Pessoal, falar em indignação não reflete mais o sentimento que nós estamos passando com a via crucis que o delegado Protógenes vem sofrendo, pelo simples fato de cumprir o seu dever como funcionário público. A única diferença é que ele ousou investigar e prender um banqueiro bandido poderoso, gestado na era FHC. Ele foi o rei dos arremates das privatizações. Tornou-se a fonte provedora do financiamento da campanha de muitos políticos, na época, todos ligados a base aliada do governo FHC.

Foi também o caixa do mensalão cujo administrador era o senador Eduardo Azeredo, presidente do PSDB. Pelo o que a gente percebe tudo se encaixa. O "grande" idealizador da proposta de perpetuação do PSDB no poder - falava-se na época em vinte anos - foi do Serjão Motta, conhecido também como trator, que por coincidência era ministro das Comunicações, justamente o setor em que aconteceram as maiores bandalheiras.

Como o governo FHC foi um desastre, Lula veio a sucedê-lo, e estranhamente houve a transição do poder de maneira "civilizada" tendo o novo governo Lula todo o acesso as informações do governo que se encerrava.

Esse fato na mídia foi comemorado como fato inédito, "exemplo" para o mundo civilizado. Pura enganação de trouxas. Dava-se ali o "El grande acuerdo".

O esquema do mensalão continuava funcionando a todo vapor e o senhor Daniel Dantas tinha que se aproximar de Lula a todo custo. Não sei se conseguiu. Fala-se que Lulinha tem negócios com ele. Não vi nenhuma prova. Se considerarmos a doentia campanha da mídia contra o governo Lula, acho muito estranho que ela não tenha produzido mais um factóide.

O mesmo não podemos dizer do governador Serra. A mídia alternativa divulgou documentos, nunca contestados, da sociedade da sua filha em uma empresa em Miami, com a irmã do banqueiro bandido. E lógico, com dinheiro deste.

Quero acreditar na boa fé de Lula, que ele não esteja envolvido nesse lamaçal de corrupção. Sempre vejo ele num jogo estratégico mexendo as peças do xadrez para poder driblar o cerco covarde da mídia.

Acabo de assistir um vídeo (blog cidadania. com) o presidente em Telêmaco Borba PR comentando a difusão de pessimismo pela grande mídia, Existem jornalistas escalados nos grandes meios de comunicações exclusivamente com essa tarefa. Cito alguns exemplos mais notórios: Mirian Leitão e Ricardo Noblat do Globo, o patético Reinaldo Azevedo e Diogo Mainardi do esgoto chamado Veja, Eliane Cantânhede e Clóvis Rossi da Folha e outros.

O fato é que no noticiário hoje informa que o delegado Protógenes foi afastado da PF, embora não de forma definitiva, mas que se pressupõe que o será. O delegado escalado a dedo para conduzir o processo nada mais é do que o sr. Amaro, um desafeto de Protógenes. Já vi essa história. Quando dentro de uma instituição o chefe quer pegar o seu subordinado, é só escalar o seu pior inimigo. Foi o que aconteceu.

Quem perde é o país. Desta forma conclamo que todos aqueles que se mostram indignado com essa situação se levantem numa corrente para que possamos expressar a nossa insatisfação com essa patifaria. Punir funcionário público honesto, via de regra não deixa de ser exceção, principalmente quando mexe com interesses muito escusos. Enquanto isso o banqueiro bandido condenado continua solto.
Vamos aceitar isso bovinamente?

Exibições: 281

Anexos

Responder esta

Respostas a este tópico

E aí, organizar a greve de fome?
luiza,
e com quem vai ficar o bebê que está no seu colo?
ou vai radicalizar e já ensinar ao bebê as primeiras letras?
mas eu acho que, segundo o modelito, quem tem que fazer a greve de fome é o Lula e não a gente...
luzete,

prestenção... cê acha que alguém vai faz alguma coisa mesmo? Só lero-lero... quiçá tentar lançar um novo caçador de maracujá! À revelia ou não... manipulação pura... que uns instrumentam e outros vão de arrasto...
Essa vai ser a prova dos nove do delegado, independente de seu trabalho, junto com vários outros... que aliás só teve condições subjetivas de ser levado adiante nesse governo enquanto Dantas age livremente desde 1990...
Que vão tentar capitalizar, vão... sabem fazer outra coisa?
Desmobilizar o que exatamente?
Quem é que coloca toda culpa na grande mídia?
Que máscara?
Vc trabalha na Veja? Devia...
Nossa! Como sou poderosa, não arkx?
Mal entro aqui e desmobilizo todo o seu excelente trabalho de reflexão!

Ignore... e continue "mobilizando"... ou precisa sempre encontrar um bode expiatório para sua falta de argumentos ?
Eu que estou em discussão? Essa é sua reflexão?
Estou a favor de o PT fazer manifestações públicas pela garantia de emprego, por melhores condições de trabalho, por salário e vida digna para quem trabalha.
E vc? Acha que personalizar todo o trabalho da PF, da Procuradoria e da Justiça do Estado em Protógenes é lutar pela prisão de Dantas?
Acha que atacar as pessoas que não concordam com suas opiniões inibindo-as de participar é uma atitude democrática? Está pretendendo agir como o chapeleiro maluco? Porque tanta agressividade com relação à opinião contrária à sua?
Quer rotular os outros porque não tem argumentos suficientes?
Está a serviço de quem pretende eliminar espaços de manifestação que não sejam absolutamente anti-Lula e anti-PT?
Epa, convenção do PPL?
mas começa com greve?
Terminei de ler todo este tópico agora, infelizmente esta tarde para responder tudo, mas acho que é preciso pontuar:
Quando tivemos no pais uma situação como a Sathiagraha,que acima de tudo possibilita toda esta exposição de uma mafia nacional que está na mídia, governo, congresso, justiça???

Sim o problema somos nós e queremos justiça, mas queremos justiça apenas na sathiagraha????Eu quero muito mais que isso, eu quero a justiça seja pra o que e para quem for!

Comparar Lula com Morales, Chavez?, pra mim não "rola", são paises e pessoas distintas, cada qual é persobagem de sua própria trama e história. Não se pode esperar que suas atitudes sejam pautadas por um ballet com uma coreografia onde os bailarinos dancem os mesmos passos.

A realidade deve ser discutida, e além da questão política, temos que pensar no psicológico, iria além, e afirmaria também,pensar no metafisico de cada um de nós, somos todos um conjunto de fatores que embora nos faça parecidos nos coloca a todo momento frente a nossas distinções, cada qual aqui um indiduo, que tem sima mesma meta, ver a justiça, mas que como fatos vê a realidade dentro de sua perspectiva individual.

Dentro da minha realidade, sem Lula, não estariamos vivendo a Sathiagraha, e consequentemente nosso futuro seria outro.

Exite um comprometimento de Lula com as elites? sim existe, mas o significado deste comprometimento me escapa, são muitos anos de história para termos o Lula na presidência e vamos precisar de uns tantos anos para entender qual o nével deste comprometimento. Mas convém de minha parte ressaltar que apesar de todas as questões levantadas aqui, considero existir uma compromisso do Lula com sua própria história e seus anseios. Sim! e da mesma maneira vejo ser necessário alguns anos de história para perceber estes compromissos.

Agora uma coisa é fato; acho conveniente e ético que Lula não opine na Sathiagraha, pelo menos neste momento, mas isso não exime o Tarso Genro e o PT de se manifestarem não!!

Se for para propor algo, eu proponho as seguintes coisas:

1-Buscar a justiça na pessoa do ministro da Justiça e no Presidente do STF (argh!!!), como? usando a Internet que nos aproxima a todos, abrindo este debate nos demais blogs de uma maneira que o assunto fique sempre em primeiro plano, e como se fosse uma reunião que a pauta em discussão seja transformada em texto e enviada diariamente a estes dois senhores!

2- É muito dificil boicotar toda a mídia, mas podemos escollher apenas um ou dois se trabalhar este boicote, meu voto vai para a FOLHA E A GLOBO, já que a Veja se enterra sozinha não precisa de ajuda (hehehehehe)como? elaborando um pequeno texto objetivo porque boicotamos estes representantes da mídia, também mantendo este texto de boicote no topo dos blogs e também enviando este mesmo texto sistematicamente para nossa lista de e-mail incluindo nelas os ouvidores dos representantes de mídia escolhidos, este receberiam o e-mail diariamente.

3- Agora chegando no campo político, precisamos boicotar algum partido, ou alguns políticos e proponho que seja no mesmo estilo, um texto em conjunto que fique sempre no topo dos blogs e que seja enviado sistematicamente para nossa lista de e-mail e diariamente para os partidos e politicos escolhidos para serem boicotados. Neste caso eu escolho o DEM, Arthur Virgilio, ACM Neto, Rodrigo Maia, e tantos outros....

Por enquanto é isto, mas não vamos deixar este post_peteca cair!!!
Ok Ana, estamos nessa. Fico muito feliz que meu texto (minha opinião) tenha rendido muita discussão. Aliás, a felicidade é dupla, pois foi o primeiro que postei. A partir deste, podemos ir desmembrando para outros. Por exemplo: Projetos para o país ( as eleições estão ai), vamos pensar bem em quem votar, não tem outro jeito. A matéria prima que dispomos é essa. Voce quer se aventurar? Tenho certeza que não. E nem eu. Seu vizinho tem? Muito provavelmente não. Quem nós vamos inventar? Não dá para inventar. A Globo inventou o Collor e deu no que deu. Endeusou FHC e também deu no que deu. Chega de pretendentes fabricados. Essa maravilhosa rede chamada net já começou revolucionar conceitos. Nós, simples cidadãos emitimos nossas opiniões da forma que nós queremos, sem censura, como se estivessemos num barzinho ( que delícia!) tomando cerveja e discutindo o nosso país. E o bom dessa rede, é que entra nos grupos de discussões quem realmente está a fim de participar. Nada é imposto. Ai o negócio rende muito. Vamos falar de regorma agrária? Vamos falar de projetos para a educação, para a saúde, inclusão social sem politicagem, reforma política, fiscal ... Com esse Congresso é possível? Li agora. Presidente da Câmara Michel Temer não vai tomar providência nenhuma sobre o deputado playboizinho comedor de estrela globais lá do nordeste, que bancou passsagens aéreas com o nosso dinheiro, e disse que não vai devolver. E depois vem falar do Lula como chefe da quadrilha? Espera aí! Vamos aguardar. Não estou disposto a condenar ninguém baseado simplesmente nas informações de colunistas deformados mentais que habitam redações de jornais que apoiaram materialmente com a ditadura. Devagar com o andor. Sou bem crescidinho para me iludir.
O afastamento de Protógenes

Não sei quem é o estrategista. Mas a soma de punições ao delegado Protógenes só aumenta a sua reputação do funcionário punido por cumprir o dever. Uma mera relação de factóides levantados contra o delegado bastaria para desmoralizar seus críticos.

É desconfortável se assistir à criação de um mito - por essa frente destrambelhada, que inclui oposição e governo- sem se saber ao certo como ele é, o que pensa, o que pretende.

Jornalista Luis Nassif
- 11/04/2009

Um xadrez extraordinário

Imagine que você é um delegado da Polícia Federal e lhe cai nas mãos um caso cabeludo. Começa a investigar e descobre que o caso envolve parte relevante da República. Há toda uma estrutura de crime organizado, mas que pega peixe grande de diversos setores.

Aparecendo um dos peixões, haverá o foro especial e o caso irá para o Supremo Tribunal Federal. Com quatro anos de estudos e investigações, sabe que a tendência do Supremo será abafar o caso, por tendência liberalizante, pela complacência com o crime do colarinho branco e por não entender a necessidade de uma ação de inteligência, às vezes heterodoxa para enfrentar o inimigo.

Sabe que o bandido tem aliados poderosíssimos, nos três poderes e na mídia. E que dificilmente um processo convencional prosperará.

***

Sentam-se, então, os investigadores envolvidos no caso - PF e Ministério Público - e montam a estratégia.

Para tornar a operação irreversível, na primeira etapa não poderão aparecer suspeitos com foro privilegiado.
Por outro lado, precisa criar um fato relevante, estrondoso, que jogue o caso na mídia, lhe dê ampla repercussão, para torná-lo irreversível.

***

Começa então o grande jogo. O primeiro lance é tratar de plantar na imprensa notícias sobre a Operação, para assustar o suspeito. Pessoas da sua equipe procuram a jornalista e a notícia sai.

O passo seguinte, é montar um baita jogo de cena, como se a notícia tivesse sido vazada por terceiros. E, ao mesmo tempo, fazer chegar ao chefe do bando a disponibilidade para negociar um suborno.

Uma prisão por suborno não abre margem a dúvidas na opinião pública. É muito mais fácil de entender do que intrincadas operações de lavagem de dinheiro e outras manobras financeiras.

***

A operação é montada, o suborno filmado. É decretada a prisão do chefe da quadrilha, ao mesmo tempo em que a reportagem do suborno sai no Jornal Nacional. Para impedir qualquer alegação de armação, o delegado trata de pedir a prisão até da jornalista que primeiro divulgou a matéria - o que não é concedido pelo juiz.

***

A reportagem no Jornal Nacional é o xeque mate. O caso transborda para a opinião pública, torna-se irreversível. O delegado é sacrificado, como havia previsto no início, quando montou sua grande jogada.

Mas com a água transbordando por todos os lados, o presidente do Supremo Tribunal Federal é obrigado a se expor. Depois dele, políticos, oposição, governo e os jornalões, se enredam na armadilha coletiva, se expondo de uma forma inédita. Inventam-se escutas ambientais, reportagens falsas, factóides, grampos, irregularidades. Mas nada mais consegue recompor o dique e impedir o prosseguimento das investigações.

O delegado é afastado do jogo, mas seu sucessor prossegue. Agora, com o caminho aplainado inclusive para que verdades mais graves possam aparecer.

***

A história acima é uma hipótese sobre a Operação Satiagraha, sobre o Delegado Protógenes Queiroz, depois da divulgação do relatório do corregedor Amaro Vieira Ferreira, acusando (embora sem provas) Protógenes de ser o autor do vazamento da Operação Satiagraha para a repórter Andrea Michael, da Folha.

É uma hipótese, mas faz sentido

RSS

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço