Sempre me chamou a atenção o fato de em outros países, Estados Unidos por exemplo, haver Universidades de Música e nelas Faculdades de
Guitarra, de Bateria, de Rock, de Jazz, etc.

Li parte do documento do Plano Nacional de Cultura para saber quais as metas para Cultura e Educação e lá encontrei a meta de Implementar
um projeto sistemático de música nas instituições de ensino
superior, incluindo a realização de oficinas com músicos,
na oportunidade em que ocorrer a sua apresentação, por meio de
parceria entre MinC e MEC, através de editais públicos.


Fiquei pensando: porque não criar uma Universidade da Música Brasileira?

 

Sim, uma Universidade que reunisse nela diversas Faculdades por ritmos: Choro, Samba, Caipira, Modinha, Milonga, Forró, Baião, MPB, Bossa
Nova, etc., etc.; ou por instrumentos: Violão, Cavaquinho, Pandeiro,
de Corda, de Sopro, de Percussão, etc. Sei lá, não sou da área,
estou só chutando algumas possibilidades.


Ela poderia ser um grande centro de pesquisa, ensino e extensão descentralizado como a Universidade Aberta do Brasil e articulada em
forma de rede e através da internet oferecer cursos para todo o
país.


Mas seria fundamental uma sede física que fosse um marco de um compromisso institucional e comunitário com a Música Brasileira.















Exibições: 27

Respostas a este tópico

As instituições superiores brasileiras, no que tange à produção musical, precisam sair urgentemente do século XIX (ensino de teoria, composição e execução instrumental baseada na música erudita européia), fazer uma rápida escala no século XX (só para um cafezinho, viu?) - assimilar as questões e práticas de produção e comercialização da música e chegar logo ao século XXI, onde toda a cadeia produtiva da produção e consumo musical está mudando com a chegada da internet e suas ferramentas de compartilhamento digital.

Vejam os programas e currículos das principais escolas de música norte-americanas.

O Brasil tem uma das mais ricas matrizes musicais do planeta, mas precisa qualificar muito a cadeia produtiva, que se mostra ainda frágil e desunida (é muito heterogênea), não conseguindo explorar mais e melhor o seu enorme potencial.

A universidade tem um papel fundamental nisto. Há necessidade urgente de cursos de Produção Fonográfica, Engenharia de Áudio, Administração do Negócio da Música (Music Business) e outras especializções.

Abraço a todos.
Militão

RSS

Publicidade

© 2020   Criado por Luis Nassif.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço