MARCO MAIA INSTALA TRÊS CPIs. E NADA DA PRIVATARIA TUCANA!

O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-SP) autorizou no dia 03/02 a instalação de três das cinco CPIs que poderão funcionar simultaneamente. tratarão de tráfico de pessoas; exploração sexual de menores; e do trabalho escravo.

Restam apenas duas CPIs passíveis de instalação neste ano. Com a costumeira prorrogação das CPIs, e o período eleitoral que paralisa o Congresso no segundo semestre, se a CPI da Privataria Tucana, requerida por Prtotógenes Queiroz e outros quase 200 parlamentares, poderá ficar para as calendas ou ser arquivada antes de nascer.

A mídia fez silêncio sobre as CPIs autorizadas. O Carnaval vem aí, para completar a alienação. Caso a CPI da Privataria não seja instalada nesta semana, nas próximas horas, o assunto estará morto. deve haver um acordão para esta "operação-abafa" com a participação do Governo Dilma e do PT. 

É preciso pressionarmos agora, hoje, o presidente da Câmara e demais deputados, para que a impunidade não vença mais uma vez. Depois não adiantará lamentarmos e fazermos discursos contra a corrupção...

Exibições: 1283

Responder esta

Respostas a este tópico

Não sei se você acreditaria no trabalho que dá montar um processo bem feito, AnaLú. Quem joga pra torcida se descuida, frequentemente, de aspectos essenciais. Isto, além de abrir brechas para o adversário, pode invalidar esforços imensos. Uma sobriedade inabalável é requisito indispensável para a condução de processos deste tipo.

Como você já deve ter percebido, não sou fã de carteirinha do ínclito delegado, mas também não me coloco como seu adversário. Apenas ficaria mais tranquilo se um caso tão importante estivesse em outras mãos.

Mas posso estar enganado, é claro. 

Tudo isso é possível, mas nao acho que tenhamos elementos suficientes nem para santificar nem para crucificar o delegado. Que ele foi perseguido, me parece óbvio; que isso implica em rabos presos, tb... Quais rabos? Nao sabemos. 

Agora, o principal para mim nao é nem que os corruptos sejam pegos, etc., mas que os esquemas que permitiram essa sangria sejam desfeitos, as portas fechadas para outros casos. E, se possível, alguma volta para o patrimônio público. E, claro, desmoralizaçao dos grandes responsáveis. 

Acho ótima esta postura de nem santificar nem crucificar o delegado, pois não posso afirmar se ele foi perseguido por conta de rabos presos ou por seus próprios erros na condução do inquérito.

Ainda não está claro para mim, entretanto, o motivo do sobressalto. O que os leva a crer que a CPI corre risco de não ser instalada?

O fato das privatarias em pauta envolverem praticamente o país inteiro... O fato da CPI do Banestado já ter sido arquivada. Etc., etc. e tal. 

O custo político de se colocar esta CPI debaixo do tapete, se houvesse interesse nisto (e eu acho que não há), seria impagável.

RAFLA para Hermê: a do Banestado já foi posta;e eu diria que Pinheirinho deveria ter sido um custo político impagável, mas nao foi.Só seria um custo impagável se nossa mídia fosse outra. Em todo caso, tomara que você tenha razao, é tudo que desejo.  

É esta explicação que queremos ouvir do Marco Maia, das lideranças do PT, do PC do B, etc. O silêncio é cúmplice das maracutaias.

Antônio, esse seu comentário ficou desgarrado, e nao dá para saber ao que você está respondendo, e que explicaçao é essa. Esclareça, por favor. 

Meu prezado Barbosa, reflita, se em um país sério que quer se passar a limpo dessa podridão de corrupção que tanto desgraça a vida de todos nós com dinheiro roubado do pão de cada dia de quase 200 milhões de trabalhadores que por isso estão sem saúde, educação e segurança pública, ganhando um mísero salário que escravisa o cidadão e prolifera o poder de enriquecimento dos Senhores, o Poder legislativo poderia ignorar e encenar o cumprimento do seu dever apenas com promessas que todos sabemos ser a arma para conquistar votos na política brasileira como temos soberbas provas das tantas Operações policiais que com muito sacrifício de seus heróis foram entregues de bandeja ao Governo para prosseguimento e hoje, todas presas e algemadas na Justiça, aguardando o momento de serem extintas. A privataria Tucana entrou na mesma ordem do dia a que teve a Operação Satiagraha e outras e se a opinião pública desistir como se fez com todas as demais, terá o mesmo destino, PRINCIPALMENTE se o resultado das próximas eleições for favorável ao governo. Sei que o meu ponto de vista me leva a ser visto como um vira latas em questão de ideologia, votei no Lula em todas as eleições e nunca em tempo algum desde o meu primeiro voto que foi dado ao JK, dei o meu voto consciente a partido conservador, pois o partido em quem mais votei foi o PMDB que debandou em sua ideologia e hoje é essa porcaria fisiológica que aí está e ainda como maior partido político do país. Sou aposentado no Serviço Público Federal pelo quadro do MS mas nunca me fiz escravo nem fiz uso da hipocrisia em instante algum da vida, além de ter lutado colocando a minha vida em risco no combate ao ilícito na área a que pertenci, recusei todas as oportunidades vantajosas que ousaram me oferecer. Meu lema: Minhas mãos que levam flores, são as mesmas que açoitam chicotes

Está no Conversa Afiada, do grande jornalista Paulo Henrique Amorim, de hoje, 13/02, um texto que coincide com nossas preocupações:

CPI da Privataria: 
Maia subiu no telhado

Publicado em 13/02/2012



O passarinho pousou na janela lá de casa e trouxe no bico um recado palaciano.

CPI da Privataria ? 

Manda bala.

Ainda mais agora que os tucanos querem dizer que acabou o Fla-Flu.

Não acabou, não.

Vamos peitar a Privataria deles, como na eleição de 2010.

O passarinho bateu asas e voou.

Aí, veio outro passarinho.

Trazia no bico um recado de outro prédio, ali ao lado, o prédio do Congresso.

Dizia assim o recado.

O Marco Maia quer tirar o corpo fora.

Diz que uma coisa é conseguir as assinaturas regimentais para instalar a CPI.

Outra, instalar.

Para instalar, ele exige uma mega-mobilização de opinião pública.

Alguma coisa assim como na Grécia – deve ser.

É a mesma mega-mobilização que o Bernardo disse que precisa haver para enviar uma Ley de Medios ao Congresso.

É assim, agora, o PT do Maia e do Bernardo.

Só se mexe minutos antes de o Palácio de Inverno cair.

Disse o segundo passarinho, mais loquaz, que o novo líder do PT, o Jilmar Tatto, não morre de amores pela CPI da Privataria.

De um lado, João Paulo Cunha, do PT de São Paulo, luta para instalar a CPI.

Do outro, Tatto revelou-se menos entusiasmado.

O que parece certo, porém, é que o deputado Marco Maia não parece gostar muito de ser deputado federal.

É que o eleitorado do Rio Grande do Sul acompanha bem esse movimento em torno da Privataria.

Lá, o livro do Amaury vendeu como pão. 

Marli, acho que a de Pinheirinhos nao concorre com a da Privataria, porque é no âmbito do Estado de Sao Paulo, e nao do Congresso Nacional. 

Antonio, ajude a divulgar tb a de Pinheirinhos, gente nao é possível que uma barbaridade daquelas passe impune. 

Gostaria de ver o Sindicato dos Jornalistas no Estado de São Paulo apoiando este ato público. Deve estar lá, mantendo suas tradições. 

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço