Repassando notícia encontrada no blog Click Camboriú , coluna Olho Crítico, dia 13/12/11, sobre o falecimento deste companheiro. Acho que isto é gravíssimo,

pois mesmo que ele tenha fato dado fim à própria vida (tenho minhas dúvidas) isto ocorreu devido ao assédio moral que o mesmo sofreu devido à gravidade de suas denúncias.

http://www.clickcamboriu.com.br/blogs-e-colunas/olho-critico/2011/1...

 

http://bogdopaulinho.blogspot.com/2011/12/encontrado-morto-o-blogue...

O polêmico blogueiro Amilton Alexandre, o Mosquito, foi encontrado enforcado dentro da sua casa na tarde desta terça-feira (13).

A morte do blogueiro, que tinha 52 anos de idade, está sendo tratada inicialmente como suicídio. Porém, a desconfiança pública é grande. Mosquito era odiado e temido por muitos políticos catarinenses, por sua luta contra a corrupção e duras críticas postadas no blog Tijoladas do Mosquito. Ganhou notoriedade nacional ao divulgar o caso do estupro no qual o filho do diretor da RBS se envolveu.

O blogueiro Amilton Alexandre, encerrou seu blog no dia 9 deste mês, onde postou:

“Quem tem acessado o blog nas últimas semanas notou um vem e vai de informações, postagens deletadas e até comentários sobre a coragem do blogueiro nas suas manifestações.

O blog foi construído com o objetivo de denunciar corrupção, tratar de assuntos ligados a cidadania e versar sobre os mais diversos temas da blogosfera.

Durante todo esse tempo, minha atividade foi manter o blog com informações e denúncias.

O blogueiro, apesar de muitas vezes advertido, carregou nas tintas contra os políticos. Passou dos limites em alguns casos. Claro, colheu processos e condenações, aos quais recorre.

Mas contribuiu para tentar sanear a política catarinense. Não foram poucos os assuntos tratados aqui transformados em inquéritos no Ministério Público e ações civis públicas.

Quem achou que havia financiamento de grupos interessados em obter vantagens com o que era publicado aqui, se enganou.

Tanta dedicação ao blog levou-me a um isolamento familiar, com oposição a minha atividade, problemas de saúde e outras dificuldades. Nas últimas semanas acusei o nocaute. Não tenho mais como enfrentar as ameaças e retaliações pelo que publico. É sensato dar um tempo.

Como diz um amigo meu: O que vc ganhou com o blog?

O ganho não foi pessoal, mas coletivo. Talvez um dia eu tenha a resposta para a minha parte.

Agora vou tentar me reestruturar numa atividade menos tensa. Preciso dar mais atenção a quem precisa: eu mesmo.

Passando pelo Cangablog vejo que o arsenal de maldades dos políticos não para. Vou deixar o Canga linkado aqui permanentemente. Devo dar alguns pitacos lá.

Aos meus leitores desejo bom Natal e um Ano Novo com saúde e paz.”

Exibições: 314

Responder esta

Respostas a este tópico

O que me surpreende é a mudez da mídia de Floripa (talvez nem surpreenda tanto). Mosquito era implacável e muita gente está dando ufas! pela sua morte.

Assim como no livro do Amaury, a morte do Mosquito mostra a hipocrisia da mídia.

Que merda. Soube ainda há pouco pelo Canga Blog. Entrei ontem lá no começo da tarde, alertado por amigos, para saber da incrível história da poluição da Lagoa do Peri; ele ainda não tinha noticiado a morte do blogueiro, até aquela hora. No final da mesma tarde, Canga anunciaria o fato; hoje, ao acessar para acompanhar o caso da contaminação do Peri, fiquei sabendo da tragédia. Saudade da presença agitadora do Mosquito, que conheci no ano seguinte da Novembrada. O dia ficou muito triste pra mim.

Pois é, n, há gente com as mãos sujas de sangue por aqui.

Pois é Alexandre, se não mataram diretamente ajudaram a apertar o nó. E, são muitos.

Concordo plenamente Marise. Acho que é por aí.

Foto histórica dos estudantes processados na Novembrada, durante o julgamento na Auditoria Militar em Curitiba. Da esquerda para a direita, na fila da frente: Ligia Giovanella, Geraldo Barbosa, Amilton Alexandre (Mosquito), Adolfo Dias; na segunda fila, Marize Lippel, Newton Dias Vasconcelos, Rosângela Koerich.

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço