Coward, sir, please
Ao contrário de The Man I Love, clássico composto por George Gershwin, com letra do irmão Ira, desconheço se há uma versão para o sexo oposto de Mad about the Boy, e menos ainda, interpretada por alguém do sexo masculino. [sobre The Man I Love, leia: http://bit.ly/iwLSSS]

Nöel Coward foi um desses multitalentos a quem a história destinou um lugar especial no show business. Precoce, aos onze anos estreou na peça The Goldfish, em 1911. Em suas memórias relata sobre o debut no teatro: um anúncio no jornal Daily Mirror pedia por “um talentoso garoto de boa aparência” para uma peça infantil. Esse garoto por quem procuravam era ele.

A atuação em The Goldfish foi apenas o primeiro passo para uma carreira gloriosa no show business. De ator infantil, virou um dos maiores dramaturgos do Reino Unido. Nasceu no meio operário e virou “sir”, como John Lennon. A monarquia britânica sempre foi pródiga em reconhecer os talentos no campo das artes e da ciência.

Uma das composições mais conhecidas de Nöel é Mad About the Boy, de 1932. Virou standard e, como The Man I Love, interpretada por um time de primeira. A clássica é o registro de 1961 (no Wikipedia dão 1952 como data de gravação, mas devem estar enganados), por Dinah Washington, com belíssimo arranjo de Quincy Jones. Curiosamente, “explodiu” mesmo foi em 1969 por conta de um comercial da Levi’s. O anúncio feito para a televisão é um clássico. Inspirado no filme The Swimmer, estrelado por Burt Lancaster, que, por sua vez, foi baseado em um belo conto do americano John Cheever, tem como fundo musical a composição de Coward, na voz de Washington,. Essa bela peça publicitária alardeia as qualidades da clássica Levi’s 501.

Mas composição tão clássica, evidentemente, não foi registrada apenas por essa cantora que morreu cedo em decorrência do abuso de remédios para emagrecer (os americanos morrem com remédios que parecem inofensivos, como analgésicos, caso de Michael Jackson e Heath Ledger). Ouça a de Helen Forrest (belíssima), e de AnitaO’Day.
Grande Anita! Nem uma garrafa de vodca por dia acabou com ela.
 
Helen Forrest em clássica interpretação.


Veja o anúncio da Levi’s.

Exibições: 171

Responder esta

Respostas a este tópico

cadê o lobo que não aparece para reverenciar o guen?

e eu nem posso... esta música não faz parte da minha memorabilia musical...

ouvi e... bonita, mas sem saudade...

agora, o texto do guen, sempre interessantes.

lobo, você é um chato!

ah, tudo gentinha que não sabe nada de música. não sabe nada de nada.

nem fico com inveja, sabia? pouca!

adoro o regaço do lar... hummmmmmmm

 

e nossa, amei a música da cláudia. e que mulher linda! e que música, hein, mana?

tá vendo, guen, mesmo quando você... você... erra, acerta!

 

Luzete,o Lobo está taciturno… ou hibernando? Lobo hiberna? Lobo, pena, acho que vou estar fora de SP nesses dias.

oi, guen,

o lobo tá mesmo escondidinho... ou... será que ela andou apanhando e tá com vergonha de aparecer? sabe deus. sabe deus...

mas o negócio dele agora é padaria, comidinha bemmmm light (se eu te mostrar o cardápio que ele postou outro dia aqui, tenho certeza que o escanto se esvanecerá... a comidinha mais leve era buchada de bode!) música? que nada!

RSS

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço