Para entender o que NÃO ACONTECERÁ no caso Demóstenes/Cachoeira

Contraponto 7753 - "Todos os caminhos levam a uma gigantesca operação-abafa" . 02/04/2012 Todos os caminhos levam a uma gigantesca operação-abafa

Do Blog Cidadania - 2/4/2012 Eduardo Guimarães

É compreensível que gente como Reinaldo Azevedo e Ricardo Noblat esteja tentando vender a teoria de que as provas dos crimes do senador Demóstenes Torres não podem ser usadas porque, devido ao cargo que ocupa, só poderia ser investigado pelo Supremo Tribunal Federal ou sob sua autorização.

Chega ao blog informação de que Demóstenes estaria fazendo ameaças à mídia, aos seus pares do DEM e até a pelo menos um membro do STF no sentido de que, caso seja estraçalhado, levará muitos ex-amigos consigo para o cadafalso.

O senador bandido está disposto a tudo para não perder o mandato simplesmente porque, sem imunidade parlamentar, dificilmente deixará de ir fazer companhia ao seu amigão Carlinhos Cachoeira lá no PF Hilton.

Demóstenes estaria ameaçando revelar que veículos como a Veja saberiam de suas atividades criminosas e que nada revelavam porque ele os municiava com informações contra o PT, entre outros favores que lhes prestaria na “Câmara Alta”.

Enquanto isso, DEM, PSDB, editora Abril e Globo estariam propondo acionar sua bancada no STF para trocar a decapitação política de Demóstenes pelo adiamento do julgamento do mensalão, que deveria ocorrer em maio.

Até porque, após o STF se pronunciar pela impunidade de Demóstenes, não teria como julgar o mensalão. Aliás, no que depender do STF, Demóstenes pode ficar tranqüilo. O fato de que até há pouco havia a decisão de julgar o mensalão ainda neste semestre revela que a Suprema Corte de Justiça do país se deixa intimidar pela mídia.

Julgar um caso como esse em ano eleitoral, é uma aberração. Não se pode esquecer, também, que a decapitação e a previsível verborragia posterior de Demóstenes intimidam ao menos um membro do Supremo, Gilmar Mendes, acusado de, em conluio com o demo, ter criado a farsa do grampo sem áudio.

Imagine, leitor, se, caído em desgraça e preso, Demóstenes conta que ele e o juiz forjaram aquilo. O que pode melar tudo são as escutas não reveladas, que já se sabe que mal começaram a ser vazadas. Segundo este blog vem apurando, ao menos a Veja está enrolada até o pescoço.

E haveria muito mais não só contra a Veja, mas contra todos os que se envolveram no consórcio político-midiático que imperou na década passada. Ainda assim, já estão sendo estabelecidas as bases para um acordão. O julgamento do mensalão em ano eleitoral seria uma tragédia para o PT e o aprofundamento das investigações sobre o envolvimento da Veja com Demóstenes e Cachoeira atingiria do Supremo ao resto da mídia tucana.

Acabaremos todos com caras de palhaços, pois. Impotentes diante do apodrecimento da República, assim como no caso da Privataria Tucana. Eles acabarão se entendendo por instinto de sobrevivência.

Enquanto um lado tiver munição pesada contra o outro, nada mudará. E só nos restará espernear.

Postado por Célvio no ContrapontoPIG .

Exibições: 163

Responder esta

Respostas a este tópico

Eu disse isso desde o momento em que surgiu o escandalo e tomando conhecimento hoje da reportagem da Revista Carta Capital, informações baseadas quase ou 100% em fatos, tanto que o Senador e seu competente advogado não encontraram brecha para se defender, o que está alí exposto, nada mais é do que fato consumado, indefensável e a única, valiosa e insubstituivel defesa para que tudo fique do jeito que esteve e não vai estar mais, é ameaçar abrir a boca assim como fez o banqueiro bandido Daniel Mendes no maior crime já cometido contra a pátria e que transformou o STF num chiqueiro. Demóstenes, tem o mesmo caminho.

Como sempre agem tal qual uma quadrilha. Esse é o verdadeiro crime organizado.

É, Marco, veja o que publiquei ontem no meu blog

http://blogdosentapua.blogspot.com.br/2012/04/banda-podre-do-pt-imp...

A calça larga que uso é bombacha.

RSS

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço