A Revista Veja, para mim, é um catálogo de produtos. E não é uma metáfora! 52% das páginas da Veja, pelas quais as pessoas pagam, são de publicidade. Gosto da Carta Capital. Declarada minha parcialidade, declaro agora uma inquietação:
Veja e Carta Capital parecem compartilhar uma imagem de capa.

Veja [agosto/2006-eleições] – associado à imagem de uma moça negra está o texto-legenda: “Nordestina, 27 anos, educação média, 450 reais por mês, Gilmara Cerqueira retrata o eleitor que será o fiel da balança em outubro”.

Carta Capital [novembro/2010-eleições] – associado à imagem de um senhor negro lê-se o texto-legenda: “Estimulada por uma campanha raivosa, parte do eleitorado da oposição declara ódio aos nordestinos. A quem interessa dividir o Brasil?”

Segundo o Censo Demográfico de 2000, nordeste e sudeste são as duas regiões do Brasil com maiores populações negras [pardas incluídas]. No nordeste, há 35 milhões de negros. No sudeste, 32 milhões. Até onde eu sei, os votos dos eleitores nordestinos têm o mesmo peso dos do sudeste. Ou não? Se a população de negros do sudeste é muito próxima à do nordeste, então... ué?!

Por que, sempre que se quer representar os eleitores nordestinos – para o bem ou para o mal [ressalto que esse “bem” definitivamente não tem a ver com o jingle do Serra] –, usa-se a imagem de uma pessoa negra? Em outras palavras, por que o eleitor nordestino, considerado ignorante por um grupo que se acha branquinho, bonitinho e do bemzinho [agora tem a ver com o Serra!], em geral do sudeste, é representado por negros? O que o negro significa – de ruim, claro! – para alguns segmentos da sociedade brasileira que o faz ser escolhido sempre que se quer vincular nordeste à ignorância política?

cf. http://pelamoordedeus.blogspot.com/

Exibições: 260

Responder esta

Respostas a este tópico

Confesso aqui meus preconceitos e minhas crenças absurdas e injustificáveis:
1. Os analfabetos sabem votar melhor que os alfabetizados, ainda mais se estes últimos ganham um bom salário.

2. Os nordestinos sabem votar melhor que os paulistas.

3. Não confio em homens brancos de olhos azuis que usam terno Armani.

Qualquer preconceito é indefensável. Não me orgulho dos meus.

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço