tenho visto muitos projetos de e para reciclagem de resíduos sólidos, os mais comuns giram em torno de embalagens PET e LATINHAS DE ALUMÍNIO E AÇO, Porém a maioria deles busca motivar a classe pobre, os desvalidos de qualificação profissional como sendo esta a tábua de salvação ao desemprego ou À resposta aos anseios de promoção social. Na realidade , apesar de realmente propiciar estes benefícios, não cumpre com o título de reciclagem ou projetos ambientais. Nada é feito para realmente motivar ao consumidor , que não é com certeza o catador de residuos, a exercitar sua cidadania e praticar a reciclagem, o que vemos é motivação para que este consumidor deposite seu resíduo para que algum de "classe inferior" e que precise daquele recurso financeiro, cate e tente vender. Neste momento além de tudo, este catador é explorado, pois na linha de reciclagem e nestes projetos ninguem se preocupa ou se ocupa com o catador se ele não faz parte da " COOPERATIVA DE CATADORES" devidamente cadastrada. O que leva este catador "autônomo" aos chamados "ferro velhos" intermediários que compram por menos de 30% do valor real do material.
Se voce conhece projeto que pague relmente o valor do material a quem exerce a devolução favor indicar.
Minha empresa esta implantando um projeto Piloto na Cidade de Fortaleza. Projeto voltado para as classes média e alta, onde o objetivo é dar condições para que realmente o usuário possa exercitar cidadânia. Além de concientizar as crianças sobre reciclagem de fato!
Nosso projeto dispôe de equipamento automático de logística e venda reversa deste material e gera ticket que propicia desconto na compra de nova embalagem de refrigerante ou cerveja. este cliente pode ainda doar este ticket, que será pago integralmente a uma instituição beneficente da região circunvizinha ao ponto desta coleta.
informações , dúvidas pode entrar em contato anfrimar@hotmail.com

Exibições: 145

Responder esta

Respostas a este tópico

Anfrimar

No Brasil reciclamos mais de 90% do alumínio, este ganho não é pouco. Se há exploração dos catadores é um problema a ser resolvido. Não sei de onde tiraste que não há benefício ambiental. Papel, alumínio e PET em menor intensidade são devidamente reciclados.

E de mais a mais se o negócio não fosse bom, não estarias montando um "Projeto voltado para as classes média e alta, onde o objetivo é dar condições para que realmente o usuário possa exercitar cidadânia."

Pelo visto, o sujeito deve recolher o material selecionado, entrega para voces, voces tem um lucro com isto e ainda sobra uns troquinhos para descontar na cerveja. Pô Anfrimar, não nasci ontem!
Rogério,
Não fui bem claro em meu tópico, o que questionei não foi o quanto de material recicla-se no Brasil, nem se é ou não rentável e propicia de fato preservação ambiental. O que coloquei em pauta foi a forma e o direcionamento de chamados projetos de ambientalistas que ao meu ver são na realidade formas de captação deste material sem o devido pagamento a quem coleta e a falta de programas para motivação à participação de pessoas como as nossas famílias. Por exemplo voce leva as suas embalagens PET ou LATINHAS ou mesmo o òleo de cozinha usado para algum ponto de reciclagem?

quanto a ganhar uns "troquinhos" não existe nada no mundo capitalista sem que um estudo de viabilidade econômica tenha dado como viavel e este viavel as vezes é bem mais viavel que outras.
Penso que um real programa com o intuito de sanar, senão, amenizar os impactos ambientais e ecoLÓGICOS, envolveriam, levar às populações que o pior problema de embalagens PETs e latinhas de alumínio, estão muito mais, no que elas "carregam" quando estão em seu uso "primário". Se nos atemos às questões de que, na maior parte das vezes, embalagens PETs são utilizadas como vasilhames de uma das maiores e piores causas do adoecimento e da baixa resistência modernas (principalmente das populações de baixa renda), que invariavelmente levam aos excessivos gastos e desgastes dos sistemas públicos de saúde, estaríamos mais focados em combater ao mal pela raiz. Uma das grandes culpadas pela epidemia mundial de obesidade, com seus graves problemas oriundos e diminuição da/na qualidade de vida, está condicionado ao barateamento do açúcar, que é das matérias-primas principais nos xaropes com calorias vazias, que são acondicionados nas PETs. É bom para o paladar e mais barato que água mineral e enquanto forem subsidiados através de uma água barata e de não lhe cobrar (a exemplo do cigarro) um alto imposto, visando cobrir aos tratamentos que os sistemas de saúde terão de destinar aos adoecidos, qualquer campanha para reciclar estes vasilhames serão menores que a ocorrência da bolha plástica (veja aqui e aqui) que se encontra nos oceanos.

Das latinhas, nem precisa falar, já que seu uso principal é para envasar os xaropes com caloria vazia ou ao álcool que tantos bons serviços prestam à população, principalmente aos jovens.
Caro Ney,

o uso primário que se dá ao vasilhame, não o invalida como objeto de grande utilidade, na medida em que o vasilhame não escolhe o que o HOMEM vai envasar, da mesma forma que a energia nuclear, a aviação, os navios enfim tudo o quanto foi inventado, criado ou desenvolvido. há informes que nos dão conta que SANTOS DUMONT, ficou depressivo após ver o uso bélico dos aviões, nem por isso o avião deixou de ser um dos mais eficientes meios de transporte!
Cabe àquele que tem o conhecimento e o poder, direcionar para que o uso seja benéfico.
Pelo que pude ver voce é uma destas pessoas, assim ao invés de proibir que se vasilhames ( independente da matéria prima com que foi feito, pois todas podem conter venenos) aproveite estes espaços para informar sobre estes malefícios de determinadas beberagens.
fique à vontade.
Como vai Anfrimar? De fato, os vasilhames por si mesmos, não condicionam ao que se dará em seu envase. A questão que coloco é que falta, ou ao menos é pouco visível o interesse em se propagar que a maior parte dos conteúdos utilizados nos envases são danosos à saúde pública e individual e à economia mundial. Tal exemplo pode ser visto nos EUA que na atual crise, vê sua condição muito mais deteriorada, com o advento da grave crise de saúde por que passa boa parte de sua população em obesidade ou sobrepeso. Considero importante toda medida que contribua para despoluir, mas a questão é que a velocidade no poluir é muito além da capacidade de reciclagem, alem desta ser dependente de condições entrópicas (não há como reciclar algo ad infinitum). Quando se deseja informar ou proteger as populações, sua saúde e economia, o papel do mercado produtor/consumo, tem prevalecido. Bom exemplo é a campanha inglória que o ministro Temporão "abraçou" para, não impedir, mas proteger (principalmente ao jovem) das campanhas publicitárias dos fabricantes de bebidas alcóolicas, vemos que pouca adesão teve e foi perdida a batalha.

A quantidade de lixo (sofisticado) hoje em dia é enorme. Não são apenas as PETs e latinhas mas em muitas das embalagens são gastas enormes quantidades de dinheiro, tempo, matérias (tintas tóxicas, inclusive), apenas para destacar um produto e depois ser descartada. Existem estudos comprovando que a quantidade de energia gasta em certas embalagens, estão superando e muito ao benefício (energia x custo x saúde) que oferece ao consumidor.

O que questiono são tomadas de posições baseadas puramente na sustentação econômica de um modo de vida anti-natural e pouco saudável (quase nada sustentável). Apenas algumas matérias nos indicam a isto:

Sete refrigerantes têm substância cancerígena, revela pesquisa

Macarrão instantâneo tem cinco vezes mais gordura do que o tradicional

Excesso de sal reprova macarrão instantâneo - Consumo extra de sal ...

Alimento industrializado eleva risco de depressão, mostra estudo
Ney,
fazendo sua parte, como tens feito sei que estas melhorando o mundo! continue assim, por enquanto não vamos deixar acumular nossos resíduos nem nos aproveitar de pessoas como os " catadores " impingindo-lhes nova tarefa, posto que eles coletam , não pela reciclagem ou pelo significado das campanhas, mas sim para sobreviver.
o que busco é motivar aos reais consumidores a ação de cidadânia em reciclar!

abraços!
Grato Anfrimar. Sucesso em sua empreitada. Mas em continuar neste modus operandi, em bem pouco tempo, catadores autônomos ou cooperativados e processos comerciais de reciclagem nunca bastarão, vinculado à nossa forma de consumo. É com relação a esta, que peço atenção.


RSS

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço