Compositor Brasileiro: Francisco Mignone
Obra: Papai Noel
Intérprete: Alice Ribeiro
Regência: José Siqueira

'' Dorme, dorme, meu filhinho
Pra esperar Papai Noel
Se você ficar quietinho
Ele vai trazer um corcel
E, depois, com Dom Quixote
Você poderá galopar
A bater com um chicote
Sem sair, nunca, do lugar ''

* Alice Ribeiro nasceu no Rio de Janeiro. Começou seus estudos de teoria musical e de piano com José Siqueira. Já o estudo de canto foi com Stella Guerra Duval e Murillo de Carvalho.

Durante sua longa permanência na Europa frequentou o curso de alta interpretação da música francesa e alemã, com Pierre Bernac; a classe de Mise-en-scène, com Paul Cabanel, no Conservatório de Paris. Estudou repertório de música espanhola com Salvador Bacarisse.
Em 1939, estreou na Ópera do Rio de Janeiro e São Paulo com La Boème, La Traviata, Carmen, Don Juan, Falstaff, As Bodas de Fígaro...


* Francisco Mignone
São Paulo, 3/9/1897 - Rio de Janeiro, 19/2/1986
Paulista (1897), de ascendência italiana, aos 13 anos já se apresentava como flautista e pianista em pequenas orquestras, e começava a compor peças populares com o pseudônimo de "Chico Bororó".

Estudou, nos anos 20, no Con­servatório de Milão e a influência estética italiana pode ser percebida em sua primeira ópera, escrita sob orientação de Vincenzo Ferroni, O contratador de dia­mantes. Após a criação de sua segunda ópera, L'Innocente, começa a engajar-se, por influência de Mário de Andrade, na busca de uma estética nacionalista e, a partir de então, tornou-se uma das figuras mais representativas do nacio­nalismo musical brasileiro. Mignone faleceu em 1986 e foi membro da Academia Brasileira de Música (cadeira nº 33). Dentre as obras para orquestra mais significa­tivas de seu imenso catálogo estão o ballet Maracatu do Chico Rei (1933), os poemas sinfônicos Festa das Igrejas (1940), gravado por Toscanini, e Quadros amazônicos, as peças Con­gada e Maxixe (regidas por Strauss e Respighi), as Fantasias brasileiras, para piano e orquestra, a Sinfonia tropical, e o Concertino para fagote (1957).

Classificação:
  • Atualmente, 0/5 estrelas.

Exibições: 31

Comentar

Você precisa ser um membro de Portal Luis Nassif para adicionar comentários!

Entrar em Portal Luis Nassif

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço