A edição deste domingo (17) do jornal Folha de S. Paulo revela que o candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, nomeou a filha do ex-diretor da Dersa, Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, no primeiro mês como governador de São Paulo, em 2007. Segundo a reportagem, Tatiana Arana Souza Cremonini, filha de Paulo Preto, foi contratada como assistente técnica de gabinete, com salário de R$ 4.595, com gratificações.

Ainda de acordo com a publicação, a Secretaria de Comunicação do governo do Estado de São Paulo "informou que Tatiana foi contratada por sua formação profissional e pela fluência em inglês e espanhol" e que José Serra, por meio de sua assessoria, afirmou que "os processos de nomeação de servidores de confiança 'são instruídos pelas secretarias responsáveis pela indicação, chegando às mão do governador após processo de avaliação criterioso, como ocorreu nesse caso". Serra também não respondeu à pergunta do jornal se conhecia o parentesco de Tatiana com o ex-diretor da Dersa na ocasião da nomeação.

O advogado José Luís Oliveira Lima, que defende Paulo Preto, disse à Folha de S. Paulo que seu cliente comentaria a contratação da filha pelo governo do Estado, mas não retornou o contato do jornal até o fechamento da reportagem.

Paulo Preto foi citado pela candidata à presidência da República Dilma Rousseff (PT) no debate realizado pela Rede Bandeirantes, no último domingo (10). A petista mencionou uma reportagem da revista IstoÉ, de agosto, em que o engenheiro da Dersa foi acusado por Eduardo Jorge (vice-presidente do PSDB) de ter arrecado e desviado R$ 4 milhões da campanha de José Serra (PSDB) - o dirigente nega categoricamente que tenha feito a declaração.

Na última quinta (14), Eduardo Jorge e o presidente do PSDB, o senador Sérgio Guerra (PE), garantiram, em entrevistas publicadas respectivamente pelos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo, que Paulo Preto nunca esteve autorizado a arrecadar fundos para o partido e que não há qualquer arrecadação paralela na campanha do candidato José Serra.

O nome de Paulo Preto também está envolvido em denúncias contra sua outra filha, Priscila Arana. O diretório estadual do PT questionou, junto ao Ministério Público, a atuação de Priscila Arana como advogada de empreiteiras contratadas pela Dersa, que executaram obras no Rodoanel. O jornal Folha de S. Paulo também lembra que Priscila e sua mãe, Ruth, "emprestaram R$ 300 mil ao senador eleito Aloysio Nunes Ferreira, para a compra de um apartamento", mas o "tucano disse que quitou o empréstimo neste ano".

http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias/0,,OI4738729-EI...

Exibições: 148

Responder esta

Respostas a este tópico

Esse Nunes esta insuportável. deixei um bilhete pra ele logo abaixo




valeuuuu
Custou a entender,hein??????
Bjs
Porque nao se falam no genro de FHC, David, Parentes de Alkmim , e Serra, em empresas e orgão do Governos,, assim como outros parentes de deputados do PSDB e DEM..
A midia esta cada vez mais desacreditadas por aqueles que acompanham a administração publlica no geral...

..
Serradrão..
menteserra
robaserra..
..
Meus amigos,
De nada adianta ficar soltando farpas uns nos outros.
Todos sabemos das mentiras e pernas curtas dos tucanos. Fazer o quê????? Tão nadando de braçada até STJ.
Olha não me espanto com isso, pois o jogo sempre foi muito previsível.
Só não esperava que fosse tão sujo.
A informação que você postou, Dirce, é importante, mas contribui mais em termos de revolta e burilamento do que em termos de elucidação.
É preciso tomar cuidado para que comentários falaciosos e caluniadores não saiam em nossa fala. Pois de outro modo seríamos incoerentes. Por outro lado não vejo nada demais no comentário do amigo Cristovam Nunes.
O primeiro comentádio do seu post. Deixe-o falar o que pensa e responda a pergunta dele.
Abraço.

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço