porque nao apareceu nenhuma discussao até agora!!!

Exibições: 608

Responder esta

Respostas a este tópico

Se alguem conhecer alguma livraria que já o tenha.....coloque o endereço, quero comprar pessoalmente!!!

Claudio eu também gostaria de saber onde comprar.Pesquisei várias livrarias e nem uma ainda tem.

Talvez porque saiu ontem e demorem a chegar nas livrarias.

Livro "Privataria tucana", do jornalista Amaury Ribeiro Junior, chega às bancas
Redação Portal IMPRENSA | 09/12/2011 14:58

O livro "Privataria tucana", do jornalista Amaury Ribeiro Junior, estará disponível nas bancas a partir desta sexta-feira (9). Com 343 páginas, a obra analisa as privatizações realizadas durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, nos anos 90, tendo como conteúdo, também, documentos inéditos sobre o período.

Além disso, o livro também retrata esquemas de lavagem de dinheiro e pagamentos de propina nos quais o ex-governador de São Paulo, José Serra, que também é do PSDB, assim como o FHC, estaria envolvido.

"Ficou bem claro durante as eleições passadas que Serra tinha medo de esse meu livro vir à tona. Quando se descobriu o que eu tinha em mãos, uma fonte do PSDB veio me contar que Serra ficou atormentado, começou a tratar mal todo mundo, até jornalistas que o apoiavam. Entrou em pânico", ressaltou o jornalista, em entrevista à Carta Capital.

Com informações da Rede Brasil Atual.

http://portalimprensa.uol.com.br/noticias/brasil/46138/livro+privat...

Brizola Neto:

O livro de Amaury Ribeiro Júnior são dois, que me consumiram a noite e a manhã, numa escandalizada leitura.

Um dos livros, com 200 páginas, conta a histórias de um time de lavadores de dinheiro, todos girando em volta de José Serra, durante e depois do criminoso processo de privatizações.

Há os “amicci” – Ricardo Sérgio, Vladimir Rioli e Daniel Dantas – e a “famiglia” – a filha, Verônica, o genro, Alexandre Bourgeois e o “primo” Gregório Marín Preciado – com suas contas e contratos na Ilhas Virgens, na paradisíaca cidade de Tortola.
Ou, mais precisamente, em caixas postais, como a  P.O. Box 662.

A Caixa Postal 662 é o endereço predileto do crime financeiro organizado. Muito mais perigosa e criminosa que qualquer fortaleza do tráfico.

É lá, por exemplo, que “fica” a AES Holdings, braço criado pela AES americana, talvez para não conspurcar o Cemitério Nacional de Arlington, cidade da Virgínia onde fica sua sede, onde repousam os herois da democracia americana. E outra caixa postal vizinha, a PO Box 31106, ficam a AES Cemig, a AES Tietê, a AES Brazilian Holdings e uma dúzia de outras, de nomes muito interessantes, como a AES Treasure Cove, ou “Buraco do Tesouro”…

Voltemos aos livros do Amaury.

O “segundo livro”, de 120 páginas, é uma fantástica coleção de provas. Os registros, transferências de dinheiro, as operações, a entrada de dinheiro com capitalizações fajutas de empresas, o tráfico de influência, a gestão temerária, a advocacia administrativa, a corrupção estão retratadas, em inglês e português, nos seus mínimos detalhes, no que deve ter sido uma longa e penosa missão de reportagem.
Reportagem? Não, “os livros” de Amaury não são  uma reportagem.

Deveriam ser olhados como a instrução de um processo criminal.

É a ísso que o Ministério Público está desafiado.

Amaury Ribeiro já “instruiu os autos”.

É com os senhores, senhores promotores.

PS. Estou em São Paulo, onde será lançado o livro, com um debate ao vivo sobre a obra, a partir das 20 horas. O Tijolaço transmitirá.

http://www.tijolaco.com/a-reportagem-de-amaury-e-um-processo-penal/

Já pedi para meu filho ver se encontra aí nas bancas e me traz.Ele vem amanhã para cá. E aqui demora mais para chegar. Estou anciosa para ler.

Não li ainda, Marise. Quem leu disse que é arrasador. Não sei se cabe processo penal, mas a coisa ficou feia pros tucanos.

O FHC até cancelou a noite de autógrafos dele.kakakaka Deve ter dado dor de barriga.

Vai vender mais do que o Paulo Coelho!

Resposta a provocação do Cláudio dos Santos:

Não apareceu discussão porque ninguém ainda o leu!

Pelo que li num comentário do Blog-mae, o Protógenes avisou no Twitter que o livro será retirado de circulaçao. Se for, é um escândalo.

Não é possível que não seja disponibilizado na Internet, neste caso.

Digitar trezentas e tantas páginas? Mesmo escanear? Acho meio difícil. E a pessoa precisaria de conseguir o livro (se bem que o próprio Amaury deve ter reservado alguns, e algumas pessoas devem ter, como o Brizola Neto, já que leu). Teria que ser fora do Brasil, e fora do YouTube, ou seria retirado, no último caso, e, além de retirado, daria processo, no primeiro.

RSS

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço