A iniciativa de abrir este tópico veio de uma conversa por email com várias pessoas. Estávamos discutindo o fato de certas postagens no blog-mãe favorecerem um clima não amigável às mulheres, por vezes até misógino, e como ele desanima as mulheres de postarem lá, por já saberem de antemão que terão de lidar com comentários desagradáveis, quando não ofensivos, como foi o caso do post Antidepressivo que acalma a mulher: o sêmen. Pensamos então em fazer uma espécie de "manifesto" a ser posto no Fora de Pautafalando em como aquele clima nos incomoda. Mas, para que isso não fique só atribuído a uma ou duas pessoas, combinamos que eu criaria primeiro um tópico aqui no Portal, onde várias pessoas pudessem se manifestar. A palavra está aberta.

Links para os dois topicos que provocaram nossa indignaçao: 

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/antidepressivo-que-acalma-...

http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/o-semen-como-antidepressiv... 

   

Exibições: 7698

Responder esta

Respostas a este tópico

Cada um faz as suas escolhas.

Ana Lú, levas a sério demais o dito.

Para a esposa de César não basta ser honesta, deve parecer honesta.

Taí. Concordo. Nesse caso, a "esposa" nao pareceu nada honesta nao... 

Mas olha, vamos parar? Se você quiser, até podemos discutir isso por email, em privado. Nao aconselho nao, mas, a discutir isso, é melhor em privado, os outros aqui nao precisam ser incomodados com isso. Acho melhor mesmo é deixar como está, que já está ruim o suficiente. 

Ana Lú.

Se não queres discutir mais, tudo bem, mas algo que é público não deve ser passado para o privado e vice-versa. Se esta discussão tivesse começado no privado tudo bem, mas não é agora que se muda o fórum.

RAFLA para Rogério acima: li. Até concordo, em parte. Mas... Deixa pra lá. Melhor parar aqui. 

RAFLA para Rogério 2: Eu nao tenho como continuar sem dizer coisas duras, que eu acho que piorarao ainda mais as coisas. Mas, você tem razao sobre o fato de que, se a discussao começou em público, deve continuar em público. Entao vá lá, a pedidos.

Acho que você se dessolidarizou de um movimento que tinha apoiado antes, e nao foi só pela "piadinha" nao, tao "oportuna" num momento em que eu já estava chateadíssima pelo resultado de tudo; foi pelo conjunto da postura ("Nassif, vamos deixar esse tema que nao tá com nada, vamos tratar de coisas sérias", -- problemas de homem, né -- e repetiu isso no caput no tópico que criou). Até acho, na interpretaçao mais benevolente que consigo dar ao seu comportamento, que você nem percebeu a deslealdade que estava implicada nele. Nao foi conscientemente desleal; só o que os jovens chamam de "sem noçao". Só que o efeito no outro é o mesmo... 

Estava lendo todas as minhas intervenções e simplesmente concluo que confundiste um ponto de vista. Não dar importância cabal a uma m.... de pesquisa, bem como a fatos de problemas televisivos, com uma discussão mais a fundo da própria visão do homem sobre a sexualidade feminina e vice versa. Por exemplo coloquei uma oposição que se faz entre a sexualidade feminina com a leviandade que se trata a sexualidade masculina.

Quanto ao que postei tenho noção exata do que fiz, e a fiz por vários motivos, primeiro porque acho extremamente desagradável tentativas de pautar outras pessoas levando-as para o discurso único.

Se não gostas da forma que encaro e tento combater alguma coisa, passe açúcar. Se estás contra o que combato, aí poderemos discutir.

Segundo, não combinei com ninguém o que escreveria, e o mais importante, nem como escreveria, logo não tenho compromissos de seguir dada linha programática.

Terceiro, acho que um Fórum tem um limite de saturação, que a partir de dado momento ficamos como um cachorro correndo atrás de seu próprio rabo. Se quisermos seguir em um assunto, porém, com base em algo que já foi discutido, é só vencer a preguiça escrever algo e recomeçar com num nível mais alto.

Quarto, quanto as minhas palavras ao Nassif, elas foram palavras sinceras de quem estava achando que o assunto era uma bananeira que já deu cacho, e acho também, e isto é o mais importante de tudo, que discussões longas, onde o texto não fica linear, com diversas entradas para assuntos paralelos podem até satisfazer nossos egos inflados de quem está no assunto desde o início e percebe todas as nuances da discussão, entretanto afasta a colaboração de mais pessoas, tornando os outros meros espectadores.

Não perco o meu tempo aqui, porque acho que não é uma perda de tempo, entretanto quando vejo o desgaste que determinado assunto pode causar a comunidade como um todo fico extremamente triste.

Só para reforçar uma coisa, não preciso do Nassif nem de sua autorização para escrever algo, se ele quisesse algum dia me censurar, pegaria o meu chapéu e iria embora. Não ganho nada escrevendo o que escrevo (como também não perco) e isto me dá uma independência que talvez o Nassif não tenha. Agora se acho que ele  poderia seguir outro caminho procurando ventilar o fórum para que ele não morra, vou dizer quando quiser.

Confundes muito lealdade com identidade, podemos ser leais porém diferentes, e esta diversidade que torna este espaço interessante.

E vou dizer mais, por mais desaforos que me faças, sempre serei leal, pois isto não é um comportamento que se tem com uma pessoa, é um comportamento que se deve ter com todos.

OK. Eu já disse o que devia dizer, você já respondeu, mantenho o que disse e páro por aqui.  

Marco, me desculpe. Eu estava resolvida a nao entrar mais, a nao ser que houvesse algo que nao poderia deixar de ser respondido, mas resolvi entrar e te pedir um favor: se estamos indignadas com o Rogério por, após ter feito um papel triste, ainda vir com piadinhas para "levantar o tópico", para que "as meninas" possam encontrar um machista para criticar, etc., nao podemos tb gostar de piadas sexistas anti-masculinas. As que você está contando sao engraçadas, sobretudo a primeira, ri bastante com ela, acho bem verdadeira; mas acho que nao cabem nessa situaçao... 

Acho que a intençao é boa, mas o melhor seria deixar essa história assentar, por ora. Se for o caso de ter que voltar aqui, que seja com fato novo. 

Obrigada. Irei lá, lá é um bom lugar para isso. 

Prezadas amigos e amigos do Portal e do Blog LN,

Não havia me dado conta desse debate, porque quando vi o título da postagem no Blog do Nassif, depois de ter visto a mesma matéria em um dos sites da mídia tradicional, não o li e passei adiante em busca de outros temas.

Numa certa discussão que mantive, uma pessoa usou comigo a seguinte expressão: "perco o amigo mas não perco a piada", que eu refutei de imediato dizendo que eu agiria sempre de maneira oposta, porque para mim as amizades são muito mais importantes do que o gozo de um prazer idiota gerado por uma ironia ou por um sarcasmo.

Dou todo o apoio ao Manifesto proposto pela AnaLú, enquanto considero de alta relevância que chame a atenção para estas expressões discriminatórias e pejorativas que vem à tona em tantas ocasiões.

Lamento que tais comportamentos ainda se façam tão presentes e peço, encarecidamente, corrijam-me se, porventura, eu também exprimir-me de modo preconceituoso ou equivocado quanto à dignidade de alguém ou de algum grupo de pessoas.

Um abraço a todas e todos os que se mantém vigilantes em favor do respeito e da dignidade.

Gostei da sua mençao a essa postura ****** de "perco o amigo mas nao perco a piada". É triste realmente que pessoas escolham manter uma atitude de galhofa mesmo quando sabem que desrespeitam outras com isso. 

Bacana Edmar e Luiz Lima pela  adesão e "sensibilidade"

ainda que a reivindicação tenha sido atendida "resolvida" td parece. 

Não é mesmo Analu? 

abrços

RSS

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço