha prévia solução à visão que a reduz à pretensão de ser "a melhor forma de se conceber musica"; uma visão que a reduz à reles representação de uma pretensa "necessidade aristocrática"...

Que bom que gostou do link que mandei.

abraço
Às 12:20 em 26 setembro 2008, Rafael Reges disse...
Professora.

Hoje tem a apresentação de uma pianista alemã às 19:30 no teatro assembléia. Aqui a notícia
Às 20:50 em 25 setembro 2008, Rafael Reges disse...
Não sabia professora, engraçado que imaginava que você fosse flautista. Sua paixão pela música é mesmo contagiante. Soube do lançamento, mas estava na universidade, infelizmente não deu pra ir.

Erisvaldo é o grande professor de violão daqui da cidade; respeitado nacionalmente. Ele é meu professor indiretamente, uma vez que todos os professores com quem peguei aulas do instrumento tiveram lições com ele.

Assisti o primeiro concerto da minha vida (ao vivo) com ele apresentando-se como solista junto à orquestra sinfônica daqui. Nunca vou mesquecer da apresentação do adágio do concerto de Aranjuez, de Joaquim Rodrigo.

Abração.
Às 12:21 em 22 setembro 2008, Helô disse...
Esqueci de colocar o link do artigo da Soraia Silva.

Corporação lingüística no exercício poético da dança.

Beijos.
Às 12:05 em 22 setembro 2008, Helô disse...
Laura querida

Em seu livro, Eros diz o seguinte:
- Foi inspirada nos versos de minha mãe que criei bailados como: "Ânsia de Azul", "Noturno", "Agonia da Saudade", "Cascavelando"...

A professora Soraia Silva, da UnB, completa a informação:
- Em sua composição coreográfica “Cascavelando”, Eros Volúsia faz uma tradução cênica do poema “Samba” de Gilka Machado, cujos elementos poéticos, por sua vez, foram inspirados nas danças de terreiro brasileiras. Nessa coreografia a bailarina na parte superior do tronco, faz gestos ondulantes que lembram o movimento das cobras ou das ondas do mar por meio de gestos sinuosos. Na parte inferior do tronco, nos quadris e nos pés, o movimento marca o ritmo do samba, compondo uma movimentação muito sensual.
Às 5:39 em 22 setembro 2008, Carlos disse...
Laura,

Obrigado pelo comentário, sempre gentil. Enquanto eu não arrumo emprego vou produzindo por aqui mesmo, hehehe!! Os textos eu retiro de sites como o da revista Scientific American - Brasil, para a qual faço trabalhos de freelancer, de vez em quando; da BBC; da Caros Amigos e etc. Ainda vou postar alguma coisa que escrevi na área de biologia.
Quanto a música árabe e persa, quando você tiver tempo e gostar dê uma olhadinha na seção de vídeos da minha página que você vai achar alguma coisa.

Abração,

Carlos
Às 22:21 em 20 setembro 2008, Helô disse...
Laura!
A honra é toda minha. Levei um susto quando vi meu nome ali, mas fiquei muito feliz. E que coisa boa estar ao seu lado. Tenho certeza de que traremos sempre ótimas contribuições para a comunidade. A música aproxima, encanta, sensibiliza, une pessoas.
Então... ao trabalho, companheira! :)
Beijos.
Às 22:24 em 18 setembro 2008, Carlos disse...
Laura,

Cometi um engano ao creditar a balada "The house of rising sun" a Sonny Boy Williamnson. A música, ao que tudo indica, pertence ao folclore americano. Confundi com outra canção dele, "Eyesight to the blind", que foi regravada pelo conjunto inglês, "The Who".
Às 12:20 em 16 setembro 2008, Helô disse...
Oi Laura
Será que eu perdi algum Sarau animado no fim de semana? Que pena. Como diz o Beto, estou acumulando milhas, haha. Mas são milhas rodoviárias.
Beijos.
Às 21:38 em 14 setembro 2008, Carlos disse...
Oi Laura,

Agradeço a gentileza do seu comentário.
Eu ouvia bastante blues na adolescência. Tenho um grande amigo que, na época, comprava um monte de LPs importados, dessas feras do blues. Essa música é mesmo muito bonita, não? Gosto muito de ouvir esses arranjos que artistas talentosos como Eric Burdon e os Animals faziam dos clássico do blues e do rock.
Pelo jeito o seu gosto musical é bem diversificado. Muito legal! Conhece alguma coisa de música árabe e persa?
Às 18:50 em 14 setembro 2008, Rafael Reges disse...
Pois esse concerto de Luís Gonzaga eu perdi e não me perdoo até hoje por ter faltado.[:D] Virá bem a calhar então manter-nos atualizados com a programação cultural da cidade. Abraço.
Às 16:30 em 14 setembro 2008, Soraya Zanforlin disse...
Oi, Laura, sou apaixonada por música. gosto de procurar gravações de uma mesma música, e as faço por intuição (completamente sem um método).

Estudei piano alguns anos na infância - (por imposição de mãe). e por obra da vida, acabei atuando por alguns anos na prefeitura de campinas, como produtora, depois gerente da área de cultura - especificamente das áreas de programação e formação. mesmo assim, fico às vezes constrangida em emitir opinão, ou adicionar os vídeos e músicas. OS toques, que os amigos aqui do blog tem me dado, tem servido para quebrar um entrave interno.

obrigada, e espero contar com você em dicas de livros para poder enriquecer o material bruto aqui existente e poder colaborar na "construção do conhecimento"

beijos

Soraya

Ps: Vc já entrou no site da Funarte? vale muitooooooo apena!!!
Às 17:19 em 13 setembro 2008, Rafael Reges disse...
Abraço, professora. Piazzolla é um dos meus compositores preferidos. Soube do encontro em família antes, inclusive no YT tem alguns videos desse show no Ibirapuera em São Paulo, só não sabia da existencia do DVD, muito menos que eles já se apresentaram fora do país. Deve ser imperdível mesmo, pois todos são grandes músicos.
A propósito, professora. Você foi à apresentação de Artur Moreira Lima ali em frente ao Karnac, quarta-feira?
Às 2:08 em 8 setembro 2008, Helô disse...
Oi, Laura
Aquele discurso é magistral! Sua sensibilidade musical era diretamente proporcional à sensibilidade do homem preocupado com a paz e com a cultura brasileira. Vibrei quando descobri o depoimento, que eu não conhecia.
Ah, fico feliz vendo aqui o Palaio. Somos amigos (virtuais) desde 2003. Acho que até hoje não conheci maior riqueza cultural como a do Beto.
Beijos, Laura.
Às 21:01 em 24 agosto 2008, Helô disse...
Oi, Laura
Muito obrigada pelo seu gentil comentário. Vindo de você, fico lisonjeada. Assim que puder vou ler seus últimos posts, que me parecem ótimos! O blog (Rio em Disco) tem me tomado um tempo enorme, mas estou curtindo muuuuito fazê-lo.
Beijos.
Às 20:34 em 16 agosto 2008, luzete disse...
Laura, quase... quase... conterrâneas mesmo. E sabes porque? sou barriga-verde! mas meus dois mocinhos são paraibanos.

Mas as afinidades são verdadeiras: gostar do blog do nassif, da educacao, da boa música. Aliás, vc não tem algo a dizer lá no forum, onde tem dois temas sobre educação em debate? aparece lá.

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço