A diferença entre os países pobres e os ricos não é a idade do país. Isto pode ser demonstrado por países como Índia e Egito, que tem mais de 2000 anos e são pobres.


Por outro lado, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, que há 150 anos eram inexpressivos, hoje são países desenvolvidos e ricos.

A diferença entre países pobres e ricos também não reside nos recursos naturais disponíveis.
O Japão possui um território limitado, 80% montanhoso, inadequado para a agricultura e a criação de gado, mas é a segunda economia mundial.
O país é como uma imensa fábrica flutuante, importando matéria-prima do mundo todo e exportando produtos manufaturados.

Outro exemplo é a Suíça, que não planta cacau mas tem o melhor chocolate o mundo. Em seu pequeno território cria animais e cultiva o solo durante apenas quatro meses no ano. Não obstante, fabrica laticínios da melhor qualidade. É um país pequeno que passa uma imagem de segurança, ordem e trabalho, o que o tranformou na caixa forte do mundo.

Executivos de países ricos que se relacionam com seus pares de países pobres mostram que não há diferença intelectual significativa. A raça ou a cor da pele também não são importantes: imigrantes rotulados de preguiçosos em seus países de origem são a força produtiva de países europeus ricos.

Qual é então a diferença?

A diferença é a atitude das pessoas, moldada ao longo dos anos pela educação e pela cultura.
Ao analisarmos a conduta das pessoas nos países ricos e desenvolvidos, constatamos que a grande maioria segue os seguintes princípios de vida:

1. A ética, como princípio básico.
2. A integridade.
3. A responsabilidade.
4. O respeito às leis e regulamentos.
5. O respeito pelo direito dos demais cidadãos.
6. O amor ao trabalho.
7. O esforço pela poupança e pelo investimento.
8. O desejo de superação.
9. A pontualidade.

Nos países pobres apenas uma minoria segue esses princípios básicos em sua vida diária. Não somos pobres porque nos faltam recursos naturais ou porque a natureza foi cruel conosco. Somos pobres porque nos falta atitude. Nos falta vontade para cumprir e ensinar esses princípios de funcionamento das sociedades ricas e desenvolvidas.

texto extraido do blog amigos do freud

Exibições: 101

Responder esta

Respostas a este tópico

Yonara...


você estava inspirada no dia que escreveu o texto, ou realmente é isto que pensa? Parabens, pela coragem de externar algo raro em nossos dias, principalmente na hostilidade providencial que guia os inimigos da liberdade, competencia e eficiência, e ferrenhos promotores da hegemonia Estatal, do Estado ético de Gramsci e de o principe 'O Partido'. Eu já estava pensando que todos já tinham concordado com o lema: Sejemos todos pobres e o Governo cuida de nós!.
Yonara
Muito bom o texto e creio que a principal frase e resume com maestria a importância do mesmo, é a referente o que diferencia os países são as atitudes de seus cidadãos, moldadas ao longo dos anos pela educação e cultura. Na verdade seria isto mesmo, a educação e cultura são a base de tudo. Sem elas é impossível qualquer nação ou sociedade ter o mínimo de sucesso e desenvolvimento.
Infelizmente tais "valores" vem se perdendo ao longo dos anos e em todo o mundo.
O texto foi retirado do blog amigos do Freud, mas... Penso igual.
Já estive na Europa, principalmente na Suíça, não achei o chocolate deles o melhor do mundo, mais vi ‘cidades’ pequenas, com pouquíssimas fabricas e um povo rico. Vivendo com bastante conforto, e qualidade de vida. Embora que, no lugar de carros caríssimos, vi muita bicicleta nas ruas. Principalmente deixada em locais sem nenhuma proteção (presos por cadeados). Um povo civilizado, Educados.
Acredito que a Educação seja a base de tudo, o Brasil seria bem diferente se nas escolas publicas e particulares aderisse ao seu currículo escolares uma disciplina básica; HONESTIDADE.
O Brasil do futuro, agradeceria.
Yonara,eu ja conhecia o texto e o acho muito legal.Apenas considero que êle exprime valores de conduta educacional pessoal e familiar que deveriam ser ensinados primeiramente em casa.Pena que não seja assim.Não vejo porém,alinhamento ideológico sôbre direita ou esquerda como o outro colega.Mesmo porque,alguns dos paíse nominados no texto,tem sociedades capitalistas com altíssimo índice de socialização,com políticas compensatórias inaceitáveis para os utilitaristas que acham que tudo é mercadoria e custo.Êsses países praticam um hibridismo não aceito pela turma da racionalidade do mercado,seja lá o que isso fôr.Aliás se todos fôssem éticos e honestos,provavelmente qualquer "sistema" serviria.Um abraço,Sérgio.
Tadeu, você está enganado, isto que você disse acontece na Suécia, não na Suíça.

Abraço

RSS

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço