PÃO E CIRCO

UFC é briga ou esporte?

 

Pelo grau de violência, pela dimensão dos estragos físicos causados nos participantes, ninguém de bom-senso pode concordar que o FUC seja realmente um esporte.

Estamos voltando à barbárie e sentimos prazer com a desgraça e crueldade. Não é à toa que culturas bárbaras, atrasadas ainda são mantidas como as cruéis touradas, os absurdos rodeios, as horripilantes farras dos bois, as sanguinárias rinhas de galos, etc.

Contudo, querem nos convencer que é tudo normal, bacana e, pior, um esporte (saudável?). Quais interesses por traz de tudo isto?

Tem muita gente ganhando muito dinheiro com isto e, então, toda explicação vale a pena.

A imbecilidade está invadindo a nossa raça. O lucro está comandando esta involução e seguimos atrás como uns tolos sem questionar nada.

Parece que sentimos o mesmo prazer que os romanos sentiam ao verem os primeiros cristãos serem devorados pelos leões nas arenas.

O espetáculo prossegue. Gente famosa. Lindas mulheres e muita grana fazem a coisa acontecer e se manter no auge e nos atrai o interesse dando-lhes o vigor que necessitam.

Os culpados somos nós que valorizamos coisas que deveriam apenas fazer parte do nosso vergonhoso passado.

 

O circo


     Com o crescimento urbano vieram também os problemas sociais para Roma. A escravidão gerou muito desemprego na zona rural, pois muitos camponeses perderam seus empregos. Esta massa de desempregados migrou para as cidades romanas em busca de empregos e melhores condições de vida. Receoso de que pudesse acontecer alguma revolta de desempregados, o imperador criou a política do Pão e Circo. Esta consistia em oferecer aos romanos alimentação e diversão. Quase todos os dias ocorriam lutas de gladiadores nos estádios (o mais famoso foi o Coliseu de Roma ), onde eram distribuídos alimentos. Desta forma, a população carente acabava esquecendo os problemas da vida, diminuindo as chances de revolta.1*

Panem et circenses [ludos] é a forma acusativa da expressão latina panis et circenses [ludi], que significa "pão e jogos circenses", mais popularmente citada como pão e circo. Esta foi uma política criada pelos antigos romanos, que previa o provimento de comida e diversão ao povo, com o objetivo de diminuir a insatisfação popular contra os governantes.

Espetáculos sangrentos, como os combates entre gladiadores, eram promovidos nos estádios para divertir a população; nesses estádios,pão era distribuído gratuitamente.

O custo desta política foi enorme, causando elevação de impostos e sufocando a economia do Império.

A frase teria sua origem nas Sátiras de Juvenal, mais precisamente na décima (Sátira X, 77–81)2*

 

1* - http://www.suapesquisa.com/imperioromano/

2* - http://pt.wikipedia.org/wiki/Panem_et_circenses

 

Hideraldo Montenegro

 

Exibições: 10585

Responder esta

Respostas a este tópico

Só uma pequena retificação, se é para falar sobre danos físicos chamo a atenção que o Boxe é uma luta que causa muito mais danos que o UFC, simplesmente dor dois motivos, no boxe há a chamada contagem de tempo para o contedor se recuperar e esta contagem de tempo é muitas vezes mais danosa do que não existisse, no UFC quando um dos lutadores fica grogue a luta é terminada quase que imediatamente enquanto no boxe se abre uma contagem "protetora", neste caso o lutador retorna a luta após 10 segundos suficiente restabelecer alguns de seus reflexos e exatamente neste momentos em que ele fica mais vulnerável.

Por outro lado os lutadores de UFC apresentam muitas vezes (como na foto) sequelas aparentemente mais danosa devido a cortes superficiais, isto ocorre porque as luvas que teoricamente protegem os lutadores de boxe convencional no caso do UFC são menores e causam danos superficiais como corte de supercílio ou outros, que visualmente são bem mais "emocionantes" para os aficionados do esporte do que o Boxe.

Caso não saibam, no boxe a cada pequeno jabe acertado corresponde a um duplo choque no cérebro do lutador, e a vitória por nocaute no boxe corresponde a enormes danos cerebrais, enquanto as vitórias no UFC são obtidas ou por um só soco ou pontapé que um contendor acerta ou por outros golpes de perna, braço etc.

Não estou dizendo que o UFC não seja um esporte violento, porém pode estar certo que a imagem que aparece acima mostra um lutador com danos físicos muitas vezes menor do que um lutador de boxe que sofreu um nocaute, fico muitas vezes imaginando porque mesmo se sabendo dos problemas a longo prazo que cria o Boxe hoje em dia é tudo voltando contra o UFC.

Ufa! Isto é um alívio saber que UFC é uma brincadeira!

Não sei o que pensar da imagem acima

então, o que posso dizer desta, entre tantas?

Que beleza de se ver, não?

As fotos ilustram exatamente a realidade, observando bem todos esses cortes se concentram na região do supercílio, porém em termos de danos internos não representam muita coisa.

São cortes que plasticamente impactam muito mais do que um lutador de boxe levar dezenas de Jabs e ficaram com danos cerebrais permanentes. Muhamed Ali, por exemplo, ficou com danos sérios exatamente por ter apanhado em poucas lutas, enquanto qualquer um dos Grace depois que abandonam o MMA vivem uma vida longa sem a mínima sequela.

Uma coisa é aparentar danos a outra e sofrer danos.

Esta foto acima é de Chris Lytle que lutou até aos 31 anos de idade, e atualmente prepara-se para disputar uma cadeira senado estadual do estado de Indiana (ou seja, ficou tão esperto que agora quer se dedicar a política) 54 lutas, 18 derrotas e 5 empates).

A primeira imagem corresponde a Joe "daddy" Stevenson, lutador de 29 anos que tem um cartel de 10 vitórias e 12 derrotas, não luta a bastante tempo devido uma performance não muito elogiável, trabalha como trinador.

Polícia investiga caso de jovem lutador de MMA que está tetraplégico

No lugar de mostrar uma imagem de um fato (algo deveras apelativo e sem sustentação, vamos a estatísticas de mortes por esportes).

MODALIDADE - Vôo livre
MORTES POR NÚMERO DE PRATICANTES - 1 por 93
MODALIDADE - Alpinismo
MORTES POR NÚMERO DE PRATICANTES - 1 por 590
MODALIDADE - Ciclismo
MORTES POR NÚMERO DE PRATICANTES - 1 por 1 559
MODALIDADE - Motociclismo
MORTES POR NÚMERO DE PRATICANTES - 1 por 2 587
MODALIDADE - Automobilismo
MORTES POR NÚMERO DE PRATICANTES - 1 por 5 940
MODALIDADE - Boxe
MORTES POR NÚMERO DE PRATICANTES - 1 por 6 304
MODALIDADE - Canoagem
MORTES POR NÚMERO DE PRATICANTES - 1 por 17 784
MODALIDADE - Rúgbi
MORTES POR NÚMERO DE PRATICANTES - 1 por 21 685
Fonte: Centro de Documentação e Informação de Seguros da França

Ou seja, na França, onde o pessoal respeita o ciclista, é quatro vezes mais letal o ciclismo do que o Boxe.

RSS

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço