Soledad, lhe respondo aqui do Fórum, pois não desejo participar dos debates do Mídia, pelas mesmíssimas razões, tão bem exemplificadas, por vc....


Mas, a sua magistral defesa da causa feminina, acalanta o post que havia feito sobre o machismo presente, também, no viés da “intelligenza”, ou pretensa a...

Não consigo acompanhar o Blog do Nassif, por causa dos meus horários, mas, também, porque não consigo abrir as páginas...

Hoje, com agenda + leve, até consegui... mas, foi um “parto” (perdoem a licença poética da ave), já que de MULHERES trato...

Então, quando vi o nível baixérrimo ao qual se refere, e tentei pronunciar-me... a página caia...

Agora, vejo seu pronunciamento & rogo-lhe que o traga para o Fórum...

Não que tenha a acrescentar algo, pois já tinha me manifestado a respeito, e na ocasião, e que percebi foi que não foi muito bem compreendido o que dizia...

Acredito que não o tenha feito com a contundência de sua falas...

Penso que agora, como tudo nesta vidinha-quase-boa, quando nos apertam os calos, conseguimos compreender melhor... somos, então, obrigados a olhar para o espelho, pra remover os calos dos pés & da alma...

Em hora boa; suas falas... pois, penso, conforme comentei em referido Fórum anterior, que estes temas são vistos de maneira folclórica, apenas, no dia 8 de março... (que por sinal está chegando)...

Até quando se irá tampar o sol com a peneira??

Entendo que este tema devesse estar em pauta 24h horas por dia em nossas vidas... inclusive dentro da própria lógica da hegemonia do falo, do MACHO... já que se carrega o próprio germe da destruição, em exercício de poder... ALGUÉM, disse algo, assim, por aí, não é não??? Colhemos o que plantamos...mais cedo, ou mais tarde... somos vítimas de nossa própria intolerância...

Então, que este debate se amplie para todas as muiés por vc. citadas por lá...e a todos que não queiram participar dos tópicos do Mídia...

Só pra ilustrar com mais uma matéria, que rapidamente saiu de pauta, e que pareceu abominável aos olhos desta ave...

Sobre o episódio das modelos italianas que posaram sendo “molestadas” por policiais brasileiros...


Do pouco que li a respeito, se deu foco ao fato de terem “maculado” a imagem da polícia brasileira (assunto que dá panos pra muitas mangas, mas não agora...)

Aliás, cabe mais um parêntese: a questão de que, mais uma vez, a Itália se revela polêmica com este ensaio fotográfico... e, isto dá pra mais mangas...

Mas, o que NÃO foi dito; foi o que esta mensagem de “prazer”, por estarem sendo bulinadas, pelos polícias queria transmitir ao público...

Essa é a idéia de prazer que se veicula ... estimulando o assédio... o estupro???

Digam que esta ave metida a gente entendeu errado... pelo amor às divindades da fertilidade, da terra, do feminino... por amor à Pachamama... não quero ser estuprada pra gozar...

Não importa qual seja a verdadeira face do caso: Paula de Oliveira, como vc. bem o disse, importa a MANEIRA como isto vem sendo tratado...

Os sintomas são claros: persiste o ranço machista, tanto no viés da direita, bem como da esquerda...

Quanto a este episódio: do que se pode comentar (apesar das plumas, também, com ascendência espanhola); que é preocupante o xenofobismo reinante em alguns países na Europa.

Quanto à Suíça, pouco esta ave pode palpitar... ela ainda não andou revoando por lá... mas, Espanha, França, Itália... estes, esta ave viu com os zôios que esta terra há comer...

Alguém, bem disse, por este Portal à fora, mas não lembro o autor... (perdoe-me): estaremos às voltas com mais um “Ovo da Serpente”??


Saudações feminis a todos \♥/

Exibições: 1787

Responder esta

Respostas a este tópico

Ai, ai, ai, vou entrar à contra-corrente. Nao se pode escolher candidato baseado no fato de ser homem ou mulher... Vou provavelmente votar na Dilma (se ela for a candidata do PT e até lá nao houver nenhuma força política e/ou candidato melhor) mas nao pelo fato dela ser mulher (aliás, lembrem-se de Margareth Thatcher...). E preferiria, como candidato do PT, a Patrus Ananias...

Abçs a todos, e nao me joguem pedras, por favor.
Graúna,
vc viu que devagarinho, devagarinho, a sua pergunta chegou na resposta: as mulheres querem o poder. Não para o exercíco miúdo da política, mas para exercê-la com P maiúsculo. Parece ter chegado o momento da mulher (não de uma mulher qualquer, mas uma mulher que compreenda a plenitude da condição humana) levar para a política outras possibilidades mais democráticas de gerir as coisas do Estado.

Não é uma escolha surda da questão de gênero, mas porque mulheres existem que se distinguem. positivamente. É o caso da Dilma. Não é o caso da Yeda. esta, no poder, se revelou tão mesquinha e se apropriou de velhos métodos de fazer a política que, em tudo, se assemelha ao que existe de mais abdominável.

não se trata então de ser uma mera escolha feminista. mas feminina. naquilo que a mulher pode inovar, renovar. revolucionar. como ela tem feito até aqui. e não será tarefa fácil.
Tô fora dessa. Seria o fim se, no final das contas, o que as mulheres querem fosse o poder... (nao quero dizer que, em certos casos e circunstâncias, nao possam querê-lo, muito validamente; mas daí a dizer que o que as mulheres querem, em geral, é o poder vai uma DISTÂNCIA ENORME!)

Gente, uma coisa é querermos eleger a Dilma; outra é virmos com argumentos que nao têm nada a ver... Vamos separar as coisas.
eita, e tu queres brigar comigo, essa minina. quem disse isto: as mulheres querem, em geral, é o poder? eu? onde? ou não estás falando comigo?
Nem a menor? Quem te disse isso? Você tem informações "de coxia"?
Quais, engraçadinho? Nao é para compartilhar nao?
Arkx, não estamos brigando por causa da dilma, mas por causa das mulheres.
não há chance? que dados da realidade são estes que você enxerga e a gente, pobres mulheres, não?
"vc viu que devagarinho, devagarinho, a sua pergunta chegou na resposta: as mulheres querem o poder." Repare-se: mulheres, no plural, sem restrições. Isso é mulheres em geral...

Estou sim falando com você (brigar é outra coisa...). Ou você nao disse isso?
AnaLú, eu disse isto:
"as mulheres querem o poder. Não para o exercíco miúdo da política, mas para exercê-la com P maiúsculo."

E vc disse isto:
"Seria o fim se, no final das contas, o que as mulheres querem fosse o poder... (nao quero dizer que, em certos casos e circunstâncias, nao possam querê-lo, muito validamente; mas daí a dizer que o que as mulheres querem, em geral, é o poder vai uma DISTÂNCIA ENORME!)"

Ora, ora, você parece achar feio a mulher (todas, sem exceção, sim) querer o poder? qual o problema? e não é para isto que ela vem lutando? ou a briga só vai até um limite? que algumas mulheres não queiram exercer o poder político, no sentido estrito, tudo bem. é um direito. é uma escolha. eu falo em direito à, em não em obrigação de. mas as mulheres lutam sim, para a igualdade e a plenitude no âmbito da cidadania. sem preconceitos e sem medo de ser feliz.
Nao acho feio nada. Só acho que dizer que o que as mulheres querem é o poder é super redutor. Desde quando querer a plenitude no âmbito da cidadania, sem preconceitos e sem medo de ser feliz significa querer o poder? Eu do poder quero distância, o que quero é a abolição do poder (ou o poder distribuído por todos, o que é exatamente a mesma coisa: poder igual para todos deixa de ser poder).
correçao: por favor, onde está abdominável, leia-se abominável. não consigo colocar abaixo do próprio texto, mas se refere a um comentário meu, que começa com uma referência à graúna.
* * *
Galerita queridita, do coraçãozito deste ser alado \♥/

Peço desculpas por andar tão ausente de conversa que tanto interessa à esta avezita...

Estou mais afastada do que o habitual (já que nunca tenho o tempo que gostaria para revoar por aqui, rss), pois estou com problemas oftalmológicos, que tornam a leitura na telinha muito difícil...

Sou obrigada a conviver com as seqüelas de uma severa intoxicação por mercúrio... e, das vêis di enquandu, dá uns quiprócós... mas, a gente vai levandooooooo...

Confesso que não pude ler tudo que está sendo postado, mas como a esperança, apesar pesares... é a última que morre, rsss

Hei de conseguir ter tempo & zôio pra ler e retornar ao nosso bate-papo...

No momento a muié, passarinha, qué, mermo, é vortá a enxergar tudim direitin...

A ave vai, mas não sem antes deixar uma rápida brincadeirinha, na aba do que acredito que seja, SIM, um conto do Veríssimo, postado pelo nosso Tadeuuuuuuuuuuu

Pra dizer a verdade, não sei se concordo plenamente com o dito, já que cada ser humano, independentemente de gênero, percorre uma história diferente... mas achei engraçado...


* * * *

“O MENOR CONTO DE FADAS DO MUNDO

(O OUTRO LADO DA HISTÓRIA)

Era uma vez uma linda moça que perguntou a um lindo rapaz:

- Você quer casar comigo?

Ele respondeu:

- NÃO!!!!

E a moça viveu feliz para sempre, foi viajar, vivia fazendo compras, conheceu muuuuitos outros rapazes, transou com quantos quis, visitou muitos lugares, foi morar na praia, trocou de carro, redecorou sua casa, sempre estava sorrindo e de bom humor, pois não tinha sogra, não tinha que lavar, passar, nunca lhe faltava nada, bebia champanhe com as amigas sempre que estava com vontade e ninguém mandava nela.

O rapaz ficou barrigudo, careca, o pinto caiu, a bunda murchou, ficou sozinho e pobre, pois nenhum homem constrói algo sem uma MULHER

FIM. “

* *

A passarinha anda mais pra Miss Graúna’s-Magoo, nestes últimos dias...rsss


Saudações saudosos \♥/


RSS

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço