Marco Antônio Nogueira

SERJÃO ... PELA VOLTA DE UM GRANDE AMIGO AO BLOG

 

PELA VOLTA DE UM GRANDE

AMIGO AO BLOG

 

Nosso caro

SÉRJIO TRONCOSO,

 

Convocado pelo nosso

amigo GUNTER, abro este

POST, visando tão somente

trazer de volta ao nosso

convívio aqui no PORTAL

aquele que, ao longo desses

anos tem conquistado o

coração de tantos amigos.

 

SÉRGIO, quando alguém

conquista o coração de

seus amigos, ele perde

o direito de se afastar

deles. Quem conquista

a amizade de outros já

não mais é dono de si.

Medite sobre isso, e

volte correndo para

seus amigos.

Grande SÉRGIO, uma só

vez o vi pessoalmente,

aqui em Belo Horizonte,

por ocasião do SARAU

DE MINAS, quando em

poucas horas aprendi

a admirá-lo, e à sua

amada TOINHA.

Mais tarde nosso contato

prosseguiu através mensagens

neste BLOG. De repente, sem que

ninguém de nós entendesse,

você SUMIU.

Então, SERJÃO, não seja

"IRRESPONSÁVEL", volte

pra seus(suas) amigos(as).

 

Nosso mais

afetuoso

abraço,

 

Marco Antônio Nogueira

Exibições: 586

Responder esta

Respostas a este tópico

Beleza, Marco! Grande texto!

Vou mudar o link no facebook do Serjão hehe

(Dúvida: você me acha úm chato perfeccionista? É que além de ser sagitariano como você, tenho ascedente em virgem...)

 

Caro

GUNTER,

 

Que chato que nada, amigo.

Mais perfeccionista que

eu você não deve ser.

 

Abraço,

 

Marco Antônio

 

GUNTER,

 

Fiz algumas alterações

no POST do SERJÃO.

Acrescentei o nome

da VERA DAS ALTEROSAS,

etc.

Daria pra você enviar

ao SÉRGIO como agora

está?

 

Abraço,

 

Marco Antônio

Claro, já avisei o Sérgio pelo Facebook que no texto no seu blog aqui houve um acréscimo.

 

Aproveito para pôr o link dessa versão ampliada:

http://www.luisnassif.com/profiles/blogs/serjao-pela-volta-de-um-1

 

O que é Catrevage? É algo que pode ser conhecido publicamente (rsrs) ou é muito particular?

 

Abs.

 

 

GUNTER,

 

GREGA - GRÊMIO RECREATIVO-ETÍLICO

DA CATREVAGE foi o nome que levou

a turma (reduzida) que participou do

SARAU DE MINAS (em set-2010, não

me lembro bem). Antes do SARAU

nos reunimos no BAR DO MARILTON
(irmão do Márcio Borges, da turma

do Clube da Esquina), e depois

do SARAU, no dia seguinte, num

jantar no apartamento da colega

aqui do BLOG, VERA DAS ALTEROSAS.

Saímos do jantar já dando o nome

da turam de CATREVAGE (súcia

de malandros).

Veja quem é essa turma:

Serjão e Toinha, Vera das

Alterosas, Dulce Leão,

Maria Salete Magnoni,

Claúdia (a Bündchen),

Luzete, Simone Del Rio,

Lobo da Estepe, Ronan,

Marcos Fernandes,

Lena e o namorado

Fernando e este que

vos conta. Chegamos

até a fazer o estatuto,

mas, não sei porquê,

não foi além.

Penso em cobrar de

VERA DAS ALTEROSAS,

uma pessoa finíssima,

agradabilíssima,

que escreve bem demais,

mas fico meio sem jeito.

Mas, do SARAU DE MINAS

foi só o que sobrou de bom:

essa saudade imensa daqueles

três dias em que todos

nos conhecemos.

 

Abraço,

 

Marco Antônio

 

 

Turma boa essa, acho que só não sou amigo aqui de Ronan.

Bom, a Vera é tudo isso sim, mas também é ocupada com trabalho né? O que você vai cobrar dela? Acho que se for o texto do estatuto não tem problema, aí você continua o projeto.

Mas peraí... Vocês resgataram uma palavra antiga ou regional que significa malta ou coisa assim? E se gabam disso? Wow, isso não é muito certinho! rsrs

 

GUNTER,

 

A história de CATREVAGE

é a seguinte.

Quando no jantar na casa

de VERA DAS ALTEROSAS,

eu chegando a turma toda

estava lá. Um forma curiosa,

divertida, porém gostosamente

estranha de cumprimentar

foi de chamá-los de

CATREVAGE.

Seguinte: quando criança

(meus dez anos), sempre

que estávamos em turma

o último que chegava

ira perguntando:

E aí, catrevage, tudo

bem aí?

Então, do jantar de VERA

pra cá pegou.

Ah, o Estatuto existe.

VERA o criou, e eu deu

algumas sugestões.

Qualquer hora lhe envio.

É bom que assim você

cobra de VERA a ressurreição

do GRECA.

 

Abraço,

 

Marco Nogueira

 

Em tempo:

Você não vai me perguntar

por que assino às vezes

Marco Antônio e outras

Marco Nogueira?

 

Marco, na verdade eu não tinha prestado atenção.

Por que você às vezes assina Marco Antônio e outras Marco Nogueira?

 

 

GUNTER,

 

É também uma história

de certa forma parecida

com a do SERJÃO.

Antes mesmo de eu vir

para o BLOG DO NASSIF,

naquele antigo formato

do IG, meu filho já estava

aqui. Meu filho de igual

nome ao meu. Um dia ele

ficou chateado com ALGUÉM

aqui e numa mais voltou a

escrever. Saiu do BLOG.

E eu senti muito, primeiro

que era muito participativo

aos mais diversos assuntos,

especialmente no que se

referia ao DIREITO.

Suas opinões provocavam

comentários os mais diversos

de gente ligada à Ciência

Jurídica. Na época havia alguns

Professores, Procuradores,

Juízes, que faziam parte do

BLOG. Eu, como pai, me sentia

orgulho de ver o filho em

destaque com seus comentários.

Então, em respeito ao meu filho,

passei a assinar Marco Nogueira.

Na época em que ele ainda

fazia parte do BLOG, meu

nome aqui era Marco Sênior.

Aliás, houve época que me

excluíram do BLOG em razão

de críticas pesadas que fiz

a Economistas. Só depois de

3 meses é que consegui

voltar com o nome de

Marco Nogueira.

 

É isto aí, amigo.

 

Abraço,

 

Marco Nogueira

Ah... Eu lembro do nome Marco Sênior, era bastante presente no velho blog (comecei a frequentar em set./2009), mas não lembro de comentários seus em particular nem do nome MAN usado pelo seu filho (até porque eu não frequento os tópicos sobre Direito, investigações, etc.) E agora todo aquele blog foi apagado.

Mas não era você quem também gostava de música brega ou sertanejo urbano?

E o tempo passa e você vira amigo de um economista?

kkkk

Um abração!

 

GUNTER,

 

Veja aqui o ESTATUTO

do GRECA:

GRÊMIO RECREATIVO ETÍLICO-CULTURAL

DA CATREVAGE.

 

Como lhe falei, cobre

de VERA DAS ALTEROSAS
o renascimento dele.

 

Ah, passe-o

pro SERJÃO.

 

Abraço,

 

Marco Nogueira

 

(MODELO)

GRÊMIO RECREATIVO ETÍLICO-CULTURAL CATREVAGE - GRECA

ATA DE FUNDAÇÃO, APROVAÇÃO DO ESTATUTO

Aos cinco dias do mês de setembro, do ano de dois mil e dez, reuniu-se em Assembléia Geral, na cidade de Belo Horizonte, capital das Alterosas, os signatários desta Ata. Vieram de várias partes do país; se reconheceram velhos companheiros, acolheram-se mutuamente e a celebração se fez. Em cada um um mundo, uma história, um jeito todo próprio e único de ser. Mas funcionou. Todos juntos, e revelou-se o desenho de uma CATREVAGE; nome que dias antes havia sido usado por Marco Nogueira para definir a turma que ia se reunindo para este encontro marcado, marcado para acontecer exatamente na terra de Sabino. Em nossa última reunião, em meio ao burburinho, todos presentes, os copos se ergueram para o brinde. Certa vez me contaram que quando bebemos um vinho estão presentes quatro sentidos: o paladar que sente o seu gosto; o olfato que sente seu “bouquet”, o tato que tocando a taça descobre sua temperatura e a visão que sente o prazer de descobrir as “nuances” de sua coloração. Quando o momento é especial e pede que estejamos inteiros para celebrá-lo, devemos tocar as taças, como que chamando a audição para que assim, todos os sentidos estejam presentes em celebração. E foi assim que aconteceu. Bebíamos vinho, cerveja, cachaça, refrigerante, suco, até água. Tudo servia à alegria do momento. E foi, então, que descobrimos que Cláudia, Lobo da Estepe, Lena, Fernando Luiz, Luzete, Simone Del Rio, Dulce Leão, Serjão e Toinha, Ronan, Marco Nogueira, Marco Fernandes, Maria Salete Magnoni e Vera das Alterosas, reunidos naquele momento único fundaram de fato e de direito a CATREVAGE, que passa, doravante, a se organizar na forma de Grêmio, recebendo o nome de Grêmio Recreativo Etílico-Cultural Catrevage, cuja sigla é GRECA. Passa também a reger-se, pelo tempo que existir, pelo estatuto que se segue. E por estarem de acordo com os termos desta ata e seu anexo – Estatuto do GRECA - todos a assinam no momento em que enviarem para esta página o laço vermelho que amarra os combinados.

Abaixo, o ESTATUTO

 

(MINUTA - ESTATUTO) – ANEXO À ATA DE FUNDAÇÃO DO

GRÊMIO RECREATIVO ETÍLICO-CULTURAL CATREVAGE - GRECA

CAPÍTULO I - DO GRÊMIO E SUAS FINALIDADES

Art 1º - O Grêmio Recreativo Etílico-Cultural Catrevage, doravante referido pela sigla GRECA, é uma pessoa jurídica de direito privado constituída em 05 de setembro de 2010 como associação de fins não econômicos, com caráter estritamente afetivo, regendo-se pelo presente estatuto.

Art. 2º - O GRECA tem sede e foro no portal do Luís Nassif, sendo que sua sede física é itinerante. Exatamente qualquer lugar deste mundão onde a Catrevage, no todo ou em parte, vier a se reunir.

Art. 3º - A duração do GRECA será por prazo indeterminado.

Art. 4º - São finalidades do GRECA:

I - Proporcionar e incentivar a manifestação e troca de bons sentimentos (especialmente o mais nobre dos sentimentos: a AMIZADE) entre seus associados;

II - Compartilhar tesouros que cada membro possua em vivências, conhecimentos e informações sobre as coisas realmente caras da vida: manifestações culturais, artísticas – na forma de vídeos, poemas, músicas, resenhas de livros e filmes, fotos, textos, desenhos, dentre outros, e tudo o mais que possa levar ao aprimoramento cultural e espiritual de cada um dos que do GRECA participam.

III –  Criar um ambiente de afeto e camaradagem propício ao relaxamento, de forma totalmente “ desencanada” e voltada para o melhor aproveitamento do “ócio criativo” de seus membros;

IV – Organizar encontros periódicos entre seus membros, em sede virtual ou física;

V – Realizar atividades sociais, culturais, educativas e esportivas que contribuam para a difusão e o desenvolvimento do Grêmio .

Art 5º - Para a realização de seus fins o GRECA usará dos meios lícitos adequados, em especial:

I - Utilizará a mídia disponível, em especial a rede mundial para divulgar seus trabalhos e informações;

II - Cooperará ou manterá convênios com outras pessoas, jurídicas ou físicas, – especialmente bares, cafés e restaurantes, virtuais ou não – para a prática, divulgação e promoção dos conhecimentos culturais, etílicos e artísticos da confraria;

Art 6º - No desenvolvimento de suas atividades, o GRECA não promoverá, em nenhuma hipótese ou circunstância, a discriminação de sexo, raça, cor, condição social, credo religioso ou político, ou diferenças de qualquer natureza que venham a identificar seus associados como pessoas singulares.

CAPÍTULO II - DO QUADRO SOCIAL

Art. 7º - O GRECA é constituído pela associação de pessoas físicas, nas condições estabelecidas neste estatuto, sendo o quadro social composto pelas seguintes categorias de sócios:

I – Sócios fundadores;

II – Sócios Regulares;

III – Sócios Beneméritos.

§ 1º - Sócios fundadores são os signatários da ata de fundação do GRECA, por ocasião do sarau de BH, aquele que não houve, embora tenha sido dado por havido;

§ 2º - Sócios regulares são todos aqueles admitidos no quadro social posteriormente e não enquadrados como fundadores;

§ 3º – Sócios beneméritos são aqueles que prestaram notórios e relevantes serviços à agremiação, assim considerados após apuração em sindicância detalhada e formal.

Art. 8º - Poderão ser admitidos como sócios regulares as pessoas físicas, que sejam maiores de 18 anos ou emancipadas, na forma da lei, mediante apresentação e convite de qualquer associado.

Parágrafo Único -  Não há limite para o número de sócios regulares que compõem o quadro social. Amigos dos amigos são todos bem-vindos, bem como membros do portal que tiverem interesse em filiar-se e assim solicitarem. A agremiação não exclui o ingresso de pessoas de boa vontade e intenções.

Art. 9º - São direitos dos sócios:

I - Participar das atividades do GRECA;

II - Votar e ser votado nas Assembleias Gerais do GRECA;

III - Requerer a convocação da Assembleia Geral em conjunto com pelo menos um quinto dos associados, sempre que houver motivo que o justifique;

Art. 10 – São deveres dos sócios:

I - Conhecer e respeitar este estatuto. No mais, seguir o bom senso e os princípios orientadores do bom humor, cordialidade e respeito nas participações e postagens. Não há proibições por aqui, menos ainda censura prévia.

II - Postar semestralmente pelo menos um post sobre tema relevante, compartilhando algo belo ou interessante com todos os membros.

III - Desempenhar com afinco e zelo qualquer função para a qual tenha sido designado, sempre com o consentimento próprio, jamais imposto.

IV - Zelar pelo bom nome do GRECA junto à comunidade do portal;

V - Procurar contribuir sempre que estiver a seu alcance para a divulgação e o desenvolvimento da agremiação.

§ 1º - O sócio poderá solicitar licença do quadro social à Diretoria, pleiteando a isenção da obrigação de fazer as postagens relevantes por motivo de problemas com a conexão banda larga ou outros de força maior, de natureza circunstancial, que impeça a sua participação por período superior a um semestre.

Art. 11 - Os sócios poderão ser excluídos do quadro social do GRECA:

I - A pedido, mediante simples anúncio;

II - De ofício, por falta de participação do associado por seis meses consecutivos;

III - Por processo instaurado pela Diretoria em vista da infração deste estatuto ou desrespeito grave e irreparável a qualquer membro, sem distinção.

CAPÍTULO III - DA ADMINISTRAÇÃO DO GRECA

Art 12 - A administração do GRECA será compartilhada entre todos, de forma mais ou menos anárquica, atendendo a regras mínimas no intuito exclusivo de possibilitar seu funcionamento. Seu órgão soberano será a Assembleia Geral, esteja esta reunida ordinária ou extraordinariamente. As reuniões poderão se dar na página do GRECA: via mensagem coletiva, ou por vídeo conferência.

CAPÍTULO IV - DA ASSEMBLEIA GERAL

Art 13 - A Assembleia Geral é o órgão soberano do GRECA e, ordinária ou extraordinariamente, será convocada com antecedência mínima de dez dias, mediante mensagem contendo o local, data, hora e breve resumo dos assuntos a serem deliberados.

Art. 14 - Na data, local e hora determinados, a Assembleia Geral se instalará e deliberará sobre a ordem do dia com a presença da metade mais um dos sócios.

Parágrafo Único Não havendo número suficiente, conforme o determinado no “caput”, a Assembleia Geral tomará as deliberações constantes da convocação, uma hora após o horário previsto na convocação, com qualquer número de associados.

Art. 15 - Compete à Assembleia Geral:

I - Sugerir pautas para o GRECA e indicar pessoas que possam conduzir com propriedade as pautas sobre os assuntos diversos de interesse da agremiação;

II - Alterar, no todo ou em parte, o estatuto;

III - Interpretar o presente estatuto;

V - Deliberar sobre os recursos contra as decisões da Diretoria;

VI - Deliberar sobre a dissolução do GRECA e, caso dissolvido, sobre o destino de seus bens;

Art. 16 - A Assembleia Geral se reunirá ordinariamente uma vez ao ano, de preferência de forma presencial e extraordinariamente a qualquer tempo para tratar dos assuntos de sua competência.

CAPÍTULO V - DA DIRETORIA

Art. 17 - A Diretoria, pelo menos no primeiro ano do GRECA, será composta por todos os sócios fundadores, cada um contribuindo com suas habilidades e talentos para o bom e justo andamento do GRECA

Art. 18 - Dentre os membros da Diretoria , um sempre estará no exercício da função de mediador e coordenador dos trabalhos por um período, cujo termo inicial e final deverão ser estabelecidos oportunamente, sempre respeitando a disponibilidade e assentimento de cada um para o exercício do encargo.

Art 19 – A cada troca de mediador, o novo receberá do seu antecessor a senha de entrada na página do GRECA, essencial para que ele possa exercer suas funções de mediador. De modo que, em algum momento a mesma estará compartilhada entre todos os fundadores. Nenhum sócio fundador está autorizado a divulgar esta senha, após dela tomar conhecimento. Deverão resguardá-la como importante patrimônio da CATREVAGE, chave para abrir a sede do grêmio. A mesma será recebida pelo sócio fundador que se propõe a conduzir e administrar os trabalhos e deve ser recebida como gesto que denota apreço e confiança de uns para com os outros.

Parágrafo único: A senha não deve ser mudada. Porém, se por algum motivo de força maior, ela tiver de ser trocada, durante o período da administração direta de um membro fundador, o mesmo deve imediatamente, e por motivos de segurança, reportar aos membros que dela já tenham conhecimento, por já terem conduzido os trabalhos anteriormente.

Durante o mandato de um dos membros, os outros que já conhecem a senha, se comprometem a não acessar o perfil do GRECA, estando este sob total guarda e responsabilidade de quem estiver no momento conduzindo os trabalhos. Excetuados, claro, situações de extrema urgência, a serem aferidas caso a caso.

Art 20 – São atribuições do diretor-mediador em exercício:

I – Escolher o tema a ser postado, bem como o número de “posts” para desenvolvê-lo. Cuidar do “post”, manter a página atualizada.

II - Tomar decisões “ad referendum” da Diretoria, em situações graves ou urgentes;

III - Convidar e receber novos associados, fazendo as honras da casa

IV - Nomear auxiliares para funções específicas ou membros de Comissões instituídas pela Diretoria;

V - Convocar a Assembleia Geral se necessário.

VI - Nomear substituto em caso de necessidade de ausentar-se ou outros impedimentos;

VII - Superintender as atividades de relações públicas do GRECA com a comunidade;

VIII - Exercer outras atividades a seu juízo importantes.

CAPÍTULO VI - DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 21 - O símbolo do GRECA é constituído de (descrever em detalhe o logotipo, a definir).

Art. 22 - A bandeira do GRECA é constituída de um retângulo na cor (ou nas cores) (estabelecer) contendo ao centro o símbolo descrito no art. Anterior.

Art. 23 – O hino do GREGA é a música ... (a ser votada por todos os confrades).

Art. 24 -   Os simpósios serão iniciados com esta apologia ao VINHO: Ave color vini clari, ave sapor sine pari. Tua nos inebriari digneris potentia. Ergo vinum conlaudemus, potatores exultemos, non potantes confudemus in aeterna tristitia. Amen. (Tradução: Salve a cor do VINHO claro, salve seu sabor sem igual. Sua força será digna de nos embriagar. Louvemos então o VINHO, exaltemos os bebedores, e os que não bebem que se enlouqueçam na eterna tristeza. Amém. “HODIE, TAN PRO PAPA, QUAN PRO REGE, BIBUNT OMNES SINE LEGE. (Versos Goliardos. Séc. XII) – Tradução: Hoje, tanto ao Papa, quanto ao Rei, bebemos todos sem lei.)

 

Art. 25 – O GRECA elege como fonte inspiradora de seus simpósios os ditirambos de Monsieur Rabelais: “ O VINHO faz bom sangue, bom sangue produz bom humor, o bom humor faz nascer bons pensamentos, os bons pensamentos  dão origem às boas ações, e a boas ações nos conduzem a DEUS.”

 

 

Art. 26 -    Os casos omissos serão decididos pela Assembleia Geral a quem cabe interpretar em última instância este estatuto.

Art. 27-   O presente estatuto foi aprovado em Assembleia Geral de ___ de ____________ de _______.

 

E assim, por acharem correto, nobre e justo o presente ESTATUTO, o aprovam e assinam.

E vem assinado por todos os sócios fundadores, que terão sua firma reconhecida no momento em que enviarem um laço vermelho para a página do GRECA, laço este que simboliza os laços de afeto e amizade que nos unem nesta empreitada. Vida longa. Brindemos! EVOÉ!

 

Céus! Nunca vi uma sociedade de papo e gozo mútuo ter um estatuto tao detalhado! E o bom caráter anárquico (nao de anarquismo, mas de anarquia, mesmo) onde fica?

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço