Diferenciados povos: em cada espaço

grassam pássaros negros; compassos

abertos consomem o tempo

 

divididos somos iguais

na contemplação da riqueza

e no esconder as razões

das ações abjetas

 

muros impedem a chegada

dos vizinhos, dos intrusos, dos parentes,

dos iguais cindidos em letras

 

referiados nos tornamos anômalos

em preceitos: cada um resolve sua vida

ao acaso de escusos interesses. Cedo

o pântano obscuro cobra a vítima

prometida em holocaustos.

 

(Pedro Du Bois, inédito) 

Exibições: 93

Responder esta

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço