Bom debate sobre a tematica estar acontecendo em Brasilia o Seminário Internacional sobre Gestão de Risco e Desastres vejam o link

http://www.defesacivil.gov.br/seminario/index.asp

 

Seria interressante colocarmos aqui os temas lá apresentados

Exibições: 105

Respostas a este tópico

“Experiências Internacionais na Gestão de Riscos e Desastres”.
Gestão Integral de Riscos
Sistema de Proteção Civil Italiana
Sistema de Gestão de Riscos Turquia
Instrumentos financeiros para a gestão de riscos e resposta a desastres
Gestão de Riscos no Ordenamento Territorial
: Experiência na gestão e modelação de enchentes
Experiência na gestão e modelação de deslizamentos
Discuções e experiências trocadas são válidas, mas não vi ninguém sitar a importância de transformar defesa civil em lei e torna-la obrigatoria.Os municípios ficam a mercê de prefeitos ignorantes e de apadrinhamento político.
O exemplo de falta de pessoal foi o ocorrido em Nova Friburgo o alerta foi dado mas a prefeitura não possui até hoje pessoal e equipamento para o trabalho.Parabéns pelos fantásticos computadores mas depois do alerta dado quem vai avisar apopulação?
Tem razão Andrea o trabalho da Defesa Civil tem que ser permanente e não pode sofre descontinuidade entre as gestões do contrário realmente a tecnologia não irá funcionar. Na primeira Conferência Nacional em Defesa Civil houve algumas discussões nesse sentido não sei em que pé esta esse processo consolidação do documento aprovado na conferência mais vou tentar postar aqui o texto final para debatemos foram aprovadas pospostas muito boas pelas pessoas de todo país que militam na Defesa Civil.

vai ai o Link para o relatório final da 1ª Conferência Nacional em Defesa Civil

http://www.defesacivil.gov.br/conferencia/index.asp

Querida teresa acompanho de perto a evolução a passos de tartaruga da Defesa Civil.Como eu havia dito não a legislação para defesa civil somente diretrizes que já vem sendo discutida muito antes da última conferência, nada saiu do papel a ultima grande novida foi a Lei 12.340 aprovada pelo Ex presidente Lula que apavorado com a situação que precensiou em Alagos o ano passado ordenou o repasse de verbas emergênciais sem a burocracia de antes mas fique sabendo não e a verba de recuperação mas sim de resposta ao desastres.Não existe a profissão de agente em defesa civil por isso a cada novo governo as prefeituras que tinham treinado seu pessoal perde todo o efetivo caso o novo prefeito queira trocar o pessoal e isso agravando o fato de que a maioria das prefeituras não possui pessoal sequer uma COMDEC, veja o caso de Alagoas novamente de todos os municípios do estado somente 5 tem coordenação de defesa civil e  Deus sabe lá como e essa coordenação que treinamento esse pessoal teve.Aqui no Rio de Janeiro temos uma escola de defesa civil(ESDEC) que treina agentes e pessoas da área de desastres os cursos são gratuitos e mesmo assim os prefeitos não enviam pessoal para se capacitar. Defesa civil e algo muito sério cada região tem suas peculiaridades por isso devem buscar ajuda de capacitação da defesa civil do seu estado. Como eu disse a muito debate em questão mas nada

sai do papel porque as prefeituras preferem as desgraças pq a verba sai rápido sem licitação e não precisa investir em gente capacitada para fazer a burocracia para a liberação de verbas em tempos de normalidade.Enfim tudo uma questão de política e boa vontade.Enquanto isso Alagos está debaixo d água e novas tragédias viram...infelismente.

 

Conheça o site da ESDEC e uma grande ajuda para a população e buscar treinamento no departamento de socorro e desastres da cruz vermelha de sua região. O melhor e previnir!!

Andrea a concordo quando você diz que são muitas diretrizes e propostas e pouca ação no sentido de leis, no entanto é também papel das pessoas que militam na Defesa Civil cobrar e provocar esse processo exigir que o estado dê a devida importância a DC, colocar para funcionar em todas as instancias o Sistema Nacional de DC. E para isso não podemos desprezar o que já foi construído a carreira de defesa civil, por exemplo, foi uma das diretrizes aprovadas na conferencia. Outro ponto importante é  a participação das comunidades que residem em áreas de risco como elemento fundamental para funcionamento de qualquer ação em DC. E à medida que houve diversas conferências pelo país com a participação das comunidades e como fruto dessas discussões saiu um documento é a partir dele que precisamos fazer as leis que obriguem os gestores a montar e equipar as COMDEC, é de fundamental importância que essa lógica de financiamento  das áreas de risco no país de destinar muito mais dinheiro para reconstrução do que para prevenção seja invertida temos que mitigar os riscos não esta sempre contando um numero cada vez maior de vitimas. Essa burocracia que você falou para liberação de recursos para as áreas atingidas é mais um reflexo do não funcionamento a contento do nosso SINDEC, porque o fundo nacional de desastre capitalizado e desburocratizado é peça fundamental do sistema na precisaria de um decreto presidencial a cada tragédia no país o próprio  SINDEC poderia gerir de forma mais proativa e eficiente esses recursos evitando situações como de Alagoas e Pernambuco que 01 ano depois as pessoas estão novamente sendo vitimas das enchentes os mesmo municípios da tragédia do ano passado não houve capacidade de resposta suficiente do estado.

Querida Teresa você e da defesa civil?
Sim não durante o ano todo só no periodo de inverno mais já foi durante 08 anos agora trabalho nos projetos de urbanização do PAC em Olinda.

Apos trabalhar em duas grandes tragédias no Rio pela Cruz Vermelha comecei a conhecer e me interessar pela defesa civil , e uma área apaixonante já que vc lida com a fragilidade das pessoas mais vulneráveis da sociedade. Quando comecei a fazer os cursos na ESDEC tive contato com várias experiências de vários profissionais de DC desde os políticos de carteirinha, aos grandes bombeiros e voluntários e é terrivel saber que estamos a mercê dos políticos , vc falou do envolvimento da sociedade principalmente a das áreas de risco, que seria fundamental para o fortalecimento da DC, não sei como é ai na sua cidade mas a realidade aqui e muito difícil ,primeiro esbarramos na falta de interesse da população em suas próprias causas , depois no interesse obscuro dos representantes das associações de moradores( que são importantes para as NUDECS) e por fim na desconfiança dos políticos que pensam que estamos fazendo política na área que seria deles( nesses casos existem riscos de vida dependendo da localidade qt mais vulnerável pior fica a situação). Como vc vê tranferir a responsabilidade do Estado para a sociedade civil não e muito louvável em qualquer lugar até porque acho que alguns orgãos do governo acham que tudo tem que ser feito por voluntarios. Trabalhei como voluntária e já coordenei voluntários e te digo uma verdade até o terceiro setor precisa estar preparado pra desastres, o que vi em Nova Friburgo foi uma multidão de cidadãos se guiando pelo coração mas em casos de desastres de nível 4 como o da região serrana isso representa perigo para os voluntários e para os profissionais que trabalham nesse momento e o governo só se responsabilisa pelos seus servidores e os voluntários são uma mão de obra gratuita e descartável. E de inteira responsabilidade do Estado formalizar a DC e seus colaboradores.Cabe a nós cidadãos sermos orientados devidamente e participar amplamente de todo o processo.Não concordo com essa posição de que a sociedade precisse provocar os seus representantes para que se faça aquilo que ele sabe que tem que ser feito, na minha opinião e enrolar a população já que na maioria das vezes não será sequer atendida. Mas sigo em frente fazendo minha parte estudando e ajudando sempre que possível.

 

No seu caso achei lamentavel alguém tão inteligente e interessada em DC não estar mais na área isso efetivamente e o que acontece com várias defesas civis do Brasil estamos perdendo os profissionais para outros setores, muito triste. Ainda bem que vc não desiste de ajudar vc e um exemplo de como deve ser as pessoas em relação a DC.Solidárias.

Um abraço.

Cara Andrea obrigada pela parte que me toca mais vc merece muito mais elogios do que eu são pessoas assim interessadas e comprometidas com a causa que a DC precisa, o trabalho em Defesa Civil é assim mesmo apaixonante e por vezes frustrante e doloroso e digo uma vez que você entra é muito difícil largar é uma missão de vida. Quanto as experiências com os núcleos de comunitários em Defesa Civil os NUDECS que já acompanhei tem historias de sucesso e fracassos realmente alguns governos querem repassar a responsabilidades que é do estado para os voluntários vêem os NUDECS não como um apoio local para articulação e sensibilização das comunidades de riscos mais como uma mão de obra barata e esse é apenas um dos problemas dos  NUDECS avalio que a falta de uma cultura de voluntariado no Brasil  dificulta a formação desses núcleos além do fato de apesar de ser parte do SINDEC , muito mais muito raramente as prefeituras disponibilizam recursos necessários para a formação de um NUDEC, Mais posso dizer a você que comunidades onde os núcleos comunitários em defesa civil funcionam são comunidades melhor preparadas para agirem em momentos de desastre, a questão da percepção do risco é essencial para os moradores das áreas de riscos uma comunidade informada das vulnerabilidades que a cercam naturalmente se organiza se mobiliza para solução dessa problemática e não permite que o governo se furte das suas responsabilidades, dá  trabalho sim mais vale a pena, além de ser muito gratificante.

Interessantes também são as experiências com os NUDECS nas Escolas ou NUDECS Jovens tem sido  muito boas as respostas dos jovens voluntários em geral melhores do que os dos adultos. Não sei se vc já teve oportunidade de fazer algum curso de formação de NUDECS se não faça porque se aprende muito existem algumas publicações legais nos sítios da Defesa Civil Nacional e também do Ministério das Cidades sobre essa temática recomendo o Manual de formação de NUDEC de Regane Lucena um livro curto e fácil leitura e bem didático, no mais por ser otimista por natureza acredito que o país mesmo não sendo na velocidade ideal esta caminhando para uma estruturação cada vez maior das Defesas Civis. Um grande abraço

RSS

Publicidade

© 2019   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço