Quase todo mundo gosta de cinema. Pra mim é uma arte "ecumênica". Pode misturar música, teatro, artes plásticas, literatura, fotografia... Um filme pode ser instrutivo, revelador ou meramente distração. Vamos lembrar dos filmes que mais gostamos?

 

Na medida do possível coloco pequenas fichas de meus filmes favoritos. Sem ordem de preferência, sem distinção do gênero. Junto com as dicas de vocês vão servir como base para uma votação do tipo "Os 100 filmes do PLN". A pensar como organizar isso...

 

Muita gente cadastrada no portal não tem o costume de acessar o "Fórum". Que tal convidar os amigos para a conversa? Em "Caixa de entrada" você encontrará a guia "+ Escrever". Aí é só escolher aqueles que você acha que podem se interessar pelo papo e informar o link permanente do tópico:

 

http://www.luisnassif.com/forum/topics/um-filme-por-dia

 

(Pode ser bom avisar: se alguém está recebendo emails demais, em função de comentar no tópico, basta desabilitar o recebimento de avisos de novos comentários, o que é feito por link no rodapé da página.)

 

Alguns blogs ou portais sobre cinema:

http://www.adorocinema.com/

http://melhoresfilmes.com.br/

http://www.interfilmes.com/

http://www.webcine.com.br/

http://blitznocinema.diariodamanha.com/

http://cinema.cineclick.uol.com.br/

http://www.filmesdecinema.com.br/

http://www.telefilme.net/

http://www.cineplayers.com/index.php

http://www.cinereporter.com.br/

 

Dica de Maria S. Magnoni:

http://lisandronogueira.blogspot.com/

 

Dicas de Cláudia Stefani:

http://blogs.estadao.com.br/luiz-carlos-merten/

http://blogs.estadao.com.br/luiz-zanin/

 

Exibições: 2809

Responder esta

Respostas a este tópico

Denn Dann ? Nunca assisti.
eh,eh
Esse eu vi e gostei muito. A estória é original, sensível e a trilha é linda.

Da mesma época (em que passou o filme, não época retratada) e com algumas similaridades de cenário outro que gostei muito : Mediterrâneo.

Tb adorei esse filme!
Uai Cabocla, parece-me que entraram na nossa praia. Não vais postar nada do Hunfrey Bogart.?
Eita assuntinho bom, seo, acho que vou me esbaldar por aqui. Enquanto minha memória não falhar vou estar dando palpites sôbre meus favoritos. Lá vai o primeiro: Crepúsculo dos Deuses. Com Glória Swanson, William Holden, Nancy Olson, direção de Billy Wilder. Foi a volta da Glória Swanson, após vinte anos de ausência, contando exatamente o retorno de uma atriz do cinema mudo (Norma Desmond) Tinha também Erich Von Strohen e vários outros egressos do cinema mudo fazendo pontas. Extraordinário! Voltarei com outros. Vou puxar pela memória, pois não quero fazer pesquisas. Sou metido a erudito sôbre cinema.
Euripedes, certamente seus comentários serão muito importantes!

Crepúsculo dos Deuses (Sunset Boulevard) é maravilhoso. Mas muito triste também.

Uma vez achei no YouTube o trecho final (aquele em que ela desce as escadas, declamando já tendo perdido a razão, e depois é presa) e usei pra ilustrar um comentário sobre uma candidatura política naufragando (daquelas que a pessoas se acha ungida para ter o cargo...)

Vera, como você faz para colar imagens? Eu não consigo, aparece apenas um link...

Nunca te vi sempre te amei é um dos meus filmes favoritos por falar do mundo dos sebos, mas também pelas interpretações magistrais. Uma vez planejei escrever um esquete de teatro como um diálogo, para ser encenado como walking play em uma livraria. É evidente que nunca passei do estágio "sonho" rsrs.

Do Hopkins me recuso a assistir a série "Silêncio dos Inocentes", acho muito pesado pra mim. Mas gostei muito de um filme recente (acho que uns 2 ou 3 anos) em que ele comete um crime quase perfeito. Esse filme também é quase um diálogo entre ele e o investigador, pelo que suspeito ser adaptação de teatro.
A veire...

Vamos tentaire com a imagem do primeiro filme que vi com o Hopkins. Até hoje não engulo direito essa forma britânica de paixão. Eles mal se davam as mãos! Vi Howard's End pensando o tempo todo como seria diferente com um mordomo italiano e uma governanta espanhola...

Uêba. Funciona! E mais rápido que no brasilianas! Obrigado pela dica ;)
Fantástico! E bem legal para a gente pensar que realmente é possível ter amizades virtuais. E aquela era em carta mesmo...

Um lado bom do filme sao as trocas sobre livros. O que, aliás, é uma das poucas coisas de que eu tenho saudades do tempo em que vivi na Europa. Lá isso era muito mais comum que aqui, e meus amigos nem eram especialmente "intelectuais". Mas gostavam de discutir idéias. O Nassif tentou criar um tópico aqui, mas como falou de lista, a maioria das pessoas fez lista, nao disse por que os livros eram importantes para elas.

Eu fui muito marcada por Lobato. A Barca de Gleyre, que é a publicação da correspondência dele com Godofredo Rangel, é um livro delicioso. Dois amigos conversando sobre livros, sem nenhuma preocupação com erudição, trocando idéias. E é engraçado porque, eles que se consideravam o maior amigo um do outro, quando se encontravam presencialmente nao tinham muito o que se dizer. Ficavam com saudade das cartas...
Vera, Nunca te Vi, Sempre Te amei...é maravilhoso. Filme com a excelente Anne Bancroft, que foi esposa de Mel Brooks.
Gunter, nessa mistura que você descreve música, teatro, literatura, fotografia... esta semana assisti "O Amante" produção de 1992, com direção de Jean-Jacques Annaud... é maravilhoso... é poesia pura... poesia na fotografia, poesia no texto, poesia no movimento dos amantes, poesia nos detalhes delicados que descrevem os sentimentos dos personagens... vale a pena...

Bela lembrança, Marise. Sabe que não cheguei a assistir? Que falha...

Mas eu li o livro que deu origem a estória, de Marguerite Duras. Belíssimo.

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço