Este texto se destina a fazer uma contra posição ao texto Lula farsante...do Eduardo Ramos,aproveitando a estrutura original do mesmo para melhor identificação das discordâncias e diferenças das visões políticas em relação ao governo Lula.

Lembro bem da sensação de felicidade que experimentei em 2002...Lula lá!...Finalmente.
As expectativas eram muitas.A decepção com o governo deplorável de FHC era total. A sensação generalizada era de mais miséria, mais desemprego, afora os ricos, todas as classes arrochadas, a dívida externa dobrada,a interna quintuplicada, a economia um caos... Com certeza, o pior presidente do país! E, levando-se em consideração o apoio que teve, a popularidade inicial nas alturas, foi fraco, foi covarde, foi desonesto, foi vaidoso! Só deixou saudades numa minoria arrogante e preconceituosa, que não aceitava o que ELES chamavam de “operário-analfabeto-nordestino” como o novo presidente.
Massacrado pela mídia e pela oposição, que pregavam um ódio repleto de preconceitos e desprezo ao presidente, algo sem precedentes em nossa história, Lula logo se viu no olho de vários furacões. Em momento algum sucumbiu aos que desejavam um fracasso retumbante, a desmoralização total e a morte política.
E, apesar dos acertos de seus principais ministros e outros petistas ilustres, Lula pessoalmente foi o fiador das iniciativas sociais de seu governo, fez muita coisa, em minha opinião. Manteve um sangue frio, uma postura democrática, conciliadora e generosa nos piores momentos. Concordo com quem diz que ele é "o maior político", no sentido puro da palavra, que o Brasil já teve. E aplaudo, sim, o operário-nordestino, o homem que juntou as vontades de milhares de pessoas, através de muita cultura política, com uma intuição política que, para mim, é simplesmente imbatível. Não vejo no Brasil ninguém como êle.
Ah!... Ele é um homem com tanto carisma, conhecimento e discernimento, que em momento algum precisou usar de subterfúgios enquanto tentavam derrubá-lo a qualquer custo. Fosse esse custo econômico, institucional ou com a criação de factóides, como obrigá-lo a se responsabilizar por acidentes aéreos.Todos hipócritas! Que político da oposição no Brasil não coloca sua sobrevivência nessa selva que eles criam em primeiro lugar? E ainda com o apoio da chamada grande imprensa comprometida com o retrocesso oposicionista reacionário.
A questão é que Lula conseguiu governar o país, manter um programa mínimo, pelo qual lutou com unhas e dentes, melhorou a gestão pública, "achou" todo um ministério com competência acima da média do que já foi visto no Brasil.E fez o PAC, o bolsa-família, o pró-une, retomou as exportações, reforçou os programas energéticos, elevou os salários das camadas mais pobres, criou as políticas compensatórias como cotas para negros e carentes, tirou mais brasileiros da miséria do que todos os outros presidentes juntos.
Tudo isso, debaixo da chuva de esgoto que a mídia lhe jogava todos os dias sobre a cabeça. Veja, Globo, Estadão, Folha e outros, todos o tratando com um desrespeito que nunca assistimos contra um presidente do Brasil antes. Fatos que só envergonham a eles próprios.
Lula manteve os juros altos? Sim, manteve, mas os diminuiu em relação ao governo anterior. No Brasil, os economistas se dividem até hoje nessa questão. Deu lucro aos bancos e especuladores? Sim. E creio que acertou em ambas as decisões. Afinal, a proposta econômica era capitalista com ações socializantes e políticas compensatórias de inclusão social. O mundo inteiro com exceção dos países comunistas faz assim (talvez algo mude agora,após o derretimento do dinheiro de faz de conta). Jamais se aliou a bandidos, a canalhas! Não !Fez acordos políticos para manter a governabilidade. Afinal, o país não é um reino e muito menos ele é um rei ou ditador. Jamais cedeu a qualquer saída fácil, mesmo após o evento do chamado “mensalão”, uma história mal contada e mais mal apurada ainda, onde se tentou transformar uma provável operação de caixa 2 de campanha, prática ilegal, porém recorrente em todos os partidos, sem exceções, em suborno a deputados, fato jamais provado.E manteve a cabeça fria, garantiu a governabilidade em seu segundo mandato. O primeiro tinha acabado com todos os índices econômicos e sociais com significativos avanços, e a mídia grande e a oposição tentando resfolegar o cheiro sulfuroso do "mensalão" no ar...Perderam feio!
Porque todo esse discurso? Apenas para dizer que discordo radicalmente dos que chamam Lula de farsante, fraco e apenas humano! Porque seu governo não foi "de esquerda" e nem “de direita”. Apenas ele fez um governo melhor do que FHC, Itamar, Collor, Sarney e outros. Fez mais pelo país do que seus antecessores. Liderou e garantiu à Polícia Federal a investigação aos poderosos e ricos, gente que nunca havia tido uma batida policial em sua casa... Segundo o jornalista Bob Fernandes, ele garantiu a operação Satiagraha. E só isso já é muito para o combate às várias máfias brasileiras. A do DD,uma das piores delas...
Sou um antigo eleitor do PT, confesso. Aliás tenho um certa náusea em relação aos outros partidos... me perdoem, mas é verdade. Eles são tão parecidos em suas velhas propostas de mais do mesmo de sempre. Votei em Lula em todas as eleições que ele concorreu e não me arrependo disso.
Lula fez o possível em alguns setores, como câmbio e juros. Criou empregos, lutou para o desenvolvimento do país, nos representou lá fora com a dignidade de um estadista, melhorou a imagem do Brasil, estimulou a luta contra a miséria e o preconceito. Está longe de ser o farsante que alguns tentam impingir-lhe na biografia.
Foi fraco às vezes? Nunca. Não o vejo como covarde, e sim como um político sábio que não entra em rixas inúteis, como eu mesmo defendi que mantivesse com o insano Gilmar Mendes, quando "o chamou às falas". Hoje, percebo que se trata mais dessa intuição republicana que ele possui, de respeitar democraticamente as opiniões oriundas de outros poderes, talvez ciente de que tudo o que essa oposição odiosa e essa mídia de esgoto desejam é uma "briga-de-rua" entre o presidente da república e um obscuro advogado como este abjeto presidente do STF, indicado pelos tucanos. Eu, Sérgio, confesso que escrevi uma vez pedindo essa briga, no Blog do Nassif.
O que muitos de nós, que jamais nos decepcionamos com ele, não aceitamos, é que APESAR DE LULA FAZER O MÁXIMO QUE PODIA, NAS CIRCUNSTÂNCIAS POLÍTICAS QUE ENVOLVERAM SEU GOVERNO, PROMOVENDO A MAIOR EVOLUÇÃO SOCIAL JAMAIS VISTA NO BRASIL NAS ÚLTIMAS DÉCADAS, AINDA ASSIM NOSSA ELITE PRECONCEITUOSA, CEGA E IRRESPONSÁVEL NÃO O PERDOA POR ELE SER QUEM É! Afinal, esperamos tanto por alguém diferente. Por acaso ele tem a obrigação de resolver 500 anos de atraso em um governo de 8 anos?

Por fim, eu pergunto: será que Lula é apenas humano? Perto do que vi em muitos anos acompanhando a política no Brasil...LULA É UM GRANDE SER HUMANO!!!

Exibições: 93

Responder esta

Respostas a este tópico

Salve Sérgião,

Interessante você realçar a "cultura política", desvinculada da educação formal, acadêmica, que muitos julgam imprescindível à sabedoria política, que você denomina "intuição", mas penso que é também fruto de observação atenta, formação política que absorve a teoria, transformando-a em ferramenta prática. Dialética.
Desde as revoluções russa e chinesa, não víamos essa integração entre teoria política e vivência política extraída de greves, piquetes e borrachadas. Basta relembrar que a ata da fundação do PT contou com a assinatura de Sérgio Buarque, Florestan, Marilena Chauí e Antônio Cândido, lado a lado, nem acima, nem abaixo (hierarquicamente), a sindicalistas, operários, estudantes, professores, funcionários públicos, artistas, intelectuais e representantes de comunidades de base.
O grande medo subliminar, nisso dona Regina tinha razão, é encarar a emergência de um processo "novo" cujos caminhos não são controláveis. Até mesmo os erros (e os inevitáveis rachas) pertencem ao grande aprendizado geral.
Vi gente falando em romantismo populista, por aí. Os eternos realistas vaticinando: "Não vai dar certo. Não pode dar certo".
Abração e pau na máquina.
Desculpe César.mas não sou fanático por ninguém,apenas mostrei um lado mais petista de ver as coisas,não preguei nem citei nenhuma adjetivação pejorativa,senão vejamos:boçalidade,cafajestice,violência,grotescos,brigando,matando,suicidando-se,ultra demagogo,demonizo e como cereja do bôlo,chamar o povo de patuléia.AH sim,Lula é inteligente,no sentido de "esperto",ou eu entendi mal?Outra coisa,você contestou a mim por ser favorável a Lula,não ao texto.Por fim,quando ouço os nomes de Jânio Quadros e Adhemar de Barros,minha formação intelectual e política faz eu me revirar vivo mesmo.Respeitosamente.
Olá, Sergião,

Trecho de artigo da direita avant-garde que faz tudo menos morder a mão que alimenta.

"O episódio escancara a desídia com que a política econômica foi tocada nos últimos seis anos. Lula é um criptoestatista. Escolheu alguém do mercado para o BC para simular uma conversão ao modelo de livre mercado. Meirelles foi sua terceira ou quarta opção. Ninguém aceitava à época se arriscar no início da gestão petista.
Em Brasília, quem fala inglês, utiliza talheres corretamente e sabe escolher um bom vinho é logo classificado de gênio ou intelectual. É o caso de vários diplomatas do Itamaraty e também o de Meirelles."


Quer frase mais, com o perdão da palavra, escrota? Se invertermos, conceitualmente, resulta em algo como: "Todo mundo que não sabe inglês, analisar uma carta de vinhos como um conoisseur ou não souber que garfo usar pra espetar peixe ou filet à chateaubriand é um boçal que não merecia ocupar os sagrados recintos reservados a plutocratas bregas, e enxame de puxa-sacos de praxe".

Que tal? Vamos vociferar que o cara é fernandista, serrista, bornhausista boçal? Apesar de enfáticos, ainda não conseguimos aprender a ser verbalmente truculentos. Nada de cafajeste, boçal, grotesco e tantas outras adjetivações de pseudo-Paulo Francis de 5ª categoria. Paulo Francis ao menos tinha densidade cultural e sabia transitar entre direita-esquerda.

Aliás, ao lado dessa observação desatinada, que beira a insânia e o desespero, está Delfim Netto velha guarda pedindo contenção aos "sábios". Sinal dos tempos... tempo de pitbulls.

Prepare sua anti-rábica.
Liu vai ser fogo!Você tocou no nome de Meirelles,que é uma das maiores motivações aos que criticam o governo Lula tanto pela "esquerda" quanto à "direita".Todos tirando sua lasquinha econômica.Eu mesmo me inclino a achar que os juros deveriam ser menores (provávelmente,mas não só,por dar credibilidade ao que o Nassif escreve),pitaco que dou de direito,visto os próprios economistas divergirem nessa e em outras questões.Agora Lula é fraco?Quem é forte?Eu,tu,a turma aqui?Se alia a bandidos?Aí eu tô fora.Política é fogo,mas eu não sou do tipo que diz que todo político não presta.Para mim Lula presta,não é fraco e achei o texto anterior extremamente exagerado e com incorreções factuais.Isso é método reacionário para esvaziar o debate.Que venham com argumentos e eu respondo como posso,até reconhecendo meus próprios erros e "viajadas" na maionese.Agora,verborréia de adjetivos desqualificatórios normalmente são "bico".Na pior das hipóteses de truculência,ignoro.É fácil ser machão atrás de um computador dentro de casa.Um abração,e obrigado pela solidariedade,Sérgio.
A discussão, Sérgio, patina sempre na mesma mancha de óleo:

Quem fala a favor de organização popular não é necessariamente populista, nem lulista.
Não deixe a coisa desandar em bate-boca estéril.
O problema é o "popular", a que não estamos acostumados, mas você, que sei que sofreu na carne, durante as paralisações sob o perclaro FHC, inclusive à custa de direitos adquiridos e constitucionais.
Isso se chama "represália", certo? É história ainda não contada, certo? Da época em que FHC tomou a peito destroçar exemplarmente qualquer iniciativa de organização sindical, trabalhista, popular.
História esquecida rapidamente.
Sérgio, embora muitos afirmem que o povo não sabe votar, a população brasileira é inteligente e aprende com os erros, gerando com isso um avanço contínuo tanto nos cidadãos quanto nos políticos (ou vão dizer que nos dias atuais seríamos enganados por um Collor, como em 89?).
Na nossa curta democracia creio que aprendemos muito, e entre erros e acertos ficamos com a visão de que cada presidente eleito foi melhor que o anterior, sem desmerecer o antecedente, já que foram os acertos dos governos anteriores que proporcionaram aos seus sucessores apresentarem um governo melhor.
Quanto às críticas, tanto podem ser favoráveis quanto contrárias sobre qualquer governo, dependendo apenas dos objetivos envolvidos de quem as emitem. Seria bom se fossem críticas pontuais, claras, diretas ao governo, para que todos entendam onde se baseiam tais críticas.

Valeu!
Obrigado Pedro.Deu o teu recado e não me xingou,rsrsrs.Um abração,Sérgio.
César,são os meandros do "puder"!Temos uma democracia.Êle jamais fará o governo "tudo total" que muitos acham que êle tem que fazer.Aliás você reparou como para com êle a cobrança é mais rigorosa?Eu acho que é preconceito na maioria das vêzes.De qualquer forma é óbvio que você pode e deve divergir sempre que topar com conceitos e idéias que você não concorda.Apenas esclareço,por exemplo,que sei quem é Elio Gaspari,ja fui assinante da folha,uol,veja,isto é,etc,aliás até reconheci o Mário Prata aí te ladeando,ou é engano meu?Muitas outras leituras e vivência nas porradas e delícias que a vida nos dá.Vai daí que achei a minha pequena contra posição ao texto anterior do Eduardo bem serena,tranquila nada de coisa de fanático ou porra-louca.Um abraço,Sérgio.
Vida plena, alma não-pequena,
Longa vida à luta para resgatar um pouquinho de esperança:
Não somos lulo-petistas,
não somos boçais,
queremos apenas um pouco mais.

Vê de longe a vida.
Nunca a interrogues.
Ela nada pode
Dizer-te.
A resposta
Está além dos deuses.
Mas serenamente
Imita o Olimpo
No teu coração.
Os deuses são deuses
Porque não se pensam.
Obrigado Xará.O texto é apenas uma tentativa de recolocar alguns conceitos e êrros factuais praticados.Não abro mão de criticar o govêrno Lula.No momento a questão dos juros é premente e formo nas fileiras dos que acham a atual política de enfrentamento à crise dos "mercados" possívelmente está errada quanto a fixação da taxa.Mas ler que Lula usou de meios escusos para não cair.Cair de onde?Você viu alguém dizendo que ia derrubar o Lula?A Catanhêde talvez?Mas nem no passado e nem no presente,até prova em contrário,visto que a única certeza é a da morte,não vejo ninguém com estôfo moral ou peito para executar tal tarefa.Um abração,Sérgio.
Fui eu Xará,usando a estrutura do texto:Lula,farsante,fraco ou apenas humano do Eduardo Ramos aqui na comunidade.Achei aquêle texto um elogio bem marôto,colocando "fatos" que não vi,tipo assumindo implícitamente o mensalão do modo como a grande mídia divulgou e jamais provou.
Obrigado pela participação JG.De fato o que me incomodou não foi a crítica ao político Lula em si.Não senhor...qualquer um pode ser criticado,não se trata de apoiar santificações.Aliás na democracia você pode ser contra Lula ou qualquer outro,faz parte do jogo.Mas dar uma leitura fantasiosa,para dizer o mínimo,aos fatos,adjetivar o texto inteiro contra,dando a versão mais desonesta possível para as atitudes de Lula,para depois assumir um tom de...apesar de tudo Lula,eu te elogio,sou a favor!Para mim ao menos,num tom de quase...eu te perdôo.Tô fora!Com todos os defeitos que o governo possa ter,êle é uma obra de muitos,apoiado por muita gente que está na luta há muito tempo.Gente que lutou e luta para ver alguém,nem que seja um pouquinho diferente do mesmo de sempre que tivemos antes.É orçamento participativo,é honestidade pessoal,é um sujeito respeitado no mundo inteiro,é um democrata generoso.E pelo menos para mim,é a melhor escolha que os brasileiros já fizeram.E o fizeram duas vêzes.Um abraço,Sérgio.

RSS

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço