Orientais, Indianos e Latino Americanos agora são inimigos da Europa.

Olhem o vídeo que a União Européia mandou produzir, a explicação do porquê do programa está na página da União Européia, é completamente furada, entretanto mostra o que eles estão montando para a sua população.

Quem ainda não acreditar no que está vendo de novo AQUI. Depois falam que eu sou anti-europeu. 

Tenho bem mais coisas para comentar sobre esta BOSTA, porém vou deixar um pouco para não conduzir o assunto.

Exibições: 766

Responder esta

Respostas a este tópico

Este é um vídeo xenófobo, racista, fascista e um monte de outras coisas, mostra a União Européia cercada por orientais, indianos e negros que a tentam destruir, mas a união dos belos brancos europeus faz a ameaça desaparecer.

Nada diferente do que o Paulistano faz quando vota no PSDB/DEM.

Caro Gabriel

Este vídeo OFICIAL da COMUNIDADE EUROPÉIA inverte a história, trara todos os povos fora da EUROPA como agressores e não ao contrário.

Fica claro no vídeo que os orientais, os africanos e os latino-americanos são os tradicionais agressores da Europa, é uma revisão de cinco séculos de história no mais belo espírito da propaganda NAZISTA.

É um verdadeiro negaciosismo xenofóbico, racista e fascista, mostrando a Europa como um continente pacífico e não intervencionista que tem por tarefa levar a paz para o resto do mundo.

Se não fosse PATROCINADO pela União Européia até poderia se deixar passar batido, mas este é o verdadeiro OVO DA SERPENTE.

Tenha qual tenha sido a intenção, o fato é que as críticas recebidas, e reconhecidas pela União Europeia, repercutiram o suficiente para que o vídeo fosse retirado da programação oficial. É claro que seguirá eternizado na rede, como qualquer outra porcaria do mesmo estilo, que sirva até, por exemplo, aos mesmos propósitos para os que supostamente foi criado, tais como a vertente xenófoba que ali se denuncia, ou a incitação ao racismo...

Ou será menos xenófoba, ou racista, a ideia de generalizar a todos os europeus a sua autoria?

Sigam o link: União Europeia retira o vídeo 

O vídeo que colou nos convida a pensar sobre a xenofobia. Como disse alhures são as perguntas que me encasquetam. Este tá explícito mesmo, hein Sr Maestri? Pornô   hardcore e sem legendas.Eu fico aqui me perguntando A xenofobia hoje é um fenômeno de raízes essencialmente culturais ou essencialmente econômicas? Será que agora que a gente transita na Europa sem placas e fronteiras, o novo francês, que faz compras com a mesma moeda do coleguinha alemão, realmente canta a Marselhesa  e nem se lembra de ouvir seu avô contando como foi viver na França  ocupada pela Alemanha. A Europa virou mesmo uma coisa só? Ou a Europa continua muitas? Há espaço para  nacionalismo exacerbado num mundo globalizado?  Também me pergunto onde estão a  Grécia e Portugal nesta constelação transnacional p ex. E a terra de Her Majesty hein? Que num entra nesta dança nem a pau! Ando também caraminholando sobre a xenofobia vista a partir de nós, ainda mais agora que estamos podendo! ( mais ou menos vai, mas tamos podendo um pouco mais). O senhor já viu a série de reportagem do JN já com mensagens subliminares sobre a imigração dos haitianos para o território nacional? Será que a descrição do “brasileiro cordial” de Sérgio Buarque de Hollanda vai continuar valendo quando os ventos soprarem a nosso favor? O nome do que a D Mainara fez em 2010 ( aquela tonta que não queria nordestinos em São Paulo e o vice versa também, aproveitar a quaresma pra queimar os paulistas como o Judas da vez, vide o comentário do colega) seria um caso patológico de  xenofobia aguda  “auto imune”? Mas o que garrei com mais força a pensar  aqui é se a xenofobia hoje é desconhecimento cultural e não reconhecimento do outro enquanto outro; se é a mais perfeita tradução do “em casa  que falta o pão todo mundo briga e ninguém tem razão” ou se é tudo isto junto e misturado. Já vou logo avisando que continuo insistindo na minha tese de que esta m. toda começou com os tais do Caim e Abel.Ai que antipatia  destes dois, dos dois! Kikiki.  Aquele moço que atende por Marco, mas descobri ontem, no meio da refrega,  anda desfilando por aí usando o  retratinho de um tal de Tom Crean gosta destes assuntos, daqui a pouco aparece por aqui.  

Emília

É muito mais grave do que todos estão pensando. 

Na realidade a União Européia está procurando um INIMIGO EXTERNO para que os povos (mesmo na m....) cerem fileiras contra estes "agressores".

Estão colocando tudo como se fosse uma manifestação de racismo, porém é muito pior do que isto, é uma preparação a um NEO-IMPERIALISMO.

Uma coisa é a podre da rede Globo fazer uma campanha subliminar e xenófoba, outra coisa seria o ESTADO BRASILEIRO propagandear a xenofobia.

Dizer, como muitos dizem, que o vídeo foi um erro é não conhecer os europeus, quando eles lançam uma campanha como esta (mesmo com a censura do vídeo) eles tem a EXATA NOÇÃO do que eles estão fazendo.

Não me venham com comparações com o Brasil, pois uma imundície desta nem no tempo do Estado Novo ou da Ditadura Militar se criou algo tão nojento.

José

Europeu não nasceu ontem, quando eles propuseram e produziram este vídeo, que deve ter saído muito caro, eles tinham a exata noção da repercussão do mesmo, inclusive posso dizer com certeza que eles já sabiam do impacto que ele teria e que a campanha seria abortada ficando por um "acaso" os vídeos na rede.

A mensagem do vídeo tem uma característica, ela não é subliminar, ela é simples e direta, por exemplo, como a européia não poderia sair na porrada matando o chinês, o indiano e o brasileiro, eles fizeram a encenação do desaparecimento dos "bárbaros", porém a européia estava vestida com a roupa de uma atriz de um filmes destes de violência (não me lembro o nome) que é uma psicótica assassina que trucida seus adversários (por uma mera coincidência, na maioria orientais).

Algo que quem critica o vídeo está deixando passar é que por ser primária a mensagem ela atinge mentes primárias, ou seja, o objetivo dela é levar para os mais incultos a perceptiva de ter que combater os inimigos externos. O filme parece muito com a mesma técnica do filme lançado na Alemanha nazista, "O Judeu Süss", que era um filme simplório com imagens impactantes, levando o alemão médio a achar mesmo que os judeus eram uma sub-raça a ser exterminada.

Para um operário europeu de baixa escolaridade, ver um filme deste em que para a vitória da Europa é necessário o desaparecimento dos "bárbaros" é a preparação de uma nova cruzada, e isto eles têm experiência de séculos.

Maestri... eles perderam, Maestri. O tiro saiu pela culatra e você pode estar certo de que, eles, também sabem disso.

O contexto do vídeo é claro: Abre para um galpão industrial vazio, "Europa" olha em volta e tenta imaginar o que teria acontecido... surgem, na sua imaginação, os BRICs. Por cima, por baixo, de todos os lados; são eles os que "ameaçam" a sua "indústria"... como detê-los? Com a expansão e a união das forças produtivas de todos os europeus, multiplicando a própria "Europa" e "cercando" o próprio mercado até que, aqueles lá, "desapareçam" do seu meio...

É uma ideia burra e retrógrada? É... Tem um viés "antiglobalização"? Tem...

Mas onde está o "racismo", ou a "xenofobia", em representar a China com chineses, a Índia com hindus e o Brasil e África do Sul com um capoeirista negro? Acho até que, se alguém deve reclamar, são os russos! A não ser que se corrija o "clip" e no final, quando se fecha o círculo de "estrelas", apareça um "cossaco" parrudo, dançando em volta do fogo (gás), bem lá no meio...

Saudações 

Eles não colocaram os Eslavos porque, como bem lembraste, há o gás, e se o Putin ficar um pouco mais envaretado (e já está bastante) ele fecha as torneiras e eles morrem de frio.

Pois é, companheiro,

Essa é a imagem que os horripila desde o outro lado de espelho:

A dependência! E não só do gás...

Saudações

Então.... primeiro olá Dr Mayo. Acho também, como o Maestri que seria muito amadorismo colocar algo assim que não se tivesse imaginado a dimensão da repercussão. Acho que é o famoso "sem querer querendo". Eu não apreendo bem a sutil diferença entre xenofobia e racismo. Eu acho que a xenofobia vem como consequência do mundo globalizado. É muito mais uma fobia da falta de emprego, ocupado que foi por um estrangeiro, qualquer estrangeiro, do que o preconceito contra este mesmo estrangeiro e seu povo (desde que bem longe, na terra dele). Mas já ouvi o termo usado também como uma doença que pode gerar preconceito. Vi no seu perfil que é médico. A xenofobia é uma doença? Doença mesmo, ou é um sintoma de dor, aquela que dói no bolso? 

Emília

Eles poderiam ter colocado um capoeirista branco, entretanto eles estão querendo mexer em tudo que tem de mais ruim na mente humana ao mesmo tempo. O racismo, a xenofobia, o desemprego o sentimento completamente estúpido de não eles serem os agressores, mas sim aqueles que de uma forma ou outra estão prejudicando a verdadeira utopia da sociedade sem trabalho, a sociedade européia vivendo da exploração do ex-terceiro mundo.

Quanto mais olho e reflito sobre o vídeo maior é a minha indignação e raiva (estão mexendo com os meus maus sentimentos, também pode ser a proposta).

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço