POR QUE SÓ ELIANA CALMON ENXERGOU OS R$ 283 MILHÕES NO TRIBUNAL DO PRIMO DE MARCO AURÉLIO?

POR QUE SÓ ELIANA CALMON ENXERGOU

OS R$ 283 MILHÕES NO TRIBUNAL DO

PRIMO DE MARCO AURÉLIO?


sábado, 14 de janeiro de 2012

Por que só Eliana Calmon enxergou os R$ 283 milhões no Tribunal do ...

O Coaf (órgão de inteligência financeira do Ministério da Fazenda) identificou 3.426 magistrados e servidores do Judiciário que fizeram movimentações fora do normal no valor de R$ 855 milhões entre 2000 e 2010.

O auge foi em 2002, quando uma única pessoa movimentou R$ 282,9 milhões. O nome sob sigilo está ligado ao Tribunal Regional do Trabalho da 1ª região, no Rio de Janeiro ( TRT-RJ), segundo o COAF.

Esse Tribunal ocupou as páginas policiais durante a CPI do Judiciário, no Senado, em 1999, assim como aconteceu com o Tribunal equivalente paulista, onde presidiu o juiz Nicolau dos Santos Neto.



http://goo.gl/AQoZf e http://goo.gl/MEqz2 e http://goo.gl/QZYm9

Sobre o TRT-RJ pesou graves denúncias, desde licitações fraudadas, passando por venda de sentenças e venda de nomeações, nepotismo, tráfico de influência, uso da máquina para campanha eleitoral do governador tucano, abuso de autoridade, quando o Juiz José Maria de Mello Porto o presidiu, entre 1993 e 1994. Há gravações envolvendo outros membros do Tribunal e onde ele era citado.

Em 2007, o TRT/RJ aparece em denúncias envolvendo o irmão de outro magistrado do STJ (Paulo Medida).

Mello Porto era primo do ministro do STF Marco Aurélio de Mello e do ex-presidente Fernando Collor de Mello. Morreu assassinado durante um suposto assalto em 2006, como desembargador deste Tribunal, sem qualquer condenação (que se saiba). Processou diversos jornais e jornalistas e até procuradores da República que fizeram denúncias contra ele, e ganhou indenização em muitos casos, pelo menos nos tribunais cariocas (não sei o que aconteceu nos recursos).

Agora, coincidentemente, aparece a notícia da movimentação atípica de R$ 283 milhões por uma única pessoa neste tribunal em 2002. Não cabe fazer ilações sobre nomes, sem provas, como costuma fazer a revista Veja. Mas alguém movimentou essa fortuna de forma atípica lá, onde choveram denúncias de irregularidades pelo menos desde 1994.

E a pergunta que fica ao Dr. Gurgel, Procurador Geral da República é: por que o Ministério Público Federal não fez o dever de casa, e não investigou desde 2002 um alerta do COAF deste tamanho?

Será que é porque não saiu na revista Veja?

Não fosse a resistência e coragem da corregedora do CNJ, Eliana Calmon, a impunidade estaria garantida.

Detalhe: Durante a CPI do Judiciário, Mello Porto era corregedor do TRT/RJ.
O fato recomenda ao Dr. Peluso (presidente do STF) repensar sobre sua insistência em deixar as investigações sobre malfeitos para as corregedorias dos próprios tribunais.

Matéria publicada aqui na Rede Brasil Atual

Exibições: 120

Responder esta

Respostas a este tópico

Um tema tão importante como este do Marco Antonio Nogueira que esperei algum tempo para que os demais companaheiros comentassem para eu sentir o ponto de vista de cada um, passa quase que desapercebido mas que a minha indignação não permite silencio em minhas críticas. Essa cidadã do quadro da apodrecida Justiça Dra. ELIANA CALMON que surge como uma heroina, assim como fizeram o delegado da PF Protógenes Queiroz, por desvender crimes contra a economia brasileira e robalheira aos cofres públicos, o Juiz Fausto De Sanctis, afastado do caso Satiagraha por ordem do dono do Brasil que foi algemado e levado a cadeia e o Dr. Murilo De Grandis, que estavam no caminho certo do combate à corrupção e à cada fato como este levantado pela Dr. CALMON, mais claro fica a identificação dos verdadeiros e camuflados inimigos do país ladrões das riquezas e do patrimonio brasileiro, ameaçados pela desgraçaque se implantou no Brasil e caminhava rumo ao abismo que foi paralizado porque teve as pernas quebradas, cujos médicos especialistas que tentam a todo custo a cura para recolocar o país no caminho interrompido através de anulações de atos do CNJ e consequentemente o seu enfraquecimento constitucional. Mudanças já no Judiciário.

O QUE É PRECISO É VERGONHA NA CARA. POR MIM, ESTOU CANSADA DE OUVIR MEUS CLIENTES SE QUEIXAREM DA JUSTIÇA, FICO COBERTA DE VERGONHA QUANDO ALGUÉM COMENTA SOBRE A CORRUPÇÃO NA JUSTIÇA. SINTO O MAIOR ORGULHO DA MINHA PROFISSÃO, MAS ÚLTIMAMENTE ESTOU CUIDANDO CERTOS ASSUNTOS PARA EVITAR CONSTRANGIMENTOS. ESTOU COM A DRA. ELIANA CALMON, SE ALGO ESTÁ PODRE É PRECISO FAZER A LIMPEZA.

Minha prezada Dra. Elizabete Maria Vaz, pessoas como voce e tantas outras, é que vão fazer a grande diferença nessa faxina no Judiciário brasileiro, tenho uma filha que fez direito por vocação e ainda no seu segundo ano de exercício na atividade advocatícia, num caso em que atuou gratuitamente como defensora de um idoso íntegro, trabalhador honesto e exemplar pai de família, verdadeira reserva moral nos dias atuais, pobre e sem nenhuma condição financeira, ao ser chamado de mentiroso pelo escravizante patrão diante de uma Juiza quando reclamava sagrados direitos trabalhistas, caiu aos pés da magistrada, fulminado por um enfarte devido o maltrato de que foi vítima por parte do engravatado e ainda assim o falecido foi condenado pela reclamação apresentada que deu ganho de causa ao Senhorio, fato que levou os sofridos anos de estudos dispendiosos da defensora, a serem jogados ao lixo com o abandono da atividade, definitivamente devido também a grande decepção com a Justiça com quem tanto sonhou. Hoje essa filha pertence ao quadro da Polícia Civil do Estado de Goiás, onde também no início de sua atividade foi vítima de um delegado seu chefe hoje suplente de deputado estadual, que por abuso de poder pediu a demissão da funcionária concursada, o que não se deu devido a minha leiga intervenção no caso. Justiça no Brasil de hoje, só mesmo em sonho de que possa existir no futuro e é devido a isso que nem eu, nem ninguém que queira um Brasil melhor para os seus filhos, netos e bisnetos, deva desistir da luta.

 

ARISTON,

 

Grande ARISTON,

quer dizer que sua

filha puxou ao pai?

Que honra a sua,

amigo!

 

Abraço,

 

Marco Nogueira

RSS

Publicidade

© 2022   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço