TEM CAROÇO NESSE ANGÚ


Se o ENEM  fosse somente para avaliar o ensino médio, ninguém estaria nem ai se deu erro nas provas. O problema principal é que o ENEM dá oportunidades, e isso
na visão de conservadores, inviabiliza seus projetos gananciosos, e qualquer
coisa é valida pra anular uma prova com 3,3 milhões de candidatos. Certo 
que o exame deva ser refeito por quem pegou o caderno com erros - não se pode
cometer injustiças, mesmo que fosse apenas um candidato - mas cancelar todo o
processo,  deixa claro interesses  execráveis.  O caso Enem tem
que ser visto com prudência, pois se sabe que grandes monopolistas 
poderiam causar esses danos nestas provas. Apenas lembrando que o Ceará - a
juíza que expediu a liminar invalidando  o  concurso e suspendendo a
divulgação do gabarito exerce suas atividades ajuizatorias nesse  estado -
é o campo eleitoral de nada mais, nada menos que Tasso Jereissati (PSDB), que
foi derrotado, e adoraria causar problemas no Enem, por exemplo.


.Já que o negócio é judicializar – grifo meu -, porque algumas entidades representativas dos estudantes ou dos profissionais da educação não acionam também o judiciário
visando garantir e defender os interesses dos milhões e milhões de
participantes que fizeram a prova normalmente e não tiveram qualquer
dificuldade, mas que agora vêm sua situação ameaçada por conta da histeria midiática
e da busca por holofotes de membros do MPF, Justiça Federal, OAB, etc.?
Quem precisa e defende uma educação democrática deve entrar nessa briga também.
Atenção UNE, UEE’s, Sindicatos, Andes, etc.


As evidências são palpáveis e cristalinas, não nos enganemos...
A jogada parece ser muito bem ensaiada, visando atingir um dos programas do
governo que mexe com a estrutura dos privilégios das  nossas castas
estabelecidas.
Ninguém troca uma matriz em uma gráfica multinacional sem que se tenha recebido
uma ordem superior,  em se tratando de  um serviço de tamanha
responsabilidade, fazendo crê  que foi um erro acidental, principalmente
quando se deveriam tomar todas as precauções por causa do ocorrido no ano
passado  (furto de provas  do concurso)
As máfias existem, e são defensoras de interesses escusos que tentam se
preservar; esse tipo de ação, em si já é uma evidência de ação mafiosa.
O interessante é que a ação judicial é interposta antes mesmo de o executivo
tentar a resolução do caso; a ação judicial tenta impedir o executivo de
cumprir com suas competências, para enfrentar o problema surgido, antes que o
dolo do usuário do ENEM se concretize.
Tudo muito bem ensaiado, inclusive no que tange à ação dos grandes  meios
de comunicação A entrevista do Haddad, (Ministro da Educação) é
contundente  na desmontagem da estratégia midiática desse segundo golpe
contra o ENEM.
A Globo alardeou, a justiça suspendeu. Agora a Globo
reconheceu que errou e recuou. Espera-se que a justiça também recue.


Texto baseado em comentários no Portal Conversa Afiada

Exibições: 230

Responder esta

Respostas a este tópico

Ano passado houve o roubo de prova do ENEM na gráfica do Grupo Folha, ligado ao PSDB de SP e notório opositor do governo atual. Agora um "bug" numa gráfica multinacional, que bem poderia ser acionado também num software de equipamentos de telecomunicações, de eletricidade ou num avião caça. O Brasil é um país muito vulnerável tanto interna quanto externamente.
Aos donos de cursinho pre-vestibular, uai!!!
Emir Sader: Privataria no ensino universitário, promovida pelo Paulo Renato,+ comércio dos cursinhos, eriçados c/ o Enem. Midia defende suas publicidades.
Não acredito em conspiração, penso q foi um erro interno da gráfica.
Acredito que é uma terceira ou quarta tentativa de inviabilizar o ENEM de acontecer e de ser um sucesso, os grandes empresários do setor de ensino não querem o ENEM, seus cursinhos , pré vestibulares acabarão, ou terão que passar por grandes reformas. Acho sim que nfoi um segundo boicote na gráfica liderado por interesses políticos e empresariais.
carta de estudantes que são contra a anulação do ENEM:
retirei daqui:
http://devaneiosecompanhia.blogspot.com:80/2010/11/contra-anulacao-...


Exma. Sra. Karla de Almeida Miranda Maiada

Juíza Federal da 7ª Vara – CE

Com cópia:

Advocacia Geral da União - Ilmo. Dr. Luís Inácio Lucena Adams

Ordem dos Advogados do Brasil - Ilmo. Dr. Ophir Filgueiras Cavalcante Junior

Ordem dos Advogados do Brasil - São Paulo - Ilmo. Dr. Luiz Flavio Borges D´Urso

Defensor Público-Geral Federal – Ilmo. Dr. José Rômulo Plácido Sales

Conselho Nacional de Secretários de Educação – Ilma. Sra. Yvelise Freitas de Souza Arco-Verde

Ministério da Educação – Ilmo. Sr. Fernando Haddad






Ilustríssimos Senhores,



Venho nesta ocasião respeitosamente solicitar a revogação da decisão da Juíza Federal da 7ª Vara – CE, Exma. Sra. Karla de Almeida Miranda Maiada, que determinou a anulação do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM, aplicado no fim de semana de 06 e 07/11/2010. A seguir, explico os motivos de meu pedido:


Entendo que qualquer certame pode contar com erros, tanto em sua elaboração quanto em sua aplicação, fato que é certamente agravado pelo grande número de candidatos que fizeram as provas. Não considero que os erros sejam aceitáveis ou que não tenham prejudicado algumas pessoas, porém, a reaplicação obrigatória da prova para todos, sem distinção das situações, seria um erro de maior gravidade ainda, pois conseqüentemente prejudicaria a população de jovens que não tiveram qualquer percalço para realização da prova.


Além do mais, há de se considerar que o exame é extremamente longo e cansativo, uma vez que os candidatos foram submetidos a permanecer longos períodos em posição desconfortável, em cadeiras que em sua maioria não são anatômicas, resolvendo questões que exigiam leitura, concentração e cálculos. Tal condição de aplicação da prova resulta em um cansaço extremo e, ademais, considero que seria uma falta de respeito à nossa dignidade e à nossa saúde. Diante disso, a pergunta que fica, é: será que é justo que tenhamos que passar novamente por esse sacrifício, por erros que independem de nossas competências, sem ao menos sermos consultados se esta é a melhor decisão para nós?


Portanto, caso as provas sejam reaplicadas a todos, considero uma afronta aos Direitos Humanos dos estudantes, uma vez que seria desumano e degradante submeter a nós, jovens que já fizemos o exame, a tal procedimento extenuante novamente, sem ao menos nos perguntar nossa opinião a respeito.


Concluo, portanto, que de maneira alguma a reaplicação do ENEM para todos trata-se da melhor solução para esse problema e sugiro fortemente que sejam tomadas as providências cabíveis no sentido de reaplicar a prova APENAS PARA OS ESTUDANTES QUE SE SENTIRAM PREJUDICADOS, colocando tal escolha à disposição de TODOS que passaram pelo exame, para que assim cada um possa livremente decidir o que considera ser melhor para si próprio. Essa seria a forma mais justa e democrática de resolver o impasse.


Ressalto ainda que, caso o exame seja mesmo anulado, tomarei as providências cabíveis no sentido de exigir indenização por ter sido prejudicada - não com o exame, mas sim com sua anulação.


Desde já agradeço a atenção de todos e, na condição de cidadã, fico no aguardo de um posicionamento.


Respeitosamente, ..............................................
A um sistema excludente chamado capitalismo o qual coloca o lucro acima da dignidade humana.
Concordo com texto Maria Guida, tudo muito orquestrado!
Acho que tem relação com uma tendência, que acredito que venha a ocorrer daqui par frente, da tentativa de "manchar" os projetos executados no Governo Lula, sobretudo no que diz respeito à Educação.
Tirar a credibilidade de orgãos nacionais implica numa irresponsabilidade do dirigente, que nesse caso recairá na figura de Dilma.
Acredito que os próximos anos serão marcados por manobras de ataque baixo da oposição, tão bem explicitados na campnha presidencial. Acredito, veementemente, que as eleições só foram uma prévia do que está por vir.
Infelizmente, tem mutios contra ENEM , a contra cultura é tão forte , que domina o subconciente dos proprios educadores , aqui em S.Paulo,..em escolas particulares, ja ouvi de muitos professores contra o ENEM, é terrivel , mas é realidades . antes de apoiarem e ajudar a corrigir os erros, eles querem voltar a o modelo cruel e falido do passado.
..
Mas a natureza é sabia . e o ajsute vira, com boa educaçãoa todos, ou mais aumento na criminalidade. infelizmente.
..

Que existem interessados no fracasso do ENEM, não há dúvidas. Mas não creio que os donos dos cursinhos estejam no meio. Eles continuarão faturando, apenas mudarão o nome para "Curso Pré-ENEM" no lugar de "Curso Pré-Vestibular".

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço