SEXO TÂNTRICO - VC CONHECE? JÁ EXPERIMENTOU? É PRATICANTE?

Surgida na Índia, há 5 mil anos, o Tantra é uma filosofia matriarcal, onde a mulher é considerada uma divindade. Em sânscrito, Tantra significa "o que conduz ao conhecimento".
O sexo tântrico é uma forma de adiar ao máximo o orgasmo, para obter prazer prolongado. Segundo os praticantes, este é um processo que vai elevar o nível do sexo, segurando o orgasmo cada vez mais. Toda a energia retida, quando liberada, será uma explosão nuclear. Adeptos à prática dizem ter conseguido até 24 horas de contato sexual ininterrupto.

O tempo de uma relação com sexo tântrico deixa as pessoas "comuns" de queixo caído, já que a média brasileira é de 15 minutos para se atingir o ápice. Para se iniciar na prática do prazer sem limites, não importa a idade nem as condições de saúde. O que se pede é para que o pretendente não tenha vícios, ou seja, não beba, não fume e não tome drogas. O consumo de carne também é condenado.

Para quem quer se aventurar nesse antigo mundo regido pelo prazer pode se inscrever em cursos, que além das aulas teóricas, dão exercícios práticos. Um deles chama-se mula bandha e consiste em fortes contrações sucessivas no ânus e na uretra. É o mais básico de todos e pode ser feito em qualquer lugar, a qualquer hora. Quanto mais, melhor.

Todo esse sacrifício vale a pena. O benefícios trazidos não são só sexuais. Segundo os praticantes, devido a toda energia retida no organismo, a qualidade de vida melhora, a criatividade é estimulada e o rendimento físico aumenta, aumentando principalmente a expectativa de vida.

O método tântrico está longe de ser um anticoncepcional. Muito pelo contrário: a circulação de hormônio dispara e a libido também. Conseqüentemente, aumenta a fertilidade. Embora a pílula atrapalhe o desenvolvimento dessa atividade, a camisinha não faz diferença nenhuma.

Exibições: 2674

Responder esta

Respostas a este tópico

Durante alguns anos tive um relacionamento com um homem praticante de yoga e sexo tântrico.

Foi uma excelente esperiência, onde o aparelho respiratório (técnica respiratória) é o grande responsável para uma relação harmônica, tranquila, onde os cinco sentidos são extremamente valorizados.

Uma pena que a grande maioria das pessoas (no mundo ocidental) não conhece sexo tântrico.

Vale a pena conhecer e também praticar, mas requer exercícios, e vida saudável.
Uau! 15 minutos?! Haja fôlego!
Cecito já tentou praticar, antes de ser hospitalizado por cãimbras generalizadas e enquadrado por tentar acender um cigarro durante...
Hoje, se limita à prática do "sexo atarantado". Quaquá!
Olha, Marcia... muito bonita a foto, mas não consigo perceber o lance... nessa posição eu mesmo, sem treinamento nenhum, fico bem mais de 15 minutos. Mas, insisto, não vejo graça nenhuma.
Chega-se ao nirvana, é?
Hermê,
A foto é simbólica-metafórica-significante.
A muié deitando e rolando em cima de ocê!
Eita... Assim caminha a humanidade. Mula bandha... e potrancas fogosas!
Se bem que aí, japinhas são mais levinhas.
E movido a saquê a coisa rola.
Para de ser hermeneuta nessas horas, seu voyeur!
"O que se pede é para que o pretendente não tenha vícios, ou seja, não beba, não fume e não tome drogas. O consumo de carne também é condenado".

Prefiro ficar com os vinte minutos.


Além do "sexo tântrico", os Árias introduziram na Índia o sistema de "castas"
Caraca Marcita, então eu tambem já me ferrei igualzinho aos outros, kkkkkkk. Eu bebo, como carne, trabalho em turno de revezamento, durmo pouco e parei de fumar faz só 18 meses. A sociedade utilitarista ocidental não favorece o sexo tântrico. Aliás, acho que do jeito que as pressões de desempenho laboriais e sociais andam, daqui a pouco vamos ter que providenciar a nossa multiplicação à partir da proveta. O neoliberalismo e a moral judaico-cristã, não favorecem o sexo prazeiroso e extensivamente longo. Média de 15 minutos? Será que se eu conseguir 20 minutos já serei um fora de série? Voce sabe que ser um fora de série é a glória na sociedade ultra-competitiva. Mas de qualquer forma o assunto que voce trouxe é importante sob o ponto de vista do não aproveitamento de capacidades latentes que temos e não aproveitamos por causa de materialismo e do pragmatismo ocasionador de disfunção eréctil. Um beijão Sérgio.
Correção.


"Prefiro ficar com os trinta minutos".


Meu "EGO" me diz que sou "FORA DE SÉRIE".
Olá, amigos:

A verdade é que (vou contar minha experiencia) tanto eu como meu cmpanheiro éramos vegetarianos, não tínhamos vícios ( eu fumava muito pouco á época) e praticávamos esportes, além d caminhadas. Fazíamos alongamento, tc.Tínhamos vida extremamente saudáveis.

Não acredito que pessoas acima do peso, que bebem, fumam, e sedentárias consegam praticar sexo tântrico.

Oleos, massagens, incensos, velas, música relaxante, enfim, um ambiente favorável , além de bom estado físico e psicológico ajudam bastante.

Foi uma experiência e tanto. Nosso relacionamento durou 5 anos e aprendi bastante. Mas, ressalto, o exercício de respiração(no ato) é fundamental para prolongar por mais de duas horas a relação!
E eu estou aqui para, pelo menos, aprender a pronunciar o nome deste negócio!
coméquiémesmo? sexo ten... tin.. tan... tran...
mas chego, lá, viu, marcita!
féindeus, faca amolada.
Lena, vc tem preparo físico para a prática...rs
Beijo.
Tá vendo só?
Zé é do tempo da novela-filme "Os Sete Minutos", Irwing Wallace.
É o tempo entre entrar e aaaaahhhhhhhhhhhhhh! Ou então: "Isso nunca me aconteceu...".
Quaquaquá!
Quinze minutos requer esforço demasiado, quando um papai-e-mamãe começa a virar vovô-e-vovó!
Inclusive óculos e lembretes.
"O quê, onde, depois, o quê"? Isto, Lenita-atleta, é sexo atarantado, e tétrico!
Quaquaquá!!!
cecito, em 15 minutos o papai e mamãe viram vovô e vovó???
cara, pára de fumar ..
quáquáquá

RSS

Publicidade

© 2021   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço