Marco Antônio Nogueira

SERJÃO ... PELA VOLTA DE UM GRANDE AMIGO AO BLOG

 

PELA VOLTA DE UM GRANDE

AMIGO AO BLOG

 

Nosso caro

SÉRJIO TRONCOSO,

 

Convocado pelo nosso

amigo GUNTER, abro este

POST, visando tão somente

trazer de volta ao nosso

convívio aqui no PORTAL

aquele que, ao longo desses

anos tem conquistado o

coração de tantos amigos.

 

SÉRGIO, quando alguém

conquista o coração de

seus amigos, ele perde

o direito de se afastar

deles. Quem conquista

a amizade de outros já

não mais é dono de si.

Medite sobre isso, e

volte correndo para

seus amigos.

Grande SÉRGIO, uma só

vez o vi pessoalmente,

aqui em Belo Horizonte,

por ocasião do SARAU

DE MINAS, quando em

poucas horas aprendi

a admirá-lo, e à sua

amada TOINHA.

Mais tarde nosso contato

prosseguiu através mensagens

neste BLOG. De repente, sem que

ninguém de nós entendesse,

você SUMIU.

Então, SERJÃO, não seja

"IRRESPONSÁVEL", volte

pra seus(suas) amigos(as).

 

Nosso mais

afetuoso

abraço,

 

Marco Antônio Nogueira

Exibições: 687

Responder esta

Respostas a este tópico

Marcos,

Acredito em razão e sensibilidade, parodiando Jane Austen.

Não fiz qualquer referência ao seu filho, cuja contributo ao Portal é inquestionável. Lembro-me dele ainda. 

Por favor releia o que escrevi, para que não haja equívocos, e se houver ainda, posso esclarecer.

O meu comentário abrange outros comentários feitos no seu tópico e no de Zezita. Evidentemente dirige-se a pessoas amigas, em vários graus, e a outras que não são, o que não significa que sejam inimigas,  participam desta casa em igualdade de condições.

Reclamo de atitudes que não se exaurem apenas nesse tópico. Recentemente houve o mesmo tipo de "incidente" no tópico sobre Olívio Dutra. De quando em quando, as piadinhas azedas se sobrepõem a assuntos de maior relevância, no meu modo de entender.

Resumindo algo que não se dirige propriamente você, pessoa da alma lírica:

Estou de saco cheio dessa mamaezada, ainda que digitalizada gramatica e politicamente correta, ainda que inculta etc., enquanto é atribuído a pessoas como Zezita e outros a mediocridade do portal. Isso no mínimo é uma injustiça. Zezita pode ter parte com mil demônios, mas medíocre não é. 

A mamaezada é a sempiterna determinação de excluir pessoas do portal, por livre espontânea pressão, mesmo sabendo da livre vontade, como  aconteceu comigo e creio ser o caso do Sérgio.  

 

Tô percebendo agora, estupefata, que isso é comigo. Como é que é? Sou eu por acaso que sou covarde e insidiosa? Mais clara que a minha oposiçao à truculência habitual do Liu e clones só se eu partisse para a baixaria, como ele. Já a expressei várias vezes, e continuarei a expressá-la sempre que achar que é o caso.

Agora, vamos deixar algumas coisas claras. Nao defendo a exclusao dele. Nao sou hipócrita, claro que eu adoraria se ele saísse do Portal por vontade própria, mas nao acho que minhas opinioes devam prevalescer sobre a de outros, e sei que tem muita gente, inclusive gente de quem eu gosto bastante, como Stella, Cabocla e Vera, que gostam dele e o admiram.

Tb nao acho que o Serjao tenha saído só por causa do Liu, pelo menos nao de forma direta. O que acho é que aquele tópico de baixaria total do esgarça o nylon representou um interdito a uma discussao que o Serjao achava necessária, e PODE (talvez seria melhor usar DEVE) ter contribuído para ele desistir de que a fala dele fosse ouvida.

Quanto a "cagar regras para desafetos", no meio de um comentário que pretende proibir os membros do Portal de postar pedindo a volta de pessoas que se foram, só se a Simone está postando diante do espelho... Aliás, no outro tópico a que ela se refere, ela e um amigo dela queriam até interditar a Marise de se despedir com beijinho, de dizer que ia dormir, etc. Vao ser autoritários assim lá na China...

 

 

Repetirei meu comentário, Anarquista.

Chega de marola que você é a campeão das expulsões, desistências etc. deste portal. Não queira me fazer de tola. 

Incluo você não no rol apenas dos conluios, de caga regras, mas em qualquer um, relativamente às ofensas pessoais. Portanto, você não é insidiosa, nem afirmo que é propriamente educada, usa mais a língua franca, dos francos, dos "bárbaros". É o seu jeito de serestar aqui, até mesmo no blogue do Idelber. Mas há muitos que gostam e são seus amigos. Sossegue.    

Vamos lá, com a repetição, quantas vezes for preciso:

Só posso pedir a volta de quem quer que seja ao Portal de modo privado.

São decisões de adultos e ninguém pode ser responsabilizado. Esse papo de jogar o filho no colo OUTRO publicamente é infantil, no mínimo.

Acho que o Sérgio, ou qualquer outra pessoa, não merce que seu nome seja usado e manipulado publicamente em questões particulares, que não dizem respeito aos 17.000 associados deste portal.

Quem sai geralmente não explicita seus motivos, mas mesmo no caso do Sérgio, quando foi publicado um tópico no fórum, não houve revanches ou altercações.

Vamos esclarecer outra coisa, Sérgio não saiu do Portal, apenas deixou de escrever. Sua página foi apagada por ele ou ocultados os conteúdos, mas ele não saiu de direito, apesar de ter deixado uma mensagem com essa comunicação.

Quem quiser que resolva seus problemas em casa, na rua, em família, entre amigos.

Que brigue quando o nome for citado, que se defenda quando atacado nominalmente, que não use terceiros para justificar conluios de exclusões.

Que caia no pau por um assunto que valha a pena. O resto é vingança, mesquinharia ou nova artimanha para excluir pessoas.

Façam suas listas e apostas.

Esse papo de exclusão de troll, de cagar regras para desafetos, de ser educado mas ser covarde e insidioso só poderia dar nisso. E este último aspecto é novidade nesse portal.

Tanta educação para separar, dividir, é foda. Por que não usar a caixa postal?

Não creio que Sérgio, com quem já compartilhamos além da luta política, piadas, palavrões e um monte de bobagens, quem se intitula com tanta graça com peão, seja quem está por trás dessa manobra estranha em nome de uma noblesse oblige e defesa do grau de erudição de participantes.

 Onde disse que era proibido?

Chega, porque no nosso caso há muitas pedras no caminho. Não gosto de me confrontar com você, sempre dá bode.  

Continiuo achando que mesmo involuntariamente há manipulação de um assunto de um membro, para atingir outros. Pode discordar. Estou achando e não proibindo.

 

Respondendo de novo por este link, porque no seu comentário posterior nao há link.

É o cúmulo da pretensao e da arrogância você pretender saber mais de mim que eu mesma. Quando digo que nao quero a expulsao do Liu, qual é a base que você tem para dizer que isso é mentira? Digo, sinceramente, que adoraria que ele nao fizesse parte do Portal, nao sou hipócrita; mas repito: nao pretendo a expulsao dele, nao acho que meus desejos devam passar por cima dos dos outros. Ponto.

Quanto ao resto, se há algo em que concordo com você é que realmente as discussoes entre nós duas nao valem a pena, sempre sao causa de aborrecimentos. Só discuto em casos em que nao poderia ficar calada diante de suas insinuaçoes.  

 

 

 

NOTA:

 

Minhas mensagens

estão saindo em nome

de Marco Júnior, meu filho.

O lapso é devido a eu

estar em sua casa

e usando seu computador.

E eu não sei como

corrigir isso.

 

Marco Nogueira

Bom, acho que basta ir ao canto superior direito acima da foto do Nassif, clicar em sair e entrar de novo com o login de Marco Antônio Nogueira (isto é, o email e a senha)

Eu estou com outro problema : mudei meu email, quero mudá-lo aqui, sigo os passos e parece que dá certo. Mas a msg que deveria confirmar isso nunca vai nem para o email velho nem para o novo e só consigo logar aqui usando o email velho, que em breve não existirá mais.

Mais alguém já passou por isso?

 

CORRIGENDA:

 

Perdoem-me

pelo "lapsus calami";

 

Trocar  SÉRJIO

por SÉRGIO.

Mas não consigo atinar com uma música pra situação...

Só lembrei do Evandro Mesquita. De qualquer modo, fica um revival dos anos 80 (caramba, essa música vai fazer 30 anos...)

http://letras.terra.com.br/blitz/44614/

A DOIS PASSOS DO PARAÍSO

Longe de casa
Há mais de uma semana
Milhas e milhas distante
Do meu amor

Será que ela está me esperando
Eu fico aqui sonhando
Voando alto perto do céu

Eu saio de noite andando sozinho
Eu vou entrando em qualquer barra
Eu faço meu caminho
O rádio toca uma canção
Que me faz lembrar você, eu
Eu fico louco de emoção
E já não sei o que vou fazer

Estou a dois passos do paraíso
Não sei se vou voltar
Estou a dois passos do paraíso
Talvez eu fique, eu fique por lá
Estou a dois passos do paraíso
Não sei porque que eu fui dizer bye bye
Bye bye, baby, bye bye

-A Rádio Atividade leva até vocês
Mais um programa da séria série
"Dedique uma canção a quem você ama"
Eu tenho aqui em minhas mãos uma carta
Uma carta d'uma ouvinte que nos escreve
E assina com o singelo pseudônimo de
"Mariposa Apaixonada de Guadalupe"
Ela nos conta que no dia que seria
O dia do dia mais feliz de sua vida
Arlindo Orlando, seu noivo
Um caminhoneiro conhecido da pequena e
Pacata cidade de Miracema do Norte
Fugiu, desapareceu, escafedeu-se
Oh! Arlindo Orlando volte
Onde quer que você se encontre
Volte para o seio de sua amada
Ela espera ver aquele caminhão voltando
De faróis baixos e pára-choque duro
Agora uma canção canta pra mim
Eu não quero ver você triste assim

Estou a dois passos do paraíso
E meu amor vou te buscar
Estou a dois passos do paraíso
E nunca mais vou te deixar
Estou a dois passos do paraíso
Não sei porque eu fui dizer bye bye

Puxa Gunter, lendo o post desde a primeira página...só agora vi que vc postou a música que fiz referência lá  atrás....mas é bem por aí mesmo!!!  volte Arlindo Orlando...volte!!! hehehehe

neste belo domingo aquecido a caldos na va randa, vendo a paisagem, embora  hoje nublada.

 

então eu aqui das gerais aproveito pra mandar um abraço pro sergião (saudade de vê-lo aqui tagarelando suas opiniões)

grande sergião

 

abração pra galera também.

Acho mesmo que dou azar ou sorte. Fiquei vinte dias fora do Brasil, sem acessar o portal um único dia. Aliás, eu tenho vindo ao portal rara,  rarissimamente. Já cancelei até avisos do que postam de novo, de modo que realmente nem acompanho o que rola.  E sempre que volto o tesão de voltar diminui e vou sumindo, sumindo do jeito mineiro de sumir “  como a noite que amanhece sem que a gente saiba exatamente como aconteceu....” Mas como vi meu nome citado várias vezes neste tópico, e até agradeço porque sempre de maneira carinhosa, vou dar meu palpite e fazer uns comentários, já que hoje é domingo e estou com tempo.

E vou falar sem censura hoje, porque é meu jeito, ou falo pouco, ou não falo ou falo rasgado. Sempre acreditei, por profissão de fé, que a gentileza é a chave transformadora do mundo. Mas não a gentileza rasa da etiqueta, do vernizão tão caro e hipócrita nas relações sociais, especialmente as da classe média. Falo da gentileza da alma, da alma humana,  aquela que nos leva à empatia, ao reconhecimento do outro como outro, a aceitar isto desta forma e não tentar engolir ou implodir aquilo que não podemos ou não se deixa coaptar. Minha vida me exigiu aprender a ser assim. Somente pela gentileza  - nada a ver com subserviência ou aderência a grupos – sempre me deu trânsito livre pelo mundo, mas sempre com visto de turista. O único mundo que é meu de verdade, onde me sinto em casa, está dentro de mim. Não sou cristã e nem judia; sou double face, branca por fora, negra ( ou preta, porque aqui tá difícil até falar negro) por dentro; nasci em berço de ouro e, por circunstâncias, passei bons anos sendo criada num berço de palhinha, longe dos meus pais. Tive acesso ao melhor estudo formal possível, às melhores escolas  e nem por isto encheram meu HD com cultura: corro atrás. Não faço triagem prévia de amigos porque são de direita ou esquerda, gays ou hetero ou bi, pretos ou de bolinhas, ricos ou pobres. Isto tudo me fez gostar de gente, gosto de gente, de toda gente ( exceção feita a filhos da  puta, não gosto de cretinice). Mas vôo solo, sou da confraria dos incrédulos esperançosos que nunca vão ter uma única turma, um único gueto, um porto seguro.

Dito isto, pela ordem, meus modestos pitacos sobre a pauta, repetitiva e chata do portal nos últimos tempos. São opiniões minhas, pessoais, então, assumo-as como minhas e não como verdades.

1 – As panelinhas, o ajuntamento por formação de grupinhos ( digo, no portal, não na vida, porque na vida a gente escolhe mesmo ao lado de quem anda, e o faz por afinidade) empobreceu este portal que está chegando ao ponto da indigência. A gentileza que aqui se estabeleceu é rasa, é artificial, é exibicionista, é, muitas vezes sim, mal intencionada. Sabe a velha técnica de analtecer alguém pra indiretamente arrasar outro?

2 – Aqui não se tem ouvido, exceto a própria voz e o eco de quem com ela faz coro. Samba de uma nota só, um saco! Desde que perdemos um” inimigo” externo comum, segredo aliás de manter a paz interna nas nações, nos perdemos juntos. É triste, mas me parece que o que nos unia era o combate a um inimigo externo que era comum à maioria. Hoje parecemos mais um monte de gente que não conversa  porque conversa exige falar e ouvir. Uns agrupados sob uma mesma bandeira, outros querendo se enturmar e tendo de pagar pedágio pra isto e  outros não sendo ouvidos, de tão baixinho que falam, outros se afastando.

3  - A vaidade, o pecado predileto do capeta, como diz o meu amado Al Pacino no filme “ O advogado do diabo” tem feito a festa. Um reduto de pseudo iluministas, onde perguntar, dizer não sei, ouvir, virou prática obsoleta. E onde, os que realmente dominam um assunto, qualquer assunto, não tem oportunidade de falar sem serem interrompidos. Perdemos nós, que não temos oportunidade de aprender uns com os outros, de receitinha culinária (sim, porque trocar receitas não me parece menos nobre que qualquer outra troca) a bússolas que nos levariam a discutir política, cultura, arte, religião de forma enriquecedora.

4 – Há sim, na minha opinião, quem manipula e quem é manipulado – involuntariamente, sem perceber,  ou, pior, se deixa manipular pra ser aceito pelo grupo. Não é fácil e não é prá qualquer um se posicionar de forma contrária num grupo fechado. E aqui vem sim, de forma clara, aberta, INDEPENDENTE, e franca, minha declaração de admiração por zezita e seus alteregos ( como bem disse a Analu, que também conheço, inclusive pessoalmente e aliás, foi um encontro mto, mto agradável.) Zezita, Zé da China, Da Lama, o caralho a quatro, são personagens. Precisamos às vezes de máscaras para dizer o que não sabemos dizer sem armaduras. Por trás delas está o Liu. Ele um dia me prometeu me dar e não deu, eu comprei o seu livro: O segredo da China. Quem quiser fica como sugestão, lá se esconde o Liu, inteiro e sem máscaras. Como é difícil para um chinês encontrar o ponto de equilíbrio entre a quase submissão e a agressividade.... Sabiam que chineses e todos nós podemos parecer gritar e estamos é chorando? Pois ando PUTA com este China e ele sabe disto. Mas ele é um cara que eu respeito e admiro sim, e que me instiga a pensar fora do lugar comum. Além de gostar dele sim, mto e, passional que sou, amigo meu não tem defeito ( tem, mas eu não falo em público kikiki). Agora preciso sim contar algo dele que fez com ele se tornasse pra mim uma pessoa confiável. Uma vez, alguém aqui do portal, me ouvindo falar do Liu, me perguntou se eu estava apaixonada por ele, se estávamos num jogo de sedução.  Eu ri e disse não, somos desde o início amigos, nunca rolou esta de sedução ( mesmo porque adoro Platão, mas amores platônicos em se tratando de homem mulher não está no meu código de posturas). Então tenho de contar: eu tenho com o Liu umas boas horas de conversas em privado, dava um compilation de CDs , ( faz tempo que não, por pura falta de tempo). Ele nunca, vejam bem, NUNCA!!!!  falou em nossas conversas de quem quer que seja neste portal. Soube de dezenas de fofoquinhas  de amor e ódio envolvendo sua pessoa, NUNCA pela boca dele. Um dia me disse textualmente: - Não falo de terceiras pessoas com outras.

Se eu quisesse, e se não fosse por nossas conversas pessoais, falando de coisas pessoais, poderia publicar tudo que falamos no MSN ou no skype ou onde for: ele JAMAIS fez uma fofoca. A agressividade do Liu, ou da Zezita, em público é genuína, eu não concordo  sempre e não sou assim. Mas ele é leal, ele não dissimula, ele não esquematiza, não faz isto. Até quando faz merda e todos nós fazemos, faz de peito aberto.  E vamos combinar? O cara é brilhante, está acima da média em termos de cultura e não é daquele tipo Cult de Wikipédia ou Google e é coerente. Ser coerente e leal me bastam para tê-lo sim, em alta conta, embora  tenhamos diferenças significativas. Quando ele quer agredir ele dá nome, sobrenome e CPF e não vai em turma, vai sozinho. Gosto disto, foi uma das pessoas que mais me enriqueceu neste portal, desde sempre e já pisou feio na bola comigo também.  Mas o respeito muito, e tenho por ele profunda bem querença, o que, para os passionais como eu, significa, jamais falarei mal dele, exceto com ele mesmo. (amigo meu não tem defeito rsrs)

5 – Concordo com Simone, outra que amo de paixão, e que me é muito, mto cara amiga. Serjão  foi porque quis e volta quando quiser. Quem faz este movimento por ingenuidade ou carinho, legal, tá valendo. Quem faz pra por mais merda no ventilador, perde tempo e se desmerece frente aos demais. Me afastei do portal após as eleições, como diz o Maestri, o rescaldo da baixaria que imperou naqueles tempos ficou. Além disso, meu interesse nunca foi política partidária, não acredito em democracia representativa nos moldes em que estão aí, creio mais na democracia participativa, dos movimentos civis organizados e nas ações silenciosas e anônimas de milhões de brasileiros que fazem mais do que falam. Meses depois ameacei uma volta, aí houve o incidente daquele troll que era trolla, (que não rendeu mais porque Cabocla, nossa  Stanley burburinha, deu um olé no cara ou na cara). Mas disto resultou a  saída do Serjão, que aliás, vi há pouco tempo, tá feliz da vida dele, leve, solto, bobagento e magro ( esta a novidade kikiki). Mas onde está Helô? Cafú? Beto ? aquela graça de figura que fazia jornalismo, e postava quase todo dia suas coisinhas, a Taís Matarazzo, acho? A Magnoni, a Laura ..... Kd a Dulce, baiana retada que rodava a baiana, mas não sem antes começar  com o seu “querida”? Kd  o Hermê, tão lindo Hermê, tão distante e querido? Antônio Barbosa, onde este homem estará no mundo com sua prenda holandesa? Elizabeth, estará lá na torre de babel?  E o Eduardo Gomes que era Ciro desde criancinha ou a Gilda krause que escrevia tão bem, mas era Marina e tantas vezes falou sem ser ouvida ou respondida? Aquele carinha que entendia mto de samba, o Ricardo Queiroz, acho, ou mesmo o Fernando do Rio que é outro bamba? Falei aqui sem consultar alguns que me vieram à cabeça, mas tem mtos mais.... e mtos que falavam coisas preciosas e nunca foram devidamente acolhidos por nós. Estas são as baixas que, certamente, mais cedo ou mais tarde, a continuar neste ritmo, irão detonar este portal, mais do que ele já está. Estes, o retirar silencioso, é o que mais preocupa, o que exigiria providências.  Minha opinião, sempre dizendo e ressaltando isto.

6 – Bem, acho que falei e mto pra net, onde tudo é rápido. Quanto ao GRECA. Foi um outro momento, uma outra circunstância, não faz sentido hoje pra mim. Mas existe uma página com o histórico do que foi, o melhor, do que teria sido,  mas eu lembro  a senha de acesso. Se alguém quiser, só me mandar e mail para o que uso na net (veradasalterosas@gmail.com) e eu passo a senha. O conteúdo está oculto, mas não foi apagado. Se hoje eu tivesse de abrir um tópico aqui, eu abriria um assim: PRAZER EM CONHECÊ-LO, PORQUE VC NÃO ME DIZ QUEM É?). Faria algo que tentasse falar o silêncio de centenas de pessoas que aqui estão e tem o que dizer, só tem medo de dizer, estou certa disto. De culinária, passando por astrologia a cinema e o que fosse, gastaria meu tempo ouvindo estas pessoas, nunca se sai mais pobre do exercício da escuta.

Um beijo a todos e todas, estou por aí, em termos de net como lazer, tenho entrado pouco, mas quando entro é no facebook, pra contatos rápidos com gente de toda tribo, mas bem agradáveis. Minha página lá não aparece em mecanismos de busca e é fechada para quem não está adicionado, mas meu endereço internético por hora  está aqui e se alguém quiser me adicionar será um prazer e uma alegria. Nos vemos, beijocas. http://www.facebook.com/profile.php?id=1117007602
Pois eu aproveito da popuraridade da Vera, querida de todos, e assino embaixo.
E respondo ao Maestri, criar heterônimos e do direito de cada um...
E nem sempre com função de se esconder, mas, em alguns casos de se divertir, outros, como eu e minha amiga analu, de garantir a privacidade por onde e como trabalha.
Sinceramente? O assunto rendeu demais, cada um, cada um, quem quiser responder ao que acha agressao, o facha, não somos ccas, sabemos nos defender.
Ou, como diz o velho deitado, quem não sabe brincar, não desce pro Play...

Bus a todos

RSS

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço